Geração de empregos formais vem caindo há 3 anos em Mato Grosso


A geração de empregos formais, aqueles com carteira assinada, em Mato Grosso, vem sendo reduzida nos últimos três anos, como aponta o economista da PR Consultoria, Carlos Vitor Timo Ribeiro. Contrapondo dados recentemente divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), ele avaliou o arrefecimento da empregabilidade, especialmente nos segmentos da indústria e do comércio, efeitos agravados em 2015 com o cenário de dificuldades e incertezas políticas e econômicas pela qual o país passa. “A evolução do fluxo de empregos formais, saldo entre contratação e demissões, tanto medida na variação mensal, quanto na anual, registra desaceleração no Estado de 2013 a 2015”, aponta. 

No comparativo do mês de setembro, o saldo entre contratações e demissões era positivo em 2.449 vagas formais de empregos em 2013, caindo para apenas 74 vagas em 2014 e registrando saldo negativo isto é, corte de 1.213 vagas de empregos agora em 2015, mostrando os efeitos da crise econômica aqui Mato Grosso. 

No acumulado de janeiro a setembro, também houve redução sobre a geração de novas vagas de empregos nos últimos três anos, saindo de 39.950 vagas em 2013, para 28.015 vagas em 2014 e para apenas 10.072 vagas agora em 2015. 

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra