“Decreto da fome” destina R$ 18 por dia para alimentação de militares

mauro_zaque.jpg
Os militares de Mato Grosso divulgaram  nota de repúdio contra o chamado “decreto da fome”. Como consta no próprio jargão policial, essa é a alcunha do Decreto 3042015, que dispõe sobre o fornecimento de alimentação aos servidores militares estaduais, publicado no Diário Oficial do Estado, desta quinta (22).
O “decreto da fome”, que, segundo a nota, foi confeccionado pelo secretário estadual de Segurança Pública, Mauro Zaque, estipula o valor diário de R$ 18,18 para cada militar de serviço tomar café da manhã, almoçar e jantar. Além disso, só garante direito ao auxílio-alimentação ao  policial que trabalhar em  escala de serviço superior a 12 horas ininterruptas.
O decreto ainda obriga o militar a prestar contas do valor recebido, porque é caracterizado como indenização. Assim, o oficial precisa pagar a refeição, para somente depois, ser ressarcido da despesa. Segundo as associações da classe (ASSOF, ASSOADE e ACSPMBM), a medida ao invés de melhorar a situação dos policiais e bombeiros,vai desmotivar a tropa em curto espaço de tempo.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra