À espera da delação, Valério pinta e se casa na prisão

O “operador do mensalão”, Marcos Valério Fernandes de Souza, negocia há quase um ano um acordo de delação premiada no qual promete fazer revelações que levem a conexões entre escândalos do qual foi protagonista e a Lava Jato. A proposta de delação de Valério já possui cerca de 100 anexos, segundo investigadores.
Ao mesmo tempo, o personagem do caso mais rumoroso de corrupção no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divide seu tempo entre a pintura de quadros e a leitura de livros para o abatimento da pena de 37 anos de prisão na sentença do mensalão.
Sua produção artística na cadeia e outras atividades de trabalho e estudo já lhe renderam 325 dias a menos em sua condenação, conforme informações do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais. A legislação permite ao presidiário quatro horas por dia de trabalho e quatro de estudos.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis