Ibope: Lula, Serra, Alckmin e Ciro Gomes são os mais rejeitados à presidência

DO IG

Se Luíz Inácio Lula da Silva fosse hoje candidato à presidência da República ele teria sérios obstáculos para vencer a eleição. O mesmo pode ser dito a respeito dos mais cotados nomes para ser seus adversários, como os tucanos José Serra e Geraldo Alckmin e mesmo a fundadora do partido Rede Sustentabilidade, Marina Silva.

É o que mostra uma nova pesquisa do Ibope, divulgada nesta segunda-feira (26), que traz o índice de rejeição de alguns dos possíveis candidatos para substituir Dilma Rousseff no posto de presidente a partir de 2019 – a petista naturalmente não foi incluída por não poder disputar nova reeleição.

 O levantamento, que ouviu, entre 17 e 21 de outubro, 2.002 pessoas de mais de 16 anos em 140 municípios, mostra que 55% das pessoas não votariam em Lula de jeito nenhum – um salto dos 33% registrados em maio de 2014, antes da atual crise política vivida pelo Poder Executivo. Não muito atrás, José Serra (PSDB) tem rejeição de 54%, outra alta, já que em novembro de 2013 ele tinha 49%.

Outro tucano que disputou a presidência com Lula, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, apresentou rejeição total de 52% dos entrevistados, mesma porcentagem de Ciro Gomes (Pros).

O senador José Serra (PSDB-SP): o segundo entre os mais rejeitados pelos entrevistados

A rejeição também é alta entre os dois principais adversários de Dilma nas últimas eleições, Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (antes PSB, hoje, Rede). O tucano foi rejeitado por 47% dos entrevistados, enquanto, Marina, por 50% – até outubro do ano passado, eles eram por 31% e 32%, respectivamente.

Comparando, a presidente Dilma teve rejeição de 69% em relação ao seu governo na mais recente pesquisa Ibope. Dos entrevistados, apenas 10% aprovaram seu segundo mandato na pesquisa.
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin: crise hídrica comprometeu sua popularidade

Fidelidade eleitoral
Apesar de ser o mais rejeitado entre os candidatos consultados, Lula também aparece como aquele com maior número de eleitores fiéis, aqueles que votariam nele com certeza em uma possível corrida presidencial em 2018. No entanto, sua porcentagem caiu bastante quando comparada à do ano passado.

Se em maio de 2014 33% dos pesquisados votariam no petista, o índice hoje é de apenas 23%. Aécio foi o segundo colocado no quesito, com 15%, seguido por Marina (11%), Serra (8%), Alckmin (7%) e Ciro (4%).

Publicidade
Aécio celebra apoio de Marina Silva para o 2º turno da últimas eleições, em outubro de 2014












Aécio celebra apoio de Marina Silva para o 2º turno da últimas eleições, em outubro de 2014

Fonte    http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2015-10-26/ibope-lula-serra-alckmin-e-ciro-gomes-sao-os-mais-rejeitados-a-presidencia.html

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis