Governo recorre ao STF para impedir julgamento das contas de Dilma

dilma dedo rodando
A Advocacia Geral da União (AGU) recorreu nesta terça-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a suspensão do julgamento das contas de 2014 do governo Dilma no Tribunal de Contas da União. A sessão de análise das contas está marcada para às 17h desta quarta-feira. O governo alega que, como o tribunal não atendeu até agora ao pedido de suspeição do relator, pede que o julgamento no TCU seja adiado até que haja decisão sobre o caso de Nardes.
O advogado-geral da União, Luis Inácio Adams, protocolou na segunda-feira uma arguição de suspeição do ministro Augusto Nardes, relator das contas de 2014 da presidente. A alegação é de que Nardes foi parcial na condução do processo e liberou seu voto pela rejeição antes da análise das defesas da presidente. Com isso, o governo tenta ganhar tempo e adiar o julgamento.
Ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) vêm manifestando em conversas reservadas entre eles a intenção de votar de forma unânime a favor da proposta do relator. O parecer prévio de Nardes é pela rejeição das contas.
Para que o plenário valide esse parecer, são necessários pelo menos cinco dos nove votos levados em conta no julgamento. Essa tendência à unanimidade vem sendo expressa por seis ministros. A posição dos outros três ainda é desconhecida dentro do órgão.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Tangará da Serra recebe Circuito Aprosoja dia 25 de maio

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra