Padre denuncia que a Igreja católica ‘mata psicologicamente’ os gays

padre1
Krzysztof Charamsa, o padre polonês que escandalizou o Vaticano ao anunciar sua homossexualidade, escreveu um manifesto de defesa dos gays com dez mandamentos dirigidos à Igreja católica para que abandone a perseguição contra este grupo de pessoas.”Não é como o caso do Estado Islâmico que persegue pessoas homossexuais, matando-as. A Igreja católica não mata as pessoas, mas as mata psicologicamente”, afirma segura Charamsa em entrevista à AFP.
“A Igreja mata os gays com sua posição retrógrada, com sua negação, com seu desprezo e com os contínuos ensinamentos contra os homossexuais”, explica. Em Barcelona, onde reside agora com seu companheiro, Charamsa expõe os detalhes deste “Novo manifesto de libertação gay” entregue com exclusividade à AFP (Isto É).

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis