O Caso Pasadena volta a esquentar e encosta em Dilma

pasadenaEstá chegando perto de Dilma Roussef o que jamais deveria ter sido mantido distante dela – o caso do prejuízo amargado pela Petrobras com a compra desastrada, em 2006, da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.
Investigadores da Lava-Jato suspeitam que o negócio pode ter rendido o pagamento de propinas entre US$ 80 milhões e US$ 100 milhões. O que Dilma tem a ver com isso?
Na época, Dilma era presidente do Conselho de Administração da Petrobras. E nada na Petrobras anda, para ou troca de lugar sem o prévio consentimento do Conselho.
Dilma já disse que aprovou a compra de Pasadena com base em um parecer técnico cheio de falhas.
E daí? Problema dela.
O Conselho foi responsável pela compra e por tudo mais.
Por Noblat

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra