Ficar de pé melhora saúde do coração, diz estudo

Passar mais tempo em pé, em vez de sentado, pode melhorar os níveis do açúcar, gordura e colesterol no sangue, de acordo com um novo estudo publicado nesta sexta-feira no “European Heart Journal”. Pesquisadores da Austrália deram monitores de atividade a 782 homens e mulheres, com idades entre 36 e 80 anos. Os equipamentos podiam determinar quanto tempo cada participante passava dormindo, sentado ou deitado, além de caminhando e correndo. Foram analisadas amostras de sangue, altura, peso e circunferência da cintura. Os pesquisadores então estimaram o impacto na saúde de se substituir o período sentado para o em pé ou andando.
— O tempo em pé em comparação com o sentado foi significativamente associado com menores níveis de açúcar e gordura no sangue — afirmou Genevieve Healy, pesquisador da Escola de Saúde Pública, da Universidade de Queensland, na Austrália. — Além disso, substituir o tempo sentado pelo de uma caminhada também foi associada com uma redução na cintura e no índice de massa corporal (IMC).
Duas horas a mais por dia passadas em pé em vez de sentada reduz em 2% os níveis de açúcar no sangue e em 11% o de triglicerídeos (gordura). Já o resultado de se passar duas horas por dia caminhando em vez de sentado reduziu em 11% o índice de massa corpora e em 7,5 cm, em média, a circunferência da cintura. Além disso, os níveis de açúcar no sangue caíram 11% e os níveis de triglicerídios, em 14% por cada duas horas gastadas caminhando em vez de sentado.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis