Cunha associa Dilma a ‘maior escândalo de corrupção do mundo’

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), rebateu na noite desta sexta-feira (4), por meio de nota, as críticas da presidente Dilma Rousseff e associou diretamente a ela o escândalo de corrupção naPetrobras.
Mais cedo, a petista havia participado de um evento em Brasília em que afirmou que o impeachment, autorizado por Cunha, é uma “tentativa de golpe”. Ela também repetiu o mesmo tom do seu pronunciamento logo após o anúncio da abertura do processo e, em um ataque indireto ao peemedebista, disse que não possui contas no exterior.
Cunha é alvo de investigação da Procuradoria Geral da República por suspeita de ter contas
bancárias secretas na Suíça.
“Não me sinto atingido pelas palavras da presidente e lamento que o maior escândalo de corrupção, de desvio de dinheiro público do mundo esteja na maior empresa do governo dela, dirigida por ela desde 2003, seja como ministra, seja como presidente do conselho [de administração], ou seja, como presidente da República”, disse Cunha por meio de nota divulgada à imprensa.
Em discurso no encerramento de uma conferência na área de saúde, Dilma disse que iria defender o seu mandato com “todos os instrumentos do Estado de Direito” porque, segundo ela, não fez nada que justificasse o seu afastamento. Na ocasião, ela reafirmou que as razões que embasam o pedido de impeachment são “inconsistentes” e repetiu: “Não tenho conta na Suíça”, em referência às contas de Cunha no exterior.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis