Cunha diz a líderes que enricou vendendo feijão com arroz

cunha_globo
Em almoço com líderes governistas e de oposição na residência oficial, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha(PMDB-RJ), mostrou nesta terça-feira (10) cópias de seus passaportes em que aparecem 37 carimbos de entrada no Zaire e no Congo, na África.
De acordo com três líderes ouvidos pela reportagem, as 37 viagens concentraram-se em dois anos da década de 1980, período no qual Cunha diz ter feito fortuna com a venda de mercadorias no exterior. Na semana passada, descobriu-se que um dos produtos vendidos era carne enlatada. Na sexta-feira, 6, o peemedebista recusou-se a dizer à reportagem que outros tipos de mercadoria comercializava. Aos líderes, no entanto, disse que vendeu também itens como arroz e feijão.
No almoço desta terça-feira, Cunha reafirmou o que disse em uma série de entrevistas na semana passada. Negou ter contas no exterior e disse não ter ingerência sobre o patrimônio administrado pelos trustes que constituiu.
Na avaliação de líderes da base e da oposição, Cunha deu um “tiro no pé” ao conceder as entrevistas e acabou se comprometendo ainda mais e sem necessidade de entrar em tantos detalhes.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis