Governo aumenta despesas em que pretendia economizar R$ 18 bilhões

seguro-desempregoNo começo do ano, o governo anunciou mudanças nas regras para concessão de abono salarial, seguro-desemprego e pensão por morte. O objetivo era economizar R$ 18 bilhões por ano. No entanto, conforme levantamento do Contas Abertas, passados oito meses de 2015, a redução só aconteceu em uma dessas três despesas, o abono salarial.
Os desembolsos com abono salarial passaram de R$ 8 bilhões para R$ 3,8 bilhões de 2014 para 2015. Isto é, os dispêndios caíram em R$ 4,2 bilhões. Isso acontece porque o pagamento do abono salarial deste ano foi parcelado em mais vezes e metade ficará para 2016.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra