Trabalhadores descem a porrada em sindicalistas que os impediam de trabalhar em SP

A velha mídia fala outra coisa, que os Sindicalistas queriam fazer os trabalhadores voltar a trabalhar e por isso da confusão.
A verdade é que os trabalhadores já estavam se saco cheio de ver os 'vida mansa' dos sindicalistas ligados o PT e ao PSTU ficarem dificultando a vida deles, e resolveram voltar ao trabalho, contra o sindicato fuleiro. Já que o acordo pelo fim da greve com as empresas já estava firmado.
O sindicato fuleiro do metalúrgicos, ligado à Força Sindical, quis impedir e deu no que deu, entraram na porrada e apanharam dos trabalhadores.
Sobre a greve em si
***Os trabalhadores aprovaram reajuste de 11% para salários até R$ 2,5 mil e pagamento de abono de R$ 1,4 mil. O vale alimentação foi reajustado em R$ 50. Os funcionários que estavam em greve terão ainda estabilidade nos empregos até março. Apenas metade dos dias parados terão que ser compensados, até o fim do ano. A paralisação no Grupo Antolin teria afetado a produção em montadoras da região, como a Volkswagen, em Taubaté, e a GM em São José. A paralisação afetou ainda a Toyota. ***(Com informação de G1) (Foto: Nilton Cardin/Agência Estado)

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis