Júri condena Arcanjo a 44 anos e dois meses de reclusão por duplo homicídio

O ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro foi condenado a 44 anos e dois meses de prisão por ter mandado executar os empresários Rivelino Brunini, Fauze Rachid Jaudy e pela tentativa de homicídio contra Gisleno Fernandes, em 2002.

A condenação ocorreu em júri popular iniciado na manhã de quinta-feira (10) e só finalizado na tarde desta sexta-feira (11).

A sessão foi presidida pela juíza Mônica Perri e a punição foi decretada pelos votos de sete jurados que compunham o Conselho de Sentença.

Além de Arcanjo, outros três envolvidos nos mesmos crimes foram condenados anteriormente.

Em 2012, o ex-cabo PM Hércules Agostinho Araújo pegou 45 anos de prisão e, em julho deste ano, o ex-soldado da PM Célio Alves de Souza e o uruguaio Júlio Bachs receberam pena de 46 anos e 10 meses e 41 anos de reclusão, respectivamente.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis