Ficar de pé melhora saúde do coração, diz estudo

Passar mais tempo em pé, em vez de sentado, pode melhorar os níveis do açúcar, gordura e colesterol no sangue, de acordo com um novo estudo publicado nesta sexta-feira no “European Heart Journal”. Pesquisadores da Austrália deram monitores de atividade a 782 homens e mulheres, com idades entre 36 e 80 anos. Os equipamentos podiam determinar quanto tempo cada participante passava dormindo, sentado ou deitado, além de caminhando e correndo. Foram analisadas amostras de sangue, altura, peso e circunferência da cintura. Os pesquisadores então estimaram o impacto na saúde de se substituir o período sentado para o em pé ou andando.
— O tempo em pé em comparação com o sentado foi significativamente associado com menores níveis de açúcar e gordura no sangue — afirmou Genevieve Healy, pesquisador da Escola de Saúde Pública, da Universidade de Queensland, na Austrália. — Além disso, substituir o tempo sentado pelo de uma caminhada também foi associada com uma redução na cintura e no índice de massa corporal (IMC).
Duas horas a mais por dia passadas em pé em vez de sentada reduz em 2% os níveis de açúcar no sangue e em 11% o de triglicerídeos (gordura). Já o resultado de se passar duas horas por dia caminhando em vez de sentado reduziu em 11% o índice de massa corpora e em 7,5 cm, em média, a circunferência da cintura. Além disso, os níveis de açúcar no sangue caíram 11% e os níveis de triglicerídios, em 14% por cada duas horas gastadas caminhando em vez de sentado.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Tangará da Serra recebe Circuito Aprosoja dia 25 de maio

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra