Além de tubarões, peixes pequenos querem delatar

A coluna de Vera Magalhães, na Folha de S.Paulo, destaca que além dos tubarões e peixes de médio porte que estão fechando novos acordos de delação premiada, o mundo político de Brasília está agitado com a grande quantidade de “bagrinhos” que querem se tornar colaboradores na Lava Jat
“A investigação fugiu totalmente do controle. Ninguém sabe quem são essas pessoas e o que podem falar, nem sobre quem”, diz um parlamentar governista. Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Leonardo Picciani (PMDB-RJ), líder da bancada, jantaram na semana passada. Foi a primeira vez que conversaram desde que o líder abriu canal de interlocução com o Planalto, o que estremeceu a relação.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra