Onda de calor acaba e temperatura deve “normalizar” em Mato Grosso

Jardel P. Arruda
Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto
Onda de calor acaba e temperatura deve “normalizar” em Mato Grosso
A onda de calor que assolou parte de Mato Grosso, parte de Goiás, Tocantins e o Distrito Federal acabou, segundo informações do Alert-AS Centro Virtual para Avisos de Eventos Meteorológicos Severo, órgão vinculado ao Instituto Nacional de Metereologia (Inmet).

Durante o final de semana a temperatura máxima em Cuiabá, uma das cidades que mais foi afetada e chegou a registrar 35º graus Celsius durante a noite, deverá ter a temperatura máxima em 34º graus Celsius. O tempo deverá ficar encoberto e podem ocorrer pancadas de chuva e trovoadas isoladas, segundo a previsão do Inmet.

O prolongamento da seca e a onda de calor são efeitos do El Niño, que este ano alcançou patamares similar ao de 1997/1998, o mais forte já identificado até o momento, conforme apontou a Nasa. Enquanto a região Central do país tem sofrido com o sol e baixas umidades, a parte sul do país sofre com o excesso de chuvas.

O El Niño é um fenômeno climático, de caráter atmosférico-oceânico, em que ocorre o aquecimento fora do normal das águas superficiais e sub-superficiais do Oceano Pacífico Equatorial. As causas deste fenômeno ainda não são bem conhecidas pelos especialistas em clima.

Este fenômeno costuma alterar vários fatores climáticos regionais e globais como, por exemplo, índices pluviométricos (em regiões tropicais de latitudes médias), padrões de vento e deslocamento de massas de ar. O período de duração do El Niño varia entre 10 e 18 meses e ele acontece de forma irregular (em intervalos de 2 a 7 anos).

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis