Geração de empregos formais vem caindo há 3 anos em Mato Grosso


A geração de empregos formais, aqueles com carteira assinada, em Mato Grosso, vem sendo reduzida nos últimos três anos, como aponta o economista da PR Consultoria, Carlos Vitor Timo Ribeiro. Contrapondo dados recentemente divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), ele avaliou o arrefecimento da empregabilidade, especialmente nos segmentos da indústria e do comércio, efeitos agravados em 2015 com o cenário de dificuldades e incertezas políticas e econômicas pela qual o país passa. “A evolução do fluxo de empregos formais, saldo entre contratação e demissões, tanto medida na variação mensal, quanto na anual, registra desaceleração no Estado de 2013 a 2015”, aponta. 

No comparativo do mês de setembro, o saldo entre contratações e demissões era positivo em 2.449 vagas formais de empregos em 2013, caindo para apenas 74 vagas em 2014 e registrando saldo negativo isto é, corte de 1.213 vagas de empregos agora em 2015, mostrando os efeitos da crise econômica aqui Mato Grosso. 

No acumulado de janeiro a setembro, também houve redução sobre a geração de novas vagas de empregos nos últimos três anos, saindo de 39.950 vagas em 2013, para 28.015 vagas em 2014 e para apenas 10.072 vagas agora em 2015. 

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis