Zeca Viana diz que PDT tem boas perspectivas sem Taques


“Mais afinados do que nunca”, assim o presidente do diretório regional e líder do PDT na Assembleia Legislativa, Zeca Viana relatou seu encontro com a cúpula nacional da agremiação, após o anúncio oficial do desligamento voluntário do governador Pedro Taques, na última segunda-feira, que deixou seu primeiro partido político, cinco anos após sua primeira filiação. 

Pedro Taques concorreu a duas eleições, em ambas se saiu vitorioso, para o Senado da República em 2010 e em 2014 para o governo de Mato Grosso. 

Zeca Viana que esteve com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, também cumpriu agenda de compromissos nos ministérios do Trabalho e de Telecomunicações do governo federal em Brasília para sinalizar que a vida continua e que vai continuar trabalhando pelo engrandecimento da sigla em Mato Grosso que hoje está presente em 132 dos 141 municípios. 

“A decisão do governador em deixar o partido abriu novas perspectivas para algumas filiações que aguardavam uma sinalização que agora aconteceu”, disse Zeca Viana reforçando a determinação da Executiva Nacional de potencializar as candidaturas para as eleições municipais, principalmente nas capitais de Estados e nos municípios polos. 

O presidente do Diretório Regional que deverá ser reconduzido no final deste ano pela Convenção Regional, sinalizou que sua postura em relação ao governo Pedro Taques continuará a mesma de antes, ou seja, de independência e de cobrança dos compromissos assumidos em nome do PDT na campanha eleitoral de 2014. 

“O PDT esteve nas ruas e assumiu compromissos que serão cobrados dos detentores de mandatos eletivos e não será a troca de partido que fará com que se abdique a obrigação de cumprir com o povo de Mato Grosso os compromissos de campanha”, sinalizou Zeca Viana deixando claro que o fato do governador Pedro Taques não pertencer mais as fileiras do PDT não o levará a oposição irresponsável. 

“Farei meu papel de parlamentar e fiscalizador do Poder Executivo de forma transparente e legalista”, disparou Zeca Viana. 

No que diz respeito às eleições municipais, Zeca Viana, reforçou que o partido espera aumentar sua participação nas administrações municipais e nos legislativos também para consolidar sua condição de força política, apontando que por se tratar de questões regionais o PDT poderá estar em palanques divergentes em relação ao nível estadual. 

“Quando chegamos ao PDT alguns anos atrás o partido se resumia a pouca representação e hoje nós somos uma força política que vai superar as adversidades como no passado, quando o ex-governador Dante de Oliveira, também eleito pelo PDT deixou a sigla para ir para o PSDB”, disse Viana, insinuando que este pode ser o mesmo caminho do atual governador Pedro Taques, que somente neste quesito se assemelharia ao nacionalmente reconhecido pai das Diretas Já. (ML) 

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra