Mercadante na mira de Moro, Lava Jato bate à porta do vizinho de Gabinete de Dilma.


A presidente Dilma Rousseff convocou uma reunião de emergência com os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), Edinho Silva (Secretaria de Comunicação Social) e Aloizio Mercadante (Casa Civil) para tratar dos desdobramentos da Operação Lava Jato, que provocaram um novo desconforto no Palácio do Planalto, justamente Na véspera da viagem oficial de trabalho aos Estados Unidos,

 Dilma Rousseff, se sente cada vez mais apreensiva com tamanho da banana, por causa das investigações. Para auxiliares da presidente, a agonia maior é não se saber ainda a extensão total das investigações, que chegam cada vez mais próximo do Planalto. 

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, vizinho de gabinete e elo mais próximo de Dilma no governo, foi citado na delação premiada feita pelo empresário Ricardo Pessoa, dono das empreiteiras UTC e Constran e réu na Operação Lava-Jato da Polícia Federal

O ministro Edinho Silva, que foi tesoureiro da campanha de reeleição da petista, foi citado na delação premiada do dono da UTC, Ricardo Pessoa, à Procuradoria-Geral da República. No depoimento, o executivo detalhou repasses de R$ 7,5 milhões pela UTC para a campanha da presidente Dilma Rousseff, pasmem, em 2014. Síntese News

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra