Não coma muita tapioca: excessos podem causar problemas

tapioca
De uns tempos para cá, a tapioca tem assumido o posto de alimento saudável, funcional, energético, versátil, livre de glúten e gorduras, rico em carboidratos e de fácil digestão. Essa iguaria herdada dos nossos antepassados indígenas vem se tornando presença constante no café da manhã ou no lanche, conquistando os adeptos das dietas, bem como o pessoal das academias, pois é considerada excelente para ser consumida antes dos treinos, já que  aumentaria o condicionamento para as atividades físicas.
Os benefícios apontados são muitos, mas há de se atentar para a forma correta de consumo, pois, assim como todo o tipo de alimento, os excessos podem  trazer intolerâncias e outros dissabores.
Algumas pessoas optam por substituir o pão no café da manhã pela tapioca, por acreditar estar fazendo uma refeição mais saudável. Porém, nada adianta se  o recheio for à base de alimentos gordurosos e calóricos, como queijos amarelos, carnes, embutidos, entre outros.
“A tapioca é uma alternativa interessante para o café da manhã e lanches, devendo-se ter o devido cuidado, não somente com o tipo e quantidade de gordura adicionada; manteiga, margarina, requeijão, maionese, cream cheese, cheddar, etc; mas também com os demais alimentos que compõem a mesma refeição. Dependendo do recheio e acompanhamento; saladas, frutas; pode ser uma opção para as maiores refeições, especialmente o jantar”, indica a nutricionista Célia Márcia Medeiros de Morais, do Departamento de Nutrição da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
(TN Online)

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra