Decreto tira nome de Sarney de escolas do Maranhão

20130111091215_cv_1sarney_gdeUm decreto assinado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) retirou o nome do ex-presidente José Sarney (PMDB) de sete escolas estaduais no Maranhão. Outras personalidades, como a ex-governadora e ex-senadora Roseana Sarney, filha do ex-presidente, e os senadores Edison Lobão (PMDB-MA) e João Alberto Souza (PMDB-MA), também deixaram de batizar instituições públicas de ensino no estado. É o que informa reportagem do jornal O Estado de S.Paulo. Roseana dava nome a três estabelecimentos educacionais.
Flávio Dino decidiu trocar a denominação de 37 escolas estaduais que homenageavam pessoas vivas e deu a elas nomes de personalidades que já morreram. Figura mais homenageada no Maranhão, Sarney foi quem mais perdeu com o decreto publicado em janeiro. No início de seu governo, no ano passado, o governador já havia determinado a retirada de homenagem a pessoas responsabilizadas por violações de direitos humanos na ditadura, entre eles os ex-presidentes militares Emílio Garrastazu Médici, Castelo Branco e Arthur Costa e Silva.
Dino argumenta que as mudanças são necessárias para cumprir o que determina a Constituição estadual, que veda a homenagem em órgãos públicas a pessoas vivas. Eleito em 2014, o atual governador acabou com a hegemonia do grupo político da família Sarney no estado, a derrotar o suplente de senador Lobão Filho (PMDB), herdeiro direto de Edison Lobão.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis