31 de março de 2007

DECLARADA GUERRA ENTRE O JORNAL DO VALE E DIÁRIO DA SERRA

Quem teve a oportunidade de lêr o editorial de O Jornal do Vale, edição deste sábado, percebeu que a boa política de vizinhança com o Diário da Serra foi para o brejo. Em artigo assinado pelo diretor-geral de O Jornal, Sílvio Delmondes, ficou bem claro o que poderá vir pela frente na briga pelo leitor, e principalmente pela fatia publicitária.

O Jornal do Vale bateu duramente no Diário da Serra. Deixando claro que não é ILEGAL anunciar em qualquer que seja o jornal ou outro meio de comunicação estabelecido em Tangará da Serra. O Diário da Serra vem divulgando anúncio neste sentido, dando a entender que somente em suas páginas há legalidade publicitária.

Os demais veículos de comunicação de Tangará da Serra também têm o endimento de O Jornal do Vale. Uma empresa jornalística, em situação legal perante as instituições do País, pode sim, divulgar anúncios de qualquer empresa privada ou pública. Especialmente, quanto esses anúncios são realmente anúncios do interesse da sociedade.

TANGARÁ SE PREPARA PARA SEDIAR CAMPEONATO ESTADUAL DE BASQUETE


Arenápolis, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Sapezal, Nobres, Nortelândia, Rosário Oeste e Diamantino participarão do evento

De 27 de Abril à 1º de Maio, Tangará da Serra sediará a 1ª Etapa do Estadual Federal Masculino e Feminino de Basquetebol. O evento que está sendo promovido pela Associação Tangarense de Basquetebol (Ataba) e pela Secretaria Municipal de Esportes contará com a presença das cidades da região, entre elas Arenápolis, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Sapezal, Nobres, Nortelândia, Rosário Oeste e Diamantino.

A competição está dividida em 4 etapas, as equipe campeã de cada região disputarão o título de campeão estadual no final do ano em Cuiabá. Segundo Rosalvo Meira, técnico da Seleção Masculina e Feminina de basquetebol, as equipes estão treinando há alguns meses e participaram de um torneio realizado pela Confederação Brasileira de Basquetebol (CBB).

Rosalvo diz que as expectativas em torno desta etapa é de fazer uma boa apresentação e garantir vitórias, aproveitando o apoio da torcida, já que Tangará estará jogando em casa. O técnico não descarta o favoritismo de Tangará para a conquista do título desta etapa e garante que tem chances de chegar a final em Cuiabá, visto que o ano passado o município se classificou em 3º lugar no masculino.

DEFINIDA AGENDA DE TURISMO PARA ESTE ANO EM TANGARÁ DA SERRA


Cachoeira da Aldeia Formoso em Tangará da Serra
A Associação Mato-grossense dos Municípios - AMM, através da Associação dos Municípios com Potencial Turístico - Amptur, desenvolveu no período de 12 a 16 de março um amplo trabalho no município de Tangará da Serra, a convite do prefeito Julio César Ladeia.

O consultor da Amptur, Francisco Cunha Lacerda, mobilizou os segmentos da sociedade, bem como a Câmara de Vereadores para a elaboração de agendas estratégicas que compreendem as principais ações a serem desenvolvidas durante este ano no município.

O prefeito Julio César Ladeia abriu os trabalhos com uma entrevista coletiva para apresentar toda a programação da semana. Na avaliação do prefeito, o trabalho desenvolvido pela Amptur nos municípios está contribuindo com o desenvolvimento do turismo em todas as regiões do Estado.

“Tangará das Serra conta com um grande potencial turístico, por isso, este trabalho é fundamental para consolidar a nossa política de turismo. Estamos sempre lutando e trazendo alternativas que fomentam o desenvolvimento do setor turístico”, garantiu.

Conforme Lacerda, a primeira palestra foi realizada no município com a participação dos vereadores. Em seguida, foi realizada outra palestra com os integrantes dos Conselhos de Cultura e Meio Ambiente do município. Lacerda também se reuniu com os técnicos do Ceprotec e proferiu palestras separadas para os professores das redes estadual e municipal de ensino.

Além disso, foi realizada uma reunião com os empresários de Tangará da Serra. Durante toda a semana foi executada a montagem de agendas estratégicas, com atividades a serem desenvolvidas durante todo o ano. ”O resultado é altamente positivo e tem uma grande repercussão.

Com isso, queremos consolidar todo o processo de conhecimento e motivação da sociedade local em relação ao turismo e seu desenvolvimento", observou Lacerda.

30 de março de 2007

MIDIA NEWS: MEDIDA JUDICIAL FAVORECE CRIMES LEVES EM TANGARÁ

Em Tangará da Serra, cidade distante 251 quilômetros de Cuiabá, a Justiça permitirá a quem cometer um crime considerado leve, como roubo, não ficar preso na cadeia municipal. Será interrogado e liberado -com autorização judicial. Com capacidade para abrigar 47 detentos, a cadeia abriga hoje 120 pessoas.

Confira clicando aqui!

BASE DO PREFEITO NA CÂMARA COM DOIS VEREADORES DE BICO COMPRIDO

Não tenho mais tanta certeza se os vereadores tangaraenses Pedro Francisco da Silva e Luiz Marcos, ambos do PTB, ainda compõem à base aliada do prefeito Júlio César Ladeia na Câmara Municipal.

O comportamento dos dois tem se mostrado bem diferente para quem se dizem fiéis aliados políticos. Na última sessão ordinária da Câmara, segunda-feira (26), Luiz Marcos fez críticas pesadas contra a atual administração.

Já Pedro Francisco votou pela reprovação de um Projeto de Lei de autoria do Executivo. Atitude bem diferente das que vinha adotando.

FOLHA DE S.PAULO DESTACA PRECARIEDADE DA CADEIA PÚBLICA DE TANGARÁ DA SERRA

Em Tangará da Serra (251 km de Cuiabá-MT), quem cometer um crime considerado leve --como roubo ou furto--, pode até ser preso em flagrante, mas não ficará na cadeia municipal. Será apenas interrogado e, depois, liberado --com autorização judicial.

Com capacidade para abrigar 47 detentos, a cadeia abriga hoje 120 pessoas. Como não há espaço para todos, a medida serve para manter aqueles que cometem delitos mais graves.

29 de março de 2007

JOSÉ PEQUENO PODERÁ SER NOVO SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE TANGARÁ

Para mim não será nenhuma surpresa se o prefeito Júlio César Ladeia nomear o atual secretário de Administração e Controle Interno José Pereira Filho, para a Secretária Municipal de Educação e Cultura – SEMEC.

Não seria surpresa também se o atual secretário de Planejamento Moaci Copolla, vier a ser remanejado para a Administração com a saída de José Pereira Filho. A dúvida é saber quem seria a pessoa para ocupar o Planejamento. Há quem aposte que o cargo será preenchido pelo administrador José Júnior Pimenta.

Nos bastidores também foi comentado hoje que outra Secretária que o prefeito deverá mexer é a de Assistência Social. Segundo comentários, a pedagoga Ângela Louret já teria cumprido sua tarefa frente à pasta. Neste caso, uma incógnita. Quem preencheria a vaga em substituição à atual secretária?

Deverá haver mudanças ainda no Departamento de Cultura, até semana passada, dirigido pelo artista plástico Everaldo Alves. Há ainda mais uma vaga para ser preenchida na Assessoria de Imprensa do município. Estes nomes também são incógnitos.

A SEMEC ficará sendo dirigida pela professora Rosenilda Gragel por mais trinta dias até o prefeito fazer os ajustes necessários para nomeação do seu novo titular.

WAGNER E MAIS CINCO DEPUTADOS DO MT DEVEM PERDER MANDATO


Ramos deverá perder vaga na AL para suplente que permaneceu fiel ao PPS

Com a recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de que os deputados federais e estaduais, eleitos no ano passado não podem trocar de partido, pelo fato deste pertencer à agremiação, os eleitos que se desligarem de partido terão que deixar o mandato para os suplentes.

Em Mato Grosso, podem perder os mandatos, os deputados estaduais, Sérgio Ricardo, atual presidente da Assembléia Legislativa, Sebastião Resende, Mauro Savi, os suplentes no exercício do mandato, Wagner Ramos e Roberto França e o deputado licenciado e ocupando a Casa Civil, João Malheiros.

Todos foram eleitos pelo PPS e acompanharam o governador Blairo Maggi ao Partido da República, agremiação criada pela fusão entre o PL e o Prona.

Outro que pode perder o mandato é o deputado federal, Homero Pereira, o segundo mais votado em Mato Grosso e o único a deixar o partido pelo qual foi eleito (PPS) e migrar também para o PR.

Esperemos para conferir o que ocorrerá nos próximos dias na política mato-grossense. Alguns analistas políticos crêem que esse bando de políticos traidores não ficará impune.

28 de março de 2007

MUNICÍPIO NÃO REPASSARÁ RECURSOS PARA ACITS EM ATENÇÃO AO MP



José Pereira Filho informou que Município não repassaria mais recursos da ordem de R$ 10 mil para ACITS

O Município não fará o repasse de R$ 10 mil autorizado pela Câmara Municipal, na sessão ordinária da última segunda-feira (26), para a Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra – ACITS.

O montante não será mais torrado em propaganda para enriquecer ainda mais os burgueses da cidade, graças à intervenção do Ministério Público Estadual na pessoa do seu representante, promotor Reinaldo Rodrigues de Oliveira Filho.

Ao receber denúncia protocolada pelo vereador Celso Ferreira de Sousa, nesta terça-feira (27), o MP agiu imediatamente. Documento encaminhado à prefeitura, solicitava que o prefeito Júlio César Ladeia evitasse por todos os meios efetuar o repasse autorizado por cinco dos dez vereadores tangaraenses.

Sabiamente, o chefe do executivo atendeu ao Ministério Público. Ao meio dia, o secretário de Administração e Controle Interno José Pereira Filho, anunciou em entrevista que o Município não efetuaria mais o repasse.

As palavras do secretário não agradaram aos vereadores que foram “mordidos” pelo lobby da ACITS, à própria entidade, dirigida pelo empresário Ramão Chaparro, e alguns veículos de comunicação da cidade que chegaram a precionar a Câmara para aprovar o projeto de Lei que concederia o repasse da verba pública para a iniciativa privada.

WAGNER ESTÁ PREOCUPADO COM VIOLÊNCIA EM TANGARÁ


“O deputado Wagner Ramos está PREOCUPADO com o alto índice de criminalidade em Tangará da Serra”. Não acredito! Será mesmo? Parece brincadeira, mas não é. Ele está PREOCUPADO com a violência que campeia nossa cidade.

Que ótimo! Até que enfim, estamos pagando um salário milionário para uma pessoa estar lá na capital do estado para usar a tribuna da Assembléia Legislativa, e dizer que está PREOCUPADA com a violência que assola nosso município.

Webleitor, nós que residimos e ajudamos a construir Tangará da Serra, não precisamos somente disso: uma pessoa preocupada. A população precisa de um representante que tenha projetos próprios e atitude. Alguém que chegue aqui e use nossa imprensa não para aparecer, mas para informar ações concretas. Chega de abstratos e promessas vazias!

Este jornalista também está preocupado com a violência que tira a tranqüilidade da sociedade tangaraense. Mas, só a minha preocupação basta? Se todas as autoridades locais dissessem ao mesmo tempo estar preocupadas com o problema em foco e não realizassem nada concreto, por isso a bandidagem se mudaria de município?

Os governos estadual e municipal sabem que um novo presídio precisa ser construído com urgência, urgentíssima no município. A sociedade também sabe disso porque sofre o problema na pele. Principalmente, as pessoas que residem nas proximidades da cadeia pública.

O que os representantes do governo do estado e do “povo” precisam fazer, é começar a obra e marcar uma data certa para entregá-la à comunidade. Ações concretas, ao contrário de conversa fiada e PREOCUPAÇÃO. Blá, blá, blá não basta. Isso chega a ser irritável.
Penso assim e de nenhum outro modo.

CÂMARA DE TANGARÁ NOVAMENTE COM A IMAGEM OFUSCADA


Câmara de Tangará: até quando teremos de conviver com sua melancólica imagem?

A imagem da Câmara Municipal fica ofuscada mais uma vez, na opinião da grande maioria dos cidadãos tangaraenses, de parte da imprensa e do Ministério Público Estadual.

Desta feita, por causa do voto de cinco dos seus parlamentares, na última sessão ordinária realizada segunda-feira (26), favoráveis à doação de R$ 10 mil dos munícipes, para serem torradas com propaganda pela Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra – ACITS.

O repúdio pela atitude dos vereadores que aprovaram o projeto de Lei de autoria do Executivo, cresce a cada momento. Tamanho tem sido o grito social, que o MP, através de seu representante, promotor Reinaldo Rodrigues de Oliveira Filho, proferiu notificação recomendatória ao Executivo para que adote todas as medidas possíveis para não efetuar o repasse do dinheiro.

A ACITS também está com sua luminosidade bastante ofuscada. É de opinião dos tangaraenses e do MP que a entidade não ponha a mão nos recursos da municipalidade. O entendimento é de que a causa da ACITS passa longe de atender os interesses sociais.

O montante a ser doado pelo Município só beneficiaria os próprios empresários que desovariam seus estoques velhos das lojas, com melhora certa na qualidade de vida da classe. Nunca da sociedade menos favorecida, como os lobistas chegaram a insistir que os pobres também ganhariam.

27 de março de 2007

CONFIRMADO: JOSÉ PAULO DE JESUS NÃO É MAIS SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE TANGARÁ DA SERRA



Diário de Tangará Online foi o primeiro veículo de comunicação a notíciar que José Paulo de Jesus estava entrando em férias sem direito a retorno.

Leia a carta que o professor entregou nesta terça-feira (27) ao prefeito Júlio César Ladeia, pedindo sua exoneração.


EXCELENTÍSSIMO Sr. PREFEITO MUNICIPAL DE TANGARÁ DA SERRA, Sr. JULIO CESAR D. LADEIA.

Eu José Paulo de Jesus, venho através desta solicitar em caráter IRREVOGÁVEL minha exoneração do cargo de Secretário Municipal de Educação e Cultura nomeado no dia 01 de Janeiro de 2005 através do ato de nomeação nº 009/EP.
Na oportunidade agradeço o Exmº. Prefeito a confiança em mim depositada ao longo desses dois anos e três meses que estive a frente desta secretaria, pois é inquestionável a importância desta, na formação sócio-educacional dos cidadãos tangaraenses .

No decorrer deste período muitas foram as conquistas realizadas, através de um trabalho de equipe que visou melhorar constantemente a qualidade educacional do município.

Aproveito a oportunidade para ressaltar algumas das conquistas alcançadas no decorrer desse período.

- Reforma geral de todas as escolas municipais;
- Ampliação das instalações das escolas municipais ( Dom Bosco, Ulisses Guimarães , Gentila Muraro, Décio Burali, processo licitatório em curso)
- Construção de 08 quadras poliesportiva;
- Cobertura de 05 quadras poliesportiva;
- Licitação em fase de contratação da Empresa ESB Construções, para construção da quadra poliesportiva coberta da Escola Fábio Diniz;
- Construção de 29 novas salas de aula;
- Três projetos contemplados pelo FNDE para construção de novas escolas indígenas no ano de 2007;
- Aquisição de 106 novos computadores que foram repassados às escolas para implantação de laboratórios de informática;
- Implantação do sistema SABE na rede municipal;
- Instalação do CEFAPRO em Tangará através de parceria com a SEDUC;
- Aquisição de 11 ônibus zero quilômetro, para transporte escolar;
- Aquisição de 01 veículo zero quilômetro para atender o gabinete da SEMEC;
- Aquisição de um veículo camionete zero quilômetro para atender a Educação Indígena e do Campo;
- Melhorias significativas na qualidade da merenda escolar bem como o aumento da quantidade repassadas as escolas;
- Apoio aos cursos de formação continuada para merendeiras;
- Melhoria no atendimento pedagógico nas escolas;
- Implantação de 06 salas de recursos;
- Projeto contemplado em 2006 pelo FNDE para aquisição de materiais e equipamentos para escola especial;
- Implantação do projeto CAJUCAXA nas escolas municipais;
- Realização em parceria com o jornal Diário da Serra do FACIVEST
- Apoio para realização de projetos nas escolas;
- Mais de 90 salas de aula equipadas com aparelhos de ar condicionados;
- Distribuição de materiais e equipamentos conforme solicitados pelas unidades escolares ( fogão, geladeiras, Tvs, DVDs, vídeo , freezer, máquina de lavar, armários, arquivos, mesas, prateleiras, etc);
- Distribuição de mais de 1500.000 carteiras escolares;
- Apoio para publicação de livros;
- Reforma e adequação do Centro Cultural;
- Apoio as oficinas culturais ;
- Apoio e ajuda aos professores para participarem de cursos, seminários e congressos fora do município;
- Idealizei o projeto a Escola Que Eu Quero;
- Idealizei juntamente com o Conselho Municipal de Educação Seminário
de Educação nos dias 29 e 30/2007;
- Viabilizamos projeto de inclusão digital para a instalação de mais 06 novos computadores na biblioteca municipal em parceria com TRT;
- Realizamos eleições para provimento do cargo de diretores em todas as unidades escolares, com imparcialidade e democracia;
- Ampliação do valor do repasse do convênio do transporte escolar de 36.000.00 em 2004 para 452.000,00 em 2007;
- Realizamos os projetos aplauso, agrinho, proerd em 2005 ctc.;
- Distribuição de mais de 90 jogos de camisas para as escolas e entidades
educacionais;
- Apoio e patrocínio para realização de jogos escolares;
- Distribuição de mais de 600 bolas e 500 jogos pedagógicos para as escolas ;
- Construção de mesas de ping-pong de cimento em todas as escolas urbanas;
- Iluminação elétrica com aquisição de motor gerador para escalo indígena formoso;
- Pintura geral geral da Escola Estadual 13 de Maio;
- Construção da quadra poliesportiva da Escola Estadual João Batista em parceria com a SEDUC;
- Reforma e pinturas das quadras poliesportivas das Escolas Estaduais : 13 de Maio , Emanuel Pinheiro e Jonas Lopes da Silva;
- Aquisição e distribuição de livros de leituras para as escolas e biblioteça municipal;
- Recebi moção de aplauso da Câmara Municipal proposta pelos Vereadores Celso Ferreira de Souza e Amauri Paulo Cervo – Moção nº 030/
05 de 13 /09/05;
- Recebi homenagem da Câmara de Vereadores através do Vereador João Negão por ocasião do dia nacional da consciência negra, como Personalidade negra do município de Tangará;
- Recebi moção de aplauso da Câmara Municipal de Vereadores, através do Vereador Celso Ferreira de Souza em 20/09/06 ;
- Recebi prêmio destaque esportivo de 2006 pela Secretaria Municipal de Esportes conforme Lei Municipal 2080/2003;
- Recebi moção de aplauso pelos relevantes serviços prestados a Educacão de Tangará da Serra, proposta pelo Vereador João Negão em 05/03/
07 – Moção nº 04/07;

Desejo a administração municipal e a equipe da secretaria municipal de Educação e Cultura sucesso na continuidade dos trabalhos. E como cidadão coloco-me a disposição para colaborar com a administração pública municipal.

Tangará da Serra, 27 de Março de 2007.

Cordialmente

José Paulo de Jesus
Secretário Municipal de Educação e Cultura.

26 de março de 2007

PREFEITURA NÃO DEVE PAGAR CAMPANHA PUBLICITÁRIA DE EMPRESÁRIOS


Entendo que a Prefeitura não deve enfiar dinheiro em campanha enceta pela iniciativa privada que só tem um único objetivo: lucrar e nada mais. Assim é moleza mesmo. Os empresários contarem com recursos públicos para poder se enriquecer mais...

Neste caso, os vereadores de Tangará da Serra, não devem dar importância para pressão de quem quer que seja. Precisam ter coragem para votar contra esse absurdo. Chega! Dinheiro público tem que ser investido em programas que levam benefícios para as classes menos favorecidas e nunca para quem já anda em carrões e residem em mansões.

Pagar propaganda de campanha para empresários venderem mais produtos e engordarem ainda mais suas contas bancárias, é uma afronta para a sociedade. A justificativa deles não convence aos cidadãos pensantes que residem em Tangará da Serra.

Essa de atrair mais turistas para a cidade não cola. Tangará ainda não é uma cidade turística. Está a caminho de ser. A outra de que circulará mais dinheiro na cidade, pode ser verdade. Circulará sim: no bolso dos deles. Os pobres continuarão tão pobres quanto antes.

Por isso solicito ao prefeito e vereadores que não entrem nessa furada. Posicionar-se ao lado dos poderosos que dominam e oprimem as pessoas mais humildes como é caso de muitos desses empresários, que se enriqueceram às custas do suor de pessoas simples, é imoral.

Caso a prefeitura e os verereadores queiram realmente colaborar com alguma coisa justa do ponto de vista social, empregem o dinheiro que esse pessoal rico está requerendo, em oficinas culturais. Invistam em projetos sociais que atendam a meninos e meninas que residem na periferia.

Chega! Os barões já têm demais! Na verdade, a atitude mais digna deles neste momento de dificuldade que passa o País e nosso Estado, seria distribuir uma porcentagem do que têm com mais os humildes. Não são tão religiosos? Não estamos na semana santa? Quem tem mais deve dar mais. E nunca o contrário. Ora essa: empresários querendo dinheiro da prefeitura para pagar propaganda publicitária. Aqui não. Nossa cidade não se chama Aratanga.

Agora comente você.

PROJETO CRIA 17 PARAÍSOS FISCAIS NO PAÍS, UM DELES EM CÁCERES



Catedral São Luiz e Marco do Jauru em Cáceres - MT

Na surdina, sem discussão em plenário, a Câmara dos Deputados aprovou a criação de 17 paraísos fiscais no país, em regiões de fronteira ou portuárias, alguns em distritos industriais já instalados ou em embrião: Araguaína (TO), Barcarena (PA), Cáceres (MT), Corumbá (MS), Ilhéus (BA), Imbituba (SC), Itaguaí(RJ), João Pessoa (PB), Macaíba (RN), Maracanaú (CE), Nossa Senhora do Socorro (SE), Paranaíba (PI), Rio Grande (RS), São Luís (MA), Suape (PE), Teófilo Otoni (MG) e Vila Velha (ES).

A proposta teve origem no Senado, que ampliou os privilégios fiscais ao mudar o regime tributário, cambial e administrativo das Zonas de Processamento de Exportações (ZPEs).

Aprovado em caráter terminativo nas comissões técnicas da Câmara, o projeto de lei não chegou a ser discutido em plenário e voltou ao Senado, onde aguarda a apreciação das emendas pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), defensor do projeto, já reivindicou a relatoria da matéria. Presidente do PSDB, Jereissati atropelou o então líder da bancada tucana na Câmara, Jutahy Magalhães Jr. (BA), que se opunha à aprovação da medida.

A assessoria técnica do PSDB, da qual faz parte o economista José Roberto Afonso, havia elaborado um parecer contrário à medida e o líder da bancada chegou a apresentar um recurso ao plenário, com 78 assinaturas, para discussão e votação da matéria no plenário da Câmara.

O lobby dos defensores das zonas de exportação, que na Câmara sempre foi representado pelo ex-deputado Delfim Netto (PMDB-SP), entrou em campo e derrubou o recurso
Dos 109 deputados que pretendiam discutir a matéria em plenário, 25 retiraram as assinaturas do requerimento.

Como o número dos restantes era suficiente, uma nova operação foi feita para evitar a discussão: mais 44 deputados subscreveram um recurso do deputado Paulo Bauer (PSDB-SC) e solicitaram revisão do apoiamento. A lista inclui parlamentares governistas e oposicionistas de todas as tendências.

Especialista em desenvolvimento econômico, o deputado Luiz Paulo Velloso Lucas, ex-prefeito de Vitória, também questiona o projeto. Para o deputado, o projeto cria uma bagunça fiscal no país, não contribui para o crescimento e não tem racionalidade tributária.

Agora comente a notícia.

25 de março de 2007

OPOSIÇÃO FERRENHA AO PREFEITO MAURO RUI EM BRASNORTE


O prefeito de Brasnorte Mauro Rui Heisler (PR) amarga forte oposição neste terceiro ano de administração. Sendo o cabeça dos “contras” o seu vice-prefeito Roberto Marcelos, político que há anos, vem alimentando o sonho de ser o chefe do executivo brasnortense.

Mauro também vem sofrendo ferrenha oposição da Câmara Municipal. Da Casa de Leis, a maioria dos parlamentares está de bico torcido com o governo municipal. Situação que vem travando, em parte, o desenvolvimento do município.

Administrando um enorme município (tamanho do estado de Sergipe), com mais de três mil quilômetros de estradas vicinais, com poucas escolas e reduzido número de postos de saúde, sem estrutura adequada para fazer a máquina pública andar, o prefeito se encontra numa grande encruzilhada.

Para agravar ainda mais a situação, os recursos oriundos do Fundo de Participação dos Municípios e demais recursos das esferas estadual e federal, têm chegado à conta gotas. Condição que tem deixado o governo municipal praticamente sem condições de efetuar investimentos e avançar em melhorias sociais e infra-estruturais.

Com o governo engessado, Mauro Rui está sem poder se mover em direção alguma. Condição favorável para a oposição que já trabalha a idéia de eleger, nas eleições vindouras, outro nome para conduzir o município.

É opinião de muitos especialistas políticos que só um “grande milagre” fará o prefeito Mauro reconquistar o apoio total do vice-prefeito e dos vereadores brasnortenses. Frisando que essa seria a parte mais fácil para ele fazer. A mais difícil seria, voltar a ter o apoio da população que o elegeu nas eleições passadas com maioria de pouco mais de 70 sufrágios de sua única oponente Isolete Correa Rodrigues, então prefeita do município.

Agora faça seu comentário.

23 de março de 2007

DIA DA SAÚDE DA FAMÍLIA PARA DONA-DE-CASA EM TANGARÁ

Será realizado neste sábado (24), em Tangará da Serra, o “Dia da Saúde da Família para a Dona-de-Casa”. O evento é especialmente voltado às donas-de-casa e tem como objetivo envolver as mulheres no combate a doenças como a Hanseníase, Tuberculose e Desnutrição. O dia 24 de março foi escolhido por ser o Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose.

O evento acontece no sábado às 7h30 e terá a duração de 2 horas. A meta é conscientizar as mulheres para os cuidados com doenças que atingem a população. As palestras com médicos especialistas serão realizadas no Salão do Lions Clube. Ao fim do evento será realizado sorteio de brindes para as participantes.

22 de março de 2007

A FORÇA DA PRESSÃO E DO GRITO POR MELHORIAS SOCIAIS



Pressão social obrigou poderosos a participarem de reunião para resolver situação dos acadêmicos

Professores, estudantes, servidores públicos das esferas municipal, estadual e federal, já deveriam ter tomado consciência que muitos fatos só se tornam reais por meio do livre exercício da pressão e do grito. A história tem registrado que quando as classes sociais se organizam e unidas partem em direção ao que necessitam, geralmente alcançam seus objetivos.

Exemplo recente do que digo, pode ser constatado na luta dos acadêmicos da Unemat de Tangará da Serra, por um transporte coletivo urbano menos cruel e mais acessível à realidade econômica e social da classe. Tenho por certo que se eles não tivessem superlotado o auditório da Câmara Municipal na última segunda-feira (19) e feito o que fizeram, nem a reunião no auditório da Unemat, teria ocorrido na manhã de ontem.

Na reunião desta quarta-feira (21) envolvendo vereadores, empresa exploradora do setor de transportes, acadêmicos e representação da prefeitura municipal, ficou comprovada que a pressão social faz a teoria sair do papel. A luta empreendida pelos universitários da Unemat avançou consideravelmente por causa de apenas duas manifestações públicas.

Está evidente que as conquistas dos acadêmicos não ficarão apenas em poder usar os passes que sobram de um mês para outro. Nem o direito de poder adquirir passes duas vezes no mesmo mês. Isso é pouco demais para quem merece muito e tem amparo social assegurado constitucionalmente.

A luta dos estudantes deve ser em busca da gratuidade total nas passagens de ônibus coletivos. Que gostem ou não, empresa exploradora do setor, prefeitura ou Câmara Municipal. Moramos em um país onde geralmente há jeito para tudo, principalmente, quando esse tudo pertence às classes mandatárias.

Não favorecer aos estudantes com o simples direito de ir e vir gratuitamente à Universidade, é o mesmo que trabalhar em favor do atraso cultural, da alienação ideológica e da escravidão social e política. Fatos bem visíveis ainda trabalhados sutilmente entre nós.

A pressão exercida pelos universitários de Tangará da Serra, que por pouco não tiveram seus direitos tolhidos, deve servir de exemplo para as demais classes sociais que se vêem prejudicas. Não devem restar alternativas após o esgotamento do diálogo democrático. Pressão, grito e cara pintada têm feito muitos milagres em nosso país. Penso assim e de nenhum outro modo.

IMPRENSA DO MÉDIO NORTE É REFORÇADA COM CHEGADA DE NOVO JORNAL

Comecei a receber hoje em meu escritório o mais novo jornal do município de Tangará da Serra. “O Jornal do Vale”, no seu ano 01, 4ª Edição. Fruto dos esforços de um apaixonado por imprensa, o empresário Sílvio Delmondes.

“O Jornal” como é seu nome, chegou às mãos dos tangaraenses na última segunda-feira (19), trazendo para a sociedade mais uma opção de leitura saudável e inteligente.

A população vem aprovando o estilo de jornalismo trabalhado. Com enfoque amplo nas questões políticas, sociais, culturais e esportivas, o noticioso não tem ficado em nada a desejar em relação aos da capital e de outras regiões do estado de Mato Grosso.

Composto por um editorial bem redigido e reflexivo, reportagens sobre temas atualizados e espaço para o lazer e a diversão, O jornal oferece ao leitor oportunidades para questionamentos e tomadas de decisões.

De parabéns, os empresários Sílvio Delmondes e Ivo Tach, e os jornalistas Jurandy Santana, Nilson de Andrade, Nelli Tirelli e Moisés Bispo pela grande colaboração que oferecem, por meio do O Jornal, ao fortalecimento da cidadania e da cultura dessa região do Mato Grosso.

21 de março de 2007

DEPUTADO DO MÉDIO NORTE NÃO PASSARÁ DE UM "TAPA-BURACO"


Ramos: cabo eleitoral de Maggi na região médio norte

Não acredito que Wagner Ramos (PR) faça coisa alguma de concreto em benefício de Tangará da Serra e muito menos da região médio norte de Mato Grosso enquanto estiver no cargo de deputado. Não acredito e ponto. Não creio e entendo que se as autoridades e população regional continuarem crendo e esperando alguma ação política positiva desse parlamentar, muito se decepcionarão.

Wagner além de ser uma pessoa despreparada politicamente, não tem projetos próprios, não é bem-aceito pelos seus pares na Assembléia Legislativa, e o pior, é um político desprovido de ideologia que beneficie as camadas menos favorecidas da sociedade.

Por essas e outras características, o deputado não é bem visto e muito menos aceito como representante político dos letrados de Tangará da Serra e região. Os seres pensantes que residem nesta cidade, não vêem Wagner Ramos senão como uma pessoa que acaba de ganhar uma oportunidade para fazer muito por si mesmo e ninguém mais.

A intelectualidade não crê em ficção, porque sabe diferenciar as coisas. Ela sabe que o suplente é hoje deputado não para benefício da comunidade regional. Wagner é deputado para reforçar a ideologia política do governador Blairo Maggi. Ele é deputado para defender os objetivos da classe dominante e nunca da dominada.

Nas atuais circunstâncias, Wagner Ramos não passa de um cabo eleitoral de Maggi na região médio norte. Coisa que nem mesmo ele sabe que está sendo “usado” como propagandista do sistema que se fortalece cada vez mas, às custas dos menos favorecidos, pessoas simples que infelizmente ainda crêem em conversa fiada de políticos mentirosos.

A classe acadêmica não é débil para ficar esperando que esse deputado, por exemplo, desenvolva qualquer que seja a ação concreta em favor da educação, da saúde, da assistência social, infra-estrutura, agricultura, etc. da região e muito menos do Mato Grosso. Sem ilusão e falsa crença, pensamos que Wagner Ramos não passará de um parlamentar “tapa-buraco”. Mas um daqueles políticos que se locupletará da oportunidade para dar uma “arrumadinha” na própria vida.

MAIS UMA MORTE À CAMINHO DA UNEMAT


Novo corredor da morte em Tangará da Serra

O estudante Vanderson Meneses Câmara, 17, perdeu a vida, ontem à noite, ao ser atropelado por um veículo na BR – 358 - trecho que liga Tangará da Serra ao campus universitário da Unemat. O jovem foi encontrado caído já sem vida às margens da rodovia, ao lado da motocicleta em que pilotava.

Volto a dizer que se essa rodovia que liga Tangará à Unemat fosse duplicada, este jovem, como tantas outras pessoas que perderam suas vidas ali, certamente, estaria vivo nesta manhã. É lamentável que outras vidas precisem ser ceifadas até que as autoridades estaduais façam o que venho dizendo.

A duplicação dessa estrada é vital, não só na prevenção de acidentes. Feita essa obra, o trecho será tomado por construções importantes, como novos hotéis, motéis, barzinhos, indústrias, fabricas, etc. A obra será vista também como um meio para colaborar no processo de desenvolvimento do município. Penso assim e de nenhum outro modo.

20 de março de 2007

EX-PRESIDENTE DA CÂMARA DEVERÁ ASSUMIR UMA COORDENADORIA

Circulando boatos na cidade dando conta que o prefeito Júlio César Ladeia teria convidado oficialmente, o professor e ex-presidente do legislativo tangaraense Hélio Márcio, para a Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

O mesmo boato é desfeito pelo secretário de Administração e Controle Interno da prefeitura, José Pereira Filho (Zé Pequeno). Conforme disse ao Blog, o professor Hélio Márcio deverá ser aproveitado em algum cargo de direção ou coordenação na pasta da Educação.

A Secretaria de Educação deverá ficar mesmo sendo administrada por seu titular professor José Paulo de Jesus que tem retorno de férias previsto para o próximo dia 27. A ascensão da vereadora Vânia Ladeia para a pasta, como a continuidade da secretária interina Rosenilda Gragej, não passam de especulações sem fundamento.

CÂMARA DE TANGARÁ: PELOS ESTUDANTES OU O MONOPÓLIO PRIVADO?



Acadêmicos de Tangará da Serra não sabem de que lado está a Câmara de Vereadores

Afinal de contas, de qual lado está a Câmara Municipal de Tangará da Serra em relação ao impasse gerado entre acadêmicos da Unemat e empresa de transporte coletivo - Turis? Isso mesmo: essa empresa que vem monopolizando o transporte coletivo urbano no município há pelo menos dez anos?

Os universitários alegam que além do preço da passagem ser alto, a empresa exploradora do setor ainda mantém uma série de exigências que os prejudicam. Por exemplo, o fato de o acadêmico ser obrigado a usar os passes adquiridos em um mês, dentro do mesmo mês.

O serviço prestado pela Turis, também não é dos melhores. Está muito a desejar. Para começar, os ônibus são velhos, os acentos são desconfortáveis e não favorece coisa alguma para os universitários. O proveito é apenas financeiro para a empresa. Ela não está nem ai para os acadêmicos. Quer mesmo é dinheiro como qualquer empresa capitalista e nada mais.

Por essas e outras questões, o auditório da Câmara Municipal foi tomado na noite desta segunda-feira por acadêmicos que reivindicam dos vereadores uma ação urgente para solução do impasse. Eles buscam melhorias e principalmente um preço condizente com a realidade da classe.

Lamentavelmente, tiveram que deixar a sessão ordinária sem muitas esperanças depois que os parlamentares puseram o assunto para discussões futuras. Foi um balde de água gelada jogado pela Câmara na cara deles. Que saíram questionando: o Legislativo está do lado da educação ou da empresa monopolizadora?

Com a palavra o Poder Legislativo.

19 de março de 2007

ROBÉRIO BARRETO É CONTRATADO PELA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA


Robério Barreto, de vítima de sacanagem na Unemat a exaltado pela Universidade da Bahia

O professor, poeta e jornalista Robério Pereira Barreto, acaba de ser aprovado numa seleção para dar aulas na Universidade do Estado da Bahia - UEB. Naquela consagrada instituição baiana, ministrará disciplina na área de linguística aplicada à alfabetização pelos próximos dois anos.

É oportuno lembrar que o mesmo Robério Barreto que acaba de ser contratado pela Universidade do Estado da Bahia, prestou seletivo na Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT. A diferência é que na instituição do MT, depois de seis anos ministrando aulas, contribuindo extraordinariamente para o fortalecimento da cultura tangaraense, ele foi sacaneado pela banca examinadora.

Unemat e Tangará da Serra perdem parcialmente um excelente profissional do ensino superior. Robério Barreto, docente apaixonado pela pesquisa, foi ainda coordenador de cursos da instituição, tendo participado inclusive de colegiado. Na rede pública estadual de ensino, atua há mais de nove anos.

VENDAS DE VEÍCULOS AUMENTARAM 59% EM TANGARÁ

O volume de vendas de veículos em Tangará da Serra registrou alta de 59,84% entre os meses de janeiro e fevereiro de 2007 em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados são do Dentran-MT com base nos emplacamentos realizados no município.

A alta apurada no confronto janeiro/fevereiro, é considerada importante porque representa a movimentação econômica do município. Entretanto os números revelam ainda uma tendência de crescimento do setor já que a observação das vendas de 2007 já mostra um crescimento de 22,1% se comparadas às vendas de fevereiro com as vendas realizadas em janeiro.

PROFESSORES TANGARAENSES FAZEM CURSO EM CUIABÁ


Professores do Projeto “Acelera” em Tangará da Serra, participam desde ontem, na capital do Estado, de um curso de capacitação com as consultoras do Instituto Airton Senna. O evento prossegue até a próxima sexta-feira. De acordo com o diretor do Centro de Formação de Professores – CEFAPRO, pólo de Tangará da Serra, professor Juvenil Gilberti, esses profissionais atuaram nas escolas estaduais que aderiram ao Programa.

O diretor do CEFAPRO informa ao BLOG que a partir do dia 25, professores do Projeto “Se Liga” estarão participando, também na capital, de um curso de capacitação. Uma vez, com esses professores bem treinados e de posse de todo material didática, estarão aptos para iniciar a ação com os alunos do município.

Está previsto que no dia 9 de abril será iniciado também em Tangará da Serra, o programa “Acelera”, devendo atender quatro turmas, com alunos que têm apresentado distorção idade/série. De acordo com o professor Juvenil serão atendidos em torno de 50 alunos. Ele adianta que o “Se Liga” terá uma abrangência bem maior.

17 de março de 2007

METENDO A MÃO NA CUMBUCA



Rodney Garcia

SOBRE A MALANDRAGEM NAS ASSESSORIAS PEDAGÓGICAS DE MATO, O PROFESSOR RODNEI GARCIA COMENTA O ASSUNTO ESPECIALMENTE COM OS WEBLEITORES DO BLOG

Algo que aprendi ao longo da vida é que macaco velho não mete a mão em cumbuca. Parece que o adágio popular não se aplica a algumas pessoas que ocupam cargos públicos, até, então, de livre nomeação. Basta mudar as regras para o preenchimento de cargos de função gratificada e/ou comissionado, que os princípios "da legalidade, impessoalidade, publicidade e eficiência (FC 88, art. 37)" são ressignificados.

Neste caso, metendo na cumbuca as informações constantes no "edital para teste seletivo de provimento para cargo de Assessor em todas as assessorias pedagógicas de Mato Grosso," conforme informações constantes no blog DIÁRIO DE TANGARÁ.
Isso sim que é meter a mão na cumbuca!!! Ainda mais sabendo que nela há leite e mel!! Muito mel. Não chega a ser o pote de ouro no final do arco-íris, mas, serve. E nem é o pode de ouro protegido pelos duendes da floresta encantada. Neste caso, a assessoria pedagógica (a cumbuca) é melhor que sala de aula.

Já imaginou enfrentar até quarenta crianças, a semana inteira. Trabalhar trinta horas semanais, se apenas for professor do sistema estadual, e receber menos de três salários mínimos. Seria, no mínimo, estupidez abandonar o ar-condicionado, a áurea de representante local da SEDUC. É! O poder tem dessas coisas: pode fazer a diferença. Muita diferença. Ainda mais tratando de, efetivamente, não precisar ir para sala de aula. Dizem que a gratificação para a função de

Assessor é agradável. $$$!

Fazer gestão é importante. Gestão! Gerenciamento de políticas educacionais, diretores, professores e técnicos fazem nas unidades escolares. Salienta-se que, efetivamente, a gestão não desenvolveu mecanismos políticos, financeiros, pedagógicos e tecnológicos necessários para arrancar do papel aquilo que foi preconizado como sendo metas da educação pública básica. E nem parte dos atuais assessores pedagógicos trazem sobre si os requisitos necessários para, efetivamente, assessorar as unidades escolares.

Agora, ser assessor pedagógico e, politicamente, não intervir junto aos gestores para que as condições de ensino aconteçam é, no mínimo, saber que tem uma cascavel na cumbuca e nela meter as mãos, os pés e, não contente, retirar o ofídio da cumbuca e levá-lo pra casa, guardá-lo embaixo do tapete.

É isso mesmo!?! Vejamos, por outro lado, talvez, os dados das condições de aprendizagem, identificados pela Prova Brasil (INEP), Escala de Língua Portuguesa, em 2006, justifique as ações de muitos assessores pedagógicos no Estado de Mato Grosso. Nessa avaliação, a partir de textos curtos, como contos infantis, histórias em quadrinhos e convites, os alunos da 4ª e da 8ª séries NÃO CONSEGUIRAM:

· Localizar informações explícitas que completam literalmente o enunciado da questão;

· Inferir informações implícitas;

· Reconhecer elementos como o personagem principal;

· Interpretar o texto com auxílio de elementos não-verbais;

· Identificar a finalidade do texto;

· Estabelecer relação de causa e conseqüência, em textos verbais e não-verbais; e

· Conhecer expressões próprias da linguagem coloquial.

Talvez, (se confirmado o fato de que, de fato, não deram publicidade ao edital), possivelmente, quem sabe, esses assessores acreditem que, investidos da função de representantes locais da SEDUC, possam mudar ou fazer algo para melhorar as condições de ensino da educação pública básica de Mato Grosso. Embora, já dizia o adágio popular, tudo que começa errado, tende a dar errado. Ou, como diriam os tropeiros, tende a dar com os burros n’água!

Técnico em Gestão Educacional. Licenciado em Letras. Poeta. Assessor em assuntos educacionais e articulista do site Tangará Repórter. Email: rdngarcia@gmail.com.

16 de março de 2007

EX-GESTORES DA CÂMARA DE TANGARÁ SÃO OBRIGADOS A DEVOLVER DINHEIRO


Por unanimidade o Pleno do TCE-MT negou provimento ao recurso Embargos de Declaração proposto pelo ex-presidente da Câmara Municipal de Tangará da Serra, Antonio Lopes Gonçalves, contra decisão anterior do Tribunal que o obriga a devolver recursos aos cofres do município.

Em 2004, ao julgar as contas anuais da Câmara, referentes ao exercício de 2002, o TCE determinou que Antonio Lopes Gonçalves, que presidiu o Legislativo de 01/01 a 28/03/2002 e Hélio Márcio Gonçalves, período de 04/04 a 31/12.2002, restituíssem, respectivamente, os valores correspondentes a 548,69 e 1.760,20 Unidades de Padrão Fiscal.

Cada UPF, hoje, é cotada em R$ 26,99. Antonio Lopes já havia interposto recurso contra parte do Acórdão, mas a decisão do Tribunal foi desfavorável a sua pretensão. O recorrente não contestou o mérito da decisão, mas pretendia que o Tribunal determinasse a responsabilidade solidária a todos os vereadores daquela legislatura, o que implicaria em rateio dos valores entre os parlamentares.

O relator do processo, conselheiro Antonio Joaquim, votou pelo improvimento do Embargo, mantendo a responsabilidade exclusiva dos dois ex-gestores. Entretanto, o Pleno decidiu determinar ao prefeito de Tangará, Júlio César Ladeia, que suspenda a execução da cobrança, para que o ex-presidente da Câmara faça o recolhimento voluntariamente no prazo de 15 dias, contados da decisão.

Ocorre que em outubro do ano passado, o Tribunal enviou ofício ao prefeito, determinando a cobrança, mas o ex-gestor só tomou conhecimento da medida no mês seguinte.

TELEFONEMAS AMEAÇAM FAMÍLIAS DE CAMPO NOVO DO PARECIS


Campo Novo do Parecis - MT


Pelo menos três famílias foram vítimas nesta semana de telefonemas com ameaças de falsos seqüestros na cidade de Campo Novo do Parecis. A polícia acredita que as ligações foram originadas de aparelhos celulares da região.

Nos três casos, os autores dos telefonemas apenas disseram que parentes das vítimas haviam sido seqüestrados. Chegando mesmo a simular o crime com a suposta vítima gritando por socorro. Mas não chegaram a cobrar pelo resgate.

As autoridades acreditam que pode se tratar apenas de trotes. Mesmo assim, a população pariciense está orientada a comunicar à polícia, qualquer telefonema de origem estranha.

JOÃO NEGÃO DAR PUBLICIDADE À LISTA DE “CANDIDATOS” À PREFEITO


Vereador João Negão usou os microfones da Rádio Tangará AM nesta manhã para passar duas “informações”. Uma sobre evento promovido pelo seu partido PSB, hoje à noite no plenário da Câmara Municipal. Outra, para cobrar do Serviço Autônomo Municipal de Águas e Esgoto – SAMAE, imediata instalação dos eco-pontos na cidade. “Informou” que cerca de 70 carroceiros ficarão com suas atividades paralisadas enquanto o assunto não sair do papel.

Questionado pelo radialista Carlos Longh, sobre a “mancada” que deu no início desta semana dando publicidade a uma lista falsa contendo nomes de cidadãos tangaraenses que supostamente “sairão” candidatos a vagas na Câmara Municipal, João Negão desconversou. Aproveitou o ensejo para se mostrar como vítima e fazer mais falsa propaganda.

Não perdendo a oportunidade, o vereador que mais gosta de aparecer em Tangará da Serra, deu publicidade a outra lista falsa com nomes de pessoas de bem da comunidade que supostamente “serão” candidatos à prefeito. Disse que viu a lista circulando nesta semana, na feira do produtor.

Comentou ligeiramente que inclusive o nome do apresentador Carlos Longh estaria na lista. E disse: “eu sei que você não é candidato a nada”. O radialista desconversou e encerrou o assunto.

Especialistas na política tangaraense têm comentado com este blog que as atitudes do vereador João Negão ao dar publicidade às falsas listas, têm como objetivo promover uma “queimação” antecipada das pessoas citadas. Fazendo isso, o vereador estaria, na verdade, deixando livre seu caminho. Mas como tenho dito, o vereador vem perdendo pontos significativos perante a opinião pública pelas publicidades que tem feito.

15 de março de 2007

TANGARÁ RECEBE HOJE VISITA DO PRESIDENTE DO TRE



Desembargador profere palestra na Unicem

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, Antônio Bitar Filho, reuni-se nesta quinta-feira (15/03), às 16h, com as autoridades municipais de Tangará da Serra. O encontro será realizado no auditório da Faculdade UNICEM.

Bitar vem solicitar apoio do prefeito Júlio César Ladeia e vereadores para construção da sede Própria do Cartório Eleitoral da 19ª Zona Eleitoral. "Temos recebido apoio de praticamente todas as prefeituras que visitamos, acreditamos que as autoridades de Tangará da Serra serão sensíveis a nossa causa e nos ajudarão doando um terreno", salientou Bitar.

A 19ª Zona Eleitoral de Tangará da Serra é responsável por mais de 50 mil eleitores.

MALANDRAGEM NAS ASSESSORIAS PEDAGÓGICAS DE MATO GROSSO


Webleitor denuncia assessores pedagógicos

"Dorjisilva, bom dia! estou sabendo de uma malandragem das assessoras pedagógicas de Tangará da Serra e, portanto, seria interessante vc enquanto educador e jornalista fazer essa denuncia: Segundo fonte, saiu um edital para o cargo de Assessor pedagógico e elas os esconderam, ou seja, não deram divulgação no meio".

É verdade meu bom webleitor. Uma fonte ligada ao governo estadual me informou nesta manhã que foi publicado há dias no Diário Oficial edital para teste seletivo para o cargo de Assessor em todas as assessorias pedagógicas de Mato Grosso.

Também é verdade que os atuais assessores pedagógicos não deram publicidade ao fato em seus respectivos municípios e regiões. A fonte disse ao BLOG que eles "sentaram" sobre a informação, impedindo-a de chegar ao conhecimento dos profissionais qualificados para o teste seletivo.

Para se ter uma idéia do que realmente aconteceu, numa cidade como Tangará da Serra, com centenas de educadores, apenas as duas pessoas que hoje ocupam os cargos de assessores pedagógicos no município, se inscreveram para participar do seletivo marcado para acontecer no dias 21 e 22 deste mês, nas dependências do Cefapro.

É sabido também que nos muncípios vizinhos de Tangará da Serra ocorreu a mesma coisa. Em Nova Olímpia, apenas o assessor de lá se inscreveu. Igualmente nos municípios de Denise, Campo Novo do Parecis e outros.

O crime, se o BLOG pode chamar assim, por não repassar a informação para a comunidade docente é prática comum em quase todas as assessorias pedagógicas do Estado de Mato Grosso, disse a fonte. Mas, quem há de barrar o que aconteceu? O Ministério Público? A Justiça? Ou os docentes que estão se sentindo lesados com a situação?

Novamente com a palavra o Webleitor.

SEMÁFOROS DEVERIAM SUBSTITUIR FAIXAS EM TANGARÁ


Nova sinalização poderia evitar mais os acidentes

As faixas de pedestres, como um meio de educação do trânsito em Tangará da Serra, não cumprem mais seus objetivos. Tornaram-se obsoletas. Não valem mais para nada, senão para produzir mais intranqüilidade às pessoas e condutores de veículos automotores.

Sou pelo fim da permanência das faixas de pedestres em nossa cidade como único meio de controle no trânsito. Elas devem ser imediatamente substituídas por semáforos. Que também não resolverão definitivamente nossos problemas, por serem de ordem educativa. Mas, pelo menos, estarão dentro do padrão exigido em cidades de porte médio acima.

A existência das faixas de pedestres nos causa a impressão que ainda moramos numa cidadezinha de 20 mil habitantes. Quando a realidade é outra bem diferente. Pelo censo, a população tangaraense já se aproxima de 80 mil. A faixa pode ter sido muito útil e respeitada no passado. No presente, não.

Os acidentes registrados no dia-a-dia corroboram o que afirmo. Muitas mortes têm ocorrido justamente na faixa. Por quê? Justamente pelo fato de pedestre e motorista não reconhecerem mais a eficácia das faixas.

Quem desejar ver o que afirmo, se aventure a passar meia hora próximo ao local dessas faixas. São poucos os que as respeitam. O que se vê, são pedestres de todas as idades adentrando nelas bruscamente, tomando a vez dos veículos e visse e versa.

Urge que uma nova campanha educativa deve ser imediatamente iniciada pelos principais agente formadores de opinião em nossa cidade. Prefeitura, Câmara de Vereadores, veículos de comunicação, agremiações políticas e estudantis e, sobretudo, universidades, faculdades e escolas públicas e privadas.

Uma revolução nessa questão precisa ser urgentemente executada. Todos pelo fim das faixas de pedestres e, consequentemente, pela instalação dos semáforos. Penso que a execução desse projeto, alicerçada por um trabalho bem feito de conscientização social e cultural, poderá ser o meio mais prático para proteger à vida do cidadão que é obrigado a enfrentar o desordenado trânsito de Tangará da Serra no dia-a-dia.

EXPANSÃO DO TURISMO REQUER INFRA-ESTRUTURA ADEQUADA




A cachoeira Salto das Nuvens é um dos mais belos cartões postais de Tangará da Serra

O turismo continua sendo o prato do dia nas discussões gerais em Tangará da Serra. Todos já chegaram a um consenso que de fato o município é rico, portanto, com muitas belezas naturais para oferecer ao turista. Todavia, a questão maior tem sido em relação ao passo inicial.

É de consenso também que a falta de um aeroporto, estação rodoviária modernizada, e boas estradas federais, estaduais e vicinais, seja a principal entrave para quem deseja iniciar a exploração do setor em Tangará e região.

O município tem pontos turísticos para causar inveja a muitos municípios mato-grossenses que se alardeiam como sendo os melhores. Lindas cachoeiras, rios, serras, trilhas, aldeias indígenas, etc., bons hotéis e motéis, razoáveis restaurantes e boates para classe média alta.

Mas esse potencial permanece como se estivesse desativado. Redundando em pouco lucro para os que persistem em trabalhar no setor. Por isso sou da opinião que cobra uma ação mais rápida e menos burocrática do poder público local, desatando de vez esse nó que impede Tangará da Serra ser uma rota do turismo, setor da economia que cresce aceleradamente em todos os cantos do nosso país.

14 de março de 2007

TURISMO COMEÇA A SER LEVADO À SERIO EM TANGARÁ DA SERRA


Cachoeira Aldeia Formoso
O turismo passa a ser levado a sério a partir de hoje em Tangará da Serra e região. Com aval do Poder Executivo, diversas reuniões estão agendadas para ocorrer objetivando tirar o assunto do papel e conduzi-lo à prática.

Há muito tempo todos sabem que o município é rico em belezas naturais. Riqueza que não foi explorada em benefício da comunidade. Possa ser que agora haja avanço significativo no setor, e Tangará, de uma vez por todas, saia do esconderijo.

É bem verdade que, para o turismo se tornar uma realidade no município, há necessidade urgente da ativação do aeródromo. Tangará da Serra poderá ter as melhores belezas naturais do Mato Grosso para oferecer aos seus visitantes, mas se não tiver um simples aeródromo para pousos e decolagens, de nada adianta.

Quem tem dinheiro e pode sair “torrando-o” por ai, não anda de carro, principalmente pelas estradas esburacadas de um estado como o nosso. Daí ser primordial toda uma infra-estrutura adequada. Aeródromo, táxis de qualidade, motoristas bem educado para o serviço, bons hotéis e restaurantes, e naturalmente, guias turísticos para conduzir essa gente aos mais belos locais oferecidos pela natureza, são assuntos que devem estar na pauta do dia.

A EDUCAÇÃO TANGARAENSE GANHA UM NOVO EDUCADOR



Cabelos brancos não impedem recomeço na sala de aula

Estou tendo a felicidade, desde ontem, de encarar uma sala de aula composta por jovens e adultos. Faz parte dos estágios para que em 14 de dezembro deste ano, possa receber o grau de licenciatura plena em Pedagogia. Minha primeira experiência está sendo na alfabetização de pessoas adultas que por razoes diversas, não tiveram a oportunidade de freqüentar a escola regular.

A motivação para ensinar a leitura e a escrita para essas pessoas está na crença que somente a educação pode proporcionar melhor qualidade de vida para os seres humanos em qualquer lugar onde existir uma comunidade. Estou bastante motivado depois de ontem, quando vi um cidadão com quase 50 anos de idade, pulando de alegria por descobrir que seu nome era composto por 28 letrinhas.

Na minha sala, uma senhora com cerca de 70 anos de idade, me disse que só freqüentou a escola por 14 dias. Assim mesmo, aprendeu a desenhar seu nome. Agora, depois de ser bisavó, quer aprender a ler e escrever para acalentar seu coração que teve este sonho embutido. Já imagino como será gratificante ver meus alunos, jovens, adultos e idosos, capturando o conhecimento básico.

O prêmio maior será para meu coração pedagogo, mas igualmente para eles que ganharão liberdade, a verdadeira liberdade de pensar e se expressar.

13 de março de 2007

Coluna de Dorjival Silva (Primeira Edição)


JOÃO NEGÃO: TIRO SAIU PELA CULATRA


O vereador tangaraense João Batista Neri(João Negão), na ânsia por querer aparecer demais na mídia, acabou sendo ligeiramente "queimado" nesta segunda-feira (12) em um programa de televisão local.

O parlamentar certamente imaginou que dando publicidade a uma lista com nomes de cidadãos tangaraenses supostamente pré-candidatos à vereador nas próximas eleições, se daria bem. "Queimando" os pretensos nomes. Porque foi esta, na verdade, a intenção do vereador.

Só que o tiro saiu pela culatra. O incendiário caiu no meio do fogarel. O apresentador Evandro Carlos do Programa A Hora do Povo, desceu o "cassete" no vereador e ainda o ameaçou com um processo pelo fato de seu nome constar na falsa lista.

Às pressas, João Negão foi até o programa para explicar que não teria sido ele o remetende da lista. Embora tenha admitido que a letra que constava no envelope era a dele. Assegurou que sua secretária parlamentar é que seria a responsável pelo envio da lista para a imprensa local.

O vereador ficou todo "embananado". Sem explicação convincente para a opinião pública, se submeteu a grande prejuízo eleitoral, a ser conferido no próximo pleito.

12 de março de 2007

Coluna de Dorjival Silva (Primeira Edição)

WAGNER RAMOS ESTÁ DE BICO COMPRIDO


O deputado estadual Wagner Ramos (PR) poderá fechar seu gabinete na Assembléia Legislativa por falta de recursos. Isto é, porque não terá à sua disposição toda a verba de gabinete destinada em nome do verdadeiro dono da cadeira, deputado licenciado João Malheiros.

Malheiros, que ocupa quase por uma imposição do governador Blairo Maggi, a Casa Civil, como dono legítimo da cadeira, não quer abrir mão da gorducha verba que seu gabinete recebe. Alega que a mesma é para cobrir as despesas gerais e do seu quadro funcional.

Com isso, o bom moço Wagner Ramos, que pensava que iria pagar os favores dos que o ajudaram a chegar à primeira suplência, com alguns cargos e benesses, ficou de mãos atadas. Segundo comentários, Wagner teria à sua disposição apenas R$ 10 mil dos R$ 30 mil destinados para o gabinete.

Com poucos recursos, o ocupante da cadeira de Malheiros está de bico comprido. Todo dodói. Até anda comentando que vai fechar o gabinete porque não tem como tocá-lo. Isso a meu ver, chegar a ser engraçado, para não dizer, ridículo.

Ora, Wagner deveria por as mãos para os céus e agradecer ao governador Blairo Maggi e Malheiros por ter sido empossado como deputado estadual, ao invés de ficar conversando besteira por ai. Voltarei ao assunto ainda nesta semana.

9 de março de 2007

Coluna de Dorjival Silva (Segunda Edição)


CALOUROS DA UNEMAT AINDA SOFREM HUMILHAÇÕES

A Universidade do Estado de Mato Grosso, campus universitário de Tangará da Serra, não moveu uma pena para impedir que seus acadêmicos veteranos humilhassem os calouros na primeira semana letiva deste ano.

Cenas indignas contra novos universitários foram praticadas desde o primeiro dia de aula, na segunda-feira (05). Rapazes tiveram suas cabeças raspadas e foram “pintados” com palavras de baixo calão. Moças foram cobertas de pó e tinta. Algo realmente agressivo.

A Avenida Brasil, frente à Igreja Católica, foi palco na quarta-feira (07) das maiores humilhações. Ali, jovens foram obrigados por acadêmicos dos cursos de Agronomia e Biologia a venderem mudas de árvores para os transeuntes. Sob grito de ordem dos mais exaltados, novos acadêmicos foram obrigados a se ajoelhar, implorando que comprassem as ditas mudas de arvores.

Sem contar que a aglomeração de acadêmicos no na Avenida, causou constrangimento para condutores de veículos e congestionamento no trânsito. Policiais que deveriam estar prestando seus serviços para a comunidade, foram levados para o local para conter o tumulto.

Gostaria muito que algum cinegrafista tivesse registrado o que os veteranos fizeram aos novatos. Principalmente aquelas cenas dos jovens sem camisa, com corpos “pintados” com palavras de baixo calão, ajoelhados em frentes aos carros, implorando que comprassem as mudas dos acadêmicos de Agronomia e Biologia.

Gostaria de ver as cenas que contém os exaltados alcunhando os novatos com frases como: “Calouros burros”, “.... Se ajoelha calouro”, “....Se humilha calouro”, “Calouro mole”, “Calouro não pode ficar na sombra, tem que trabalhar”, etc. Isso porque o horário que aconteceu o episódio foi entre as 11h e 12h30, ou seja, em pleno pino do meio dia.

Enquanto em muitas universidades, citando como exemplo, as que me acolheram nos cursos de Ciências Sociais – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Bacharel em Teologia – Faculdade de Teologia Filadélfia – FATEFI e Licenciatura Plena em Pedagogia – Instituição Tangaraense de Ensino e Cultura – ITEC, os trotes foram trocados por eventos sócio-culturais agradáveis e inesquecíveis, a Unemat de Tangará da Serra ainda permite que acadêmicos humilhem os recém-chegados aos bancos universitários. Lamentável!

ESCOLAS COM DIRETORES OPOSICIONISTAS

Noventa por cento dos diretores que foram eleitos nesta semana para administrar as escolas municipais de Tangará da Serra, são formados por cabos eleitorais do ex-candidato a deputado estadual, professor e advogado Fábio Diniz Junqueira (PFL) e petistas declarados. Sobre esse resultado, farei uma análise na próxima semana. Até lá!

PULADORES DE PARTIDOS

Chegando notícias via email dando conta que além do governador Blairo Maggi, 67 prefeitos, 450 vereadores e 5 deputados estaduais se filiaram ao Partido da República. Nesse rol estão algumas personalidades política de Tangará da Serra. E eu com isso? Azar o desses políticos inféis que só usam os partidos para se promoverem. Depois de eleitos, se acham melhores e mais importantes que a sigla partidária. Mas, um dia, espero, o tiro sair pela culatra.

Coluna de Dorjival Silva (Primeira Edição)



NOSSA CÂMARA DE CADA DIA

Webleitores deste blog não cansam de me enviar email perguntando se a Câmara Municipal de Tangará da Serra está fechada. Total ou parcialmente desativada em favor da sociedade que a elegeu. Perguntas do tipo: “O que a Câmara já fez de concreto em favor da sociedade neste ano?”, não param de chegar à redação.

“Quantos projetos de leis e assuntos relacionados foram encaminhados, aprovados e postos em prática em favor das classes menos favorecidas no ano em curso?”. “Quantos projetos de leis oriundos do Executivo foram aprovados, ou deixaram de ser, por alguma razão desconectada com as reais necessidades?”

“Quais e quantas viagens os vereadores fizeram para fora do município em busca de apoio ou algum projeto para implantação em benefício da comunidade tangaraense, do início do ano para cá?”. “Por onde tem andado o presidente da Câmara e fazendo o quê desde que assumiu a liderança da atual Mesa diretora?” São muitas as perguntas. Algumas delas, jamais serão respondidas.

Aos meus amigos respondo apenas o que sei. As migalhas jornalísticas que caem sem que a Câmara possa evitar que cheguem até a gente. Minha escrita informa-lhes sempre que alguns vereadores estão trabalhando sim. Outros têm deixado muito a desejar. Mas, no geral, as ações do atual Legislativo têm sido fracas em favor da comunidade. Digam isso, diversos segmentos sociais que têm buscado soluções urgentes daquela Casa de Leis, e não tem recebido nada.

Talvez seja por isso, meus amigos, que ela não tem muito ou quase nada para divulgar na mídia geral. Estamos em meados do terceiro mês do ano e, por exemplo, nenhum fato novo chegou até esta redação, que desse para fechar pelo menos cinco linhas deste Diário.

Como este blog é divulgado por vários jornais mato-grossenses, e atendendo solicitação de jornalistas que me cobram informações relacionadas às ações dos políticos no município, irei propor à Câmara, uma ASSESSORIA DE IMPRENSA VOLUNTÁRIA. Sem custo algum para a municipalidade.

Penso que agindo assim, estarei contribuindo para a democratização da informação e atendendo com presteza e simpatia aos meus colegas de imprensa. Com relação aos que recebem salários polpudos para fazer e não o fazem, eu os entrego à Deus e ao julgamento do povo.

SENADORA FALA AOS TANGARAENSES

A senadora petista Serys Marli, fala nesta manhã aos ouvintes das rádios locais, em alusão ao Dia Internacional da Mulher. A mensagem da parlamentar deveria ter sido veiculada ontem, mas devido a gravação em CD ter chegado ao final da tarde, a direção do PT local adiou para hoje.

RADIALISTA DEIXA PRISÃO

Alguma pessoas têm comentado com este blogueiro que o radialista Reinaldo Rodrigues deixou a detenção provisória onde estava desde meados do ano passado. Por determinação da Justiça ele passou o período numa cela no VII Comando de Polícia Militar de Tangará da Serra, por causa de uma acusação contra a sua pessoa. Ainda não o avistei, mas quem o viu, me disse que o radialista está bem abatido fisicamente, além de enfermo, precisando de tratamento de saúde. Se foi provada ou não sua inocência, a notícia ainda não chegou ao nosso conhecimento.

8 de março de 2007

Coluna de Dorjival Silva (Primeira Edição)



VÂNIA LADEIA COGITADA PARA ASSUMIR SEMEC

Vereadora Vânia Ladeia

Não. Definitivamente não acredito que a vereadora Vânia Ladeia Tretel possa assumir agora, ou no decorrer do governo Júlio César Ladeia, seu irmão, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC) de Tangará da Serra.

Não estou dizendo que ela seja incapaz para assumir tamanha responsabilidade. Certamente, é uma educadora de grandes conhecimentos e bons relacionamentos com o quadro educacional no município. No entanto, o que poderia atrapalhar tal pensamento, seria o fato justificável dela ser irmã legitima do chefe do executivo.

Não tenho necessidade de ser especialista para saber que, caso a vereadora seja nomeada para o cargo, hoje ocupado pelo professor José Paulo de Jesus, o ato poderia se caracterizar como prática de NEPOTISMO. Por isso mesmo, não acredito, o prefeito Júlio incorra numa prática tão combatida nas atuais administrações públicas, expondo sua imagem à crítica de seus oponentes.

O que me faz acreditar ainda que Vânia Ladeia não seja nomeada para a SEMEC é a palavra do titular da pasta, professor José Paulo de Jesus, dita recentemente ao Blog. A este informativo ele afirmou que não saiu da SEMEC como chegou a ser comentado na cidade. Ratificou estar apenas de férias, retornando às suas funções no dia 27 deste mês.

RENOVAÇÃO NO LEGISLATIVO TANGARAENSE

Venho acompanhado de perto as ações do atual parlamento de Tangará da Serra desde o início. E, embora sendo cedo para emitir uma resposta como o benévolo webleitor vem cobrando, posso apenas adiantar, que acredito numa grande renovação no quadro de vereadores nas próximas eleições.

É possível que dos atuais, apenas dois ou três sejam reconduzidos para novo mandato. Não acredito também que os possíveis reeleitos estejam entre aqueles que têm “abusado” da mídia. Mídia bem feita surte resultados positivos. Mas da maneira que certos vereadores fazem em Tangará da Serra, é pura bucha. Tem efeito contrário. Repulsivo.

Acredito serão reeleitos os que ainda primam pelo contato constante com suas bases eleitorais. Alguns vereadores de Tangará sequer têm a tal base. Por isso mesmo terão vida curta na política. Sem ideal político e sem base de apoio não há como receber novo crédito da sociedade.

Enquanto isso, uma nova camada de pessoas vocacionadas para a política vem surgindo. Novos nomes, com novos rostos e novas propostas para a construção de uma Tangará da Serra bem melhor para todos. Penso assim e de nenhum outro modo.

7 de março de 2007

Políticos do Médio Norte prestigiam posse de Wagner Ramos na AL



Deputado Wagner Ramos

A elite política da região médio norte do estado de Mato Grosso esteve presente em peso, nesta terça-feira (06), na Assembléia Legislativa, para prestigiar a posse do suplente de deputado estadual Wagner Ramos, na vaga aberta com a saída do deputado João Malheiros.

Tangará da Serra esteve representado na solenidade pelo prefeito Júlio César Ladeia e quase todos os seus secretários. A Câmara Municipal se fez representar pelo seu presidente vereador José Jaconias da Silva e mais cinco vereadores: Vânia Ladeia Tretel, Amauri Paulo Cervo, João Negão, Renato Gouveia e Celso Ferreira de Sousa.

Do Município de Campo Novo do Parecis, estava o prefeito Sérgio Stefanello acompanhado de assessores. Estiveram ainda representando a região, prefeitos de Nova Olímpia, Arenapólis, Denise, Santo Afonso, Diamantino e outros. Um incontável número de vereadores dos municípios que fazem fronteira com Tangará da Serra marcaram presença ao evento.

A posse de Wagner Ramos foi uma das mais prestigiadas de todos os tempos. A imprensa tangaraense se fez representar pela TV Vale, Diário da Serra, Jornal de Domingo e vários profissionais de imprensa. Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra (ACITS) e diversas entidades representativas de classes também prestigiaram a posse do novo deputado.

Wagner assume a vaga garantindo fazer uma atuação histórica em favor do desenvolvimento de Tangará da Serra e região médio norte do Estado. Agora é só esperar para conferir.

6 de março de 2007

Coluna de Dorjival Silva (Segunda Edição)


270 ALUNOS SEM AULAS NO ANTÔNIO CONSELHEIRO

Clima bastante tenso numa comunidade escolar no Assentamento Antônio Conselheiro no município de Tangará da Serra. Pais de 278 alunos menores retiram seus filhos das salas de aula da Escola Municipal de 1º e 2º graus Marechal Cândido Rondon em protesto contra a presença de um casal de professores.

Esses pais alegam que enquanto as autoridades não retirarem os professores Plínio Oderi e esposa, Edilza Carvalho, da escola, seus filhos nem ao menos serão matriculados. Os docentes são acusados por esses pais de alunos da prática de vários delitos.

Desde ontem, uma comissão liderada pelo pai, Paulo Zocal, vem pedindo o apoio da Câmara Municipal, Secretaria Municipal de Educação e Cultura e do prefeito Júlio César Ladeia, para que o problema seja resolvido. O caso é grave.

O agricultor Paulo zocal disse ao Blog que se Prefeitura e Câmara não adotarem com urgência uma solução para a situação, os pais dos alunos fora de sala de aula pedirão ao Ministério Público que resolva o assunto.

Eles têm um abaixo assinado com mais de 100 assinaturas que pedem a transferência dos professores citados o mais rápido possível.

Coluna de Dorjival Silva (Primeira Edição)

REUNIÃO NA CÂMARA: SÓ VEREADORES E SECRETÁRIOS PARTICIPAM


Acontecendo nesta segunda-feira (05) no Plenário da Câmara Municipal de Tangará da Serra uma reunião dos vereadores com todos os secretários do governo municipal. E pelo visto, assuntos sigilosos estiveram na pauta da reunião. Reunião demorada sem permissão de acesso para a imprensa. Bastante estranho numa época onde tudo deve ser feito às claras.

Ao término do evento, o vereador José Jaconias da Silva, forçadamente explicou que a reunião foi para tratar de assuntos comuns entre os dois poderes. Digamos: um afinamento de idéias, propostas e trabalho em favor da municipalidade. Esperamos que tenha sido mesmo esse o objetivo da reunião que deverá ficar ocorrendo pelo menos uma vez por mês. Mas, claro, sem a presença da imprensa.

VEREADOR QUER QUE SEJA INSTALADO AR CONDICIONADO EM CAMINHÕES

O vereador Celso Ferreira de Souza está trabalhando junto ao Executivo tangaraense para que este instale AR CONDICIONADO em todos os caminhões da frota da Secretaria Municipal de Infra-estrutura. A indicação do parlamentar poderia ser mais abrangente. Por que não climatizar também todas as salas de professores, salas de aula, creches, postos de saúde, escolas da zona rural etc? A idéia é boa. Numa cidade como a nossa, onde a temperatura é terrivelmente variável, seria ideal que até as ruas e avenidas contassem com serviço de climatização. Né mesmo?

QUAL FOI O RESULTADO FINANCEIRO OBTIDO NO CARNAVAL?

Nenhuma informação chegou a este BLOG sobre o resultado financeiro obtido pelo “carnaval folia e paz na terra dos tangarás”. Creio que como este blogueiro, a sociedade também aguarda que a Secretaria Municipal de Turismo apresente um relatório completo sobre o assunto. À secretária Maria do Carmo Caparroz as perguntas: quanto foi arrecadado em dinheiro na bilheteria de entrada do carnaval na Praça dos Pioneiros? Quanto foi pago em dinheiro à Banda Flash? Caso a secretária tenha mais informações para repassar, melhor ainda. Fico no aguardo.

PREFEITURA ASSINA CONVÊNIO PARA CONSTRUÇAO DE DUAS CRECHES

A Prefeitura de Tangará assinou convênio da ordem de R$ 400 mil com o Fundo Nacional de Assistência Social. A verba federal será investida na construção de duas creches no município, sendo uma no Jardim Atlântida entre a Rua 16 e a Rua 18 e outra na Vila Goiânia. As duas unidades vêm em boa hora, uma vez que há uma necessidade enorme de ampliação de atendimento no setor.

DORJIVAL SILVA COMANDA A MADRUGADA NA LIBERTADORA




Dorjival Silva: 11 anos e cinco meses depois

Publicado no domingo, 24 de setembro de 1995, no caderno de cidade, página 11, Jornal Gazeta do Oeste – Mossoró – RN.
Texto do jornalista Carlos Scarlack

O rádio mossoroense decididamente não é mais o mesmo. A mudança começou há sete meses atrás, quando foi ao ar pela primeira vez o programa “Madrugada Brasileira”, na Rádio Libertadora, apresentado pelo disc-jóquei, Dorjival Silva. Com um desenho inovador, o programa de variedades, vem ganhando consistência pelas discussões sobre temas polêmicos com participação direta dos ouvintes, sendo líder em audiência.

O guardião da madrugada, Dorjival Silva, entusiasmado com o sucesso obtido, considera seu projeto “ousado” e conta que tudo começou a partir de uma conversa com o diretor da emissora, R. Alves. “Ele me convocou e lançou o convite para fechar uma lacuna existente na programação, no horário das 00h30 às 4h, aceitei o desafio”, revela.

Dorjival explica que, inicialmente, o programa tinha como objetivo atingir o público trabalhador da madrugada, como vigilantes, taxistas e padeiros, por exemplo, com muita música e dentro de uma perspectiva regional. “Mas com o passar do tempo, os ouvintes de outras camadas começaram a ver o programa como uma alternativa para opinar e debater questões sócio-culturais e econômicas, tornando-se uma espécie de tribuna livre”.

Isso provocou um novo formato no “Madrugada Brasileira”, que passou a ter participação direta de ouvintes de todo o Nordeste e de outras regiões, como Mato Grosso, São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro etc. A abertura de fronteiras deu nova dimensão ao programa que passou a disputar a audiência no horário com as grandes emissoras nacionais como a Tupy (RJ), Tamandaré (PE), Nacional (DF) e Sociedade, da Bahia (BA).

“Nós abrimos espaços para os poetas, românticos e solitários da madrugada”, filosofa Dorjival Silva, confessando que o programa superou todas as expectativas. Ele atesta que recebe cerca de 50 ligações por noite, sendo o programa atualmente o carro-chefe da emissora.

Madrugada Brasileira é o único programa apresentado no horário por uma emissora AM em todo o estado, sendo a Rádio Libertadora, por conseguinte, a única a funcionar 24 horas. Essa liderança inconteste vem dando outra feição ao rádio, onde as discussões e comentários se sobrepõem à música. Para o radialista, esse fato mostra a importância do rádio como veículo de informação.

O APRESENTADOR
Dorjival Silva, 30, nasceu em Patu, e milita no rádio norte-rio-grandense há sete anos, tendo passado já pelas principais emissoras da cidade, e atuando ainda em televisão, na TV Ponta Negra e como colaborador em jornais. Concluinte do curso de Ciências Sociais, na URRN, é publicitário, poeta e autor de três livros – “A Verdade e a Ficção na Poesia” (89), “Poesialerta” (92) e “Luz”, este último ainda no prelo, devendo ser lançado até o final do ano.
PS: O Madrugada Brasileira esteve no ar ininterruptamente por 4 anos. O apresentador tornou-se um dos radialistas nordestinos mais conhecidos no Brasil. Nesta data ainda milita no rádio, apresentando aos sábados na Rádio Pioneira de Tangará da Serra - MT, o programa Nordeste em Festa.

5 de março de 2007

Coluna de Dorjival Silva (Segunda Edição)


HOMENAGEM À MULHER EM TANGARÁ

A secretária municipal de assistência social de Tangará da Serra, pedagoga Ângela Louret, informa ao BLOG que sua pasta realiza a partir de hoje até o próximo dia 9 (sexta-feira) a ´Semana da Mulher´, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, 8 de março.

Conforme disse, no decorrer desta Semana, destinada a todas mulheres tangaraenses, a secretaria desenvolverá programação repleta de atividades e palestras que serão divididas entre o Centro Cultural e Praça dos Pioneiros, a partir das 19h.

29 DE NOVEMBRO: ALUNOS ASSISTEM AULAS SENTADOS NO CHÃO

Alunos da Escola Estadual "29 de Novembro" ao retornar às aulas nesta segunda-feira (05) encontraram na unidade educacional um quadro muito desagradável. Apesar do prédio ser novo, nem ainda inaugurado, estava sem os utencílios para funcionamento.

Sem quadro negro, mesa e carteiras, professores e alunos estão sendo obrigados a enfrentar uma situação desumana. Quem quer assistir aulas tem que sentar no chão frio e empoeirado das salas de aulas.

Muitos estudantes manifestaram indignação com a situação. Disseram ao BLOG que esperavam chegar à escola hoje e encontrar um ambiente conforme foi prometido alardeadamente pelos políticos estaduais.

REALIDADE
A realidade é dura. A obra, conforme já disse neste espaço, está sendo construída nas "coxas". É um empreendimento de fachada. Apenas para angario de votos em eleições futuras. Ainda bem que os profissionais da educação e estudantes já sabem disso. E deles posso ganrantir, não haverá contrapartida eleitoreira.

O prazo para conclusão do "monumento eleitoreiro" já foi adiado por diversas vezes. E pelo caminhar do andor, neste mês de março ainda não ficará pronta. Anote isso.


ESPORTE: TANGARAENSES NA ETAPA RALY DA SELVA

Os pilotos tangaraenses da etapa Raly da Selva se preparam para participar da segunda prova da temporada, marcada para o próximo dia 31, no município mato-grossense de Campo Verde.

Está previsto o retorno às trilhas, dos atletas Waldomiro dos Anjos, no 4x4 expedition, Guilherme Ribeiro, pela moto júnior, e Giovani Federezzi.

Emilene Malaquini, Paulo Tadeu e Mateus Medina também poderão estar representando o município na etapa que ocorrerá na capital paulista.

CALENDÁRIO:
Cuiabá -14 e 15 de abril
Sorriso - 5 e 6 de maio
Tangará da Serra - 26 e 27 de maio
Nova Mutum - 16 e 17 de junho
Barra do Bugres - 7 e 8 de julho
Sapezal - 28 e 29 de julho
Primavera do Leste - 25 e 26 de agosto
Chapada dos Guimães - 13 e 14 de outubro

Coluna de Dorjival Silva (Primeira Edição)


TANGARÁ X UNEMAT: ESTRADA PERIGOSA PÕE MEDO AOS UNIVERSITÁRIOS

MT-358
Percorri nesta manhã o trecho de 7 Km da MT 358 que liga Tangará da Serra ao Campus Universitário da UNEMAT. Fui e retornei bastante apreensivo com a situação da estrada. Como já disse noutra matéria: a rodovia não tem acostamento algum. O que alarga as chances de ocorrência de acidentes graves.

Hoje, os universitários estão de retorno às aulas para mais um semestre letivo. São centenas deles indo e voltando de carros, motocicletas, ônibus e outros meios de transportes, por uma rodovia cheia de perigo.

Em conseqüência da péssima conservação da estrada, muitos universitários já foram envolvidos em acidentes automobilísticos. Outros, não tiveram tanta sorte para continuar vivendo e perderam suas vidas.

O pequeno trecho, apresenta uma estrada cheia de buracos, aclives e declives, desnivelamento, mato adentrando a pista de rolamento, sem visibilidade das placas de sinalização e transito intenso o dia inteiro. Situação periclitante mesmo.

O BLOG pergunta: até quanto o pessoal que representa o governo do estado em Tangará da Serra ficará de braços cruzados sem dar uma solução para o tantas vezes mencionado problema?