Secretários de Taques recebiam 'mesada' com dinheiro de propina

O jornalista Guilherme Amado, que escreve para a coluna de Lauro Jardim no Jornal O Globo, voltou a citar trecho de uma suposta delação premiada do ex-secretário da Casa Civil, Pedro Nadaf, que está sendo negociada junto ao Ministério Público Federal. Mais uma vez, a imprensa nacional envolve a gestão do governador Pedro Taques (PSDB) em escândalo de corrupção.
De acordo com a publicação, Nadaf revelou uma espécie de “mesada” aos secretários da atual gestão. A complementação salarial seria paga pelo empresário Alan Malouf, que atuou na captação de recursos para a campanha do tucano, e foi feita durante alguns meses de 2015.
Esta é a terceira nota na imprensa nacional sobre o escândalo envolvendo o governador de Mato Grosso. No dia 20 de novembro foi revelado um esquema de “caixa 2” na campanha de Pedro Taques. 
Já no dia 22, apontou que o tesoureiro da campanha de Taques, o empresário Alan Malouf, atuou como operador do “caixa 2” da campanha. “Malouf atuou como arrecadador para Taques em 2014, mas também tem laços com o PMDB no Estado. Em setembro, o Ministério Público local pediu a prisão de Malouf no âmbito da operação Sodoma, que prendeu Silval”, diz trecho da matéria. Agora a eventual prisão do empresário pode se dar por operar esquema de corrupção para Pedro Taques.
CAIXA 2
Ontem, foi divulgada a delação do empresário Giovani Guizardi, que apontou que o empresário Alan Malouf lhe confidenciou que doou R$ 10 milhões na campanha do governador tucano em 2014. Segundo a delação, os valores não foram contabilizados na campanha e entraram no “caixa 2”.
Guizardi ainda revelou detalhes de como ocorreu a corrupção na Secretaria de Educação. Ele mencionou Alan Malouf, os deputados Guilherme Maluf e Nilson Leitão, além do ex-secretário Permínio Pinto como os maiores beneficiários.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis