Igreja evangélica é condenada a pagar multa por ofender terreiro na Bahia

A Justiça decidiu que uma igreja evangélica de Camaçari (BA) será multada em R$ 5.000 por ofender moralmente um terreiro de candomblé. A batalha judicial se arrasta há um ano e é apontada como causa de uma morte. Os problemas começaram no ano passado, quando o terreiro Oyá Denã, no bairro de Mangueiras, periferia da cidade, passou a ter como vizinho a igreja evangélica Casa de Oração Ministério de Cristo.
Segundo a Defensoria Pública Estadual, que obteve na quinta-feira (1º) uma liminar que impede os membros da igreja de atacarem moralmente o terreiro, os pastores se referiam ao Oyá Denã como “local de feiticeiros” e habitado pelo “demônio”. “Os dois pastores denegriram tanto a imagem do terreiro que a chefe da casa de candomblé morreu numa noite, de infarto. Pelo excesso de ofensas, na própria intolerância religiosa em si”, afirmou o defensor Ricardo Alcântara, um dos autores da ação contra a igreja.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra