2 de fevereiro de 2007

COLUNA DE DORJIVAL SILVA (Primeira Edição)



PREFEITURA VAI COBRAR POR ENTRADA EM CARNAVAL
Muito estranho esta da Secretaria Muncipal de Turismo cobrar dos foliões ingresso para que brinquem o carnaval deste ano. Como este evento pode ser chamado de público se pessoas terão que pagar pelo divertimento? Mesmo sendo só um realzinho, ainda assim entendo que será uma barreira para pessoas mais humildes que esperaram o ano inteiro para curtir um pouco nesta época do ano. Ademais, cobrar entrada em carnaval de praça pública creio que lugar nenhum do Brasil faz isso. Bem que o assunto poderia ser visto com carinho.
CARNAVAL FECHADO
Também estou achando estranho que a praça dos Pioneiros onde acontecerá o carnaval, venha a ser cercada sob a justificativa que proporcionará mais segurança para os foliões. Isso poderá ser uma tremenda furada. Por onde tenho andado vi que a praça deve ser um lugar aberto e livre para todos. Quem já viu fechar uma praça e ainda cobrar ingresso de pessoas simples? Somente em Tangará da Serra, terra que não sabe o que é um verdadeiro carnaval.
GASTOS EXORBITANTES
Ouvi nesta manhã o vereador Amauri Paulo Cervo dizendo na Rádio Tangará que os gastos para a realização do carnaval municipal se aproximarão de R$ 200 mil. Mas de onde virá essa dinheirama? Pelo que fiquei sabendo, parte da verba destinada para a realização da Exposserra (setembro) e Natal Premiado (dezembro) será torrada no carnaval. Isso seria justo? Fica dificil justificar a necessidade da cobrança de ingreso no local do evento.
TANGARÁ DE FORA
Parece castigo. Mas Tangará da Serra sempre fica de fora das principais organizações deste Estado. Veja o caso da AMM. Entra e sai diretoria e nunca um prefeito desta cidade sequer faz parte do Conselho Fiscal da entidade. É brincadeira mesmo! A próposito, o pernambucano Cidinho tomou posse ontem para mais um mandato à frente da entidade que congrega os prefeitos mato-grossenses.
TANGARÁ DE FORA
O vizinho município de Sapezal participa do governo Maggi com pelo menos um secretário de Estado. Isso é que é moral. Competência. Enquanto isso, Tangará da Serra fica só roendo as unhas de inveja. Desprestigiada sempre, já está acostumada a fica sem nada. Pobre liderança política essa de minha cidade.
ESTACA ZERO
Veja o caso que envolve o suplente de deputado estadual Wagner Ramos. Esse pobre rapaz já engordou mais de 10 quilo por causa da ansiedade que o abate desde que prometeram que viria a assumir uma vaga na Assembléia Legislativa. Pura balela e falação. Pura mentira. Wagner está em estaca zero. Seu futuro político é incerto. Não será fácil para ele assumir a vaga de um titular. As promessa do governador Maggi já viraram fumaça. É quase certo que Tangará da Serra terá mesmo que se contentar em ter apenas um suplente.
RICARTE NO GOVERNO FEDERAL
O ex-deputado federal Ricarte de Freitas (PTB) vai assumir um importante cargo na esfera do governo federal em Mato Grosso. Assim, ainda resta uma esperança com relação a liberação de uma verba "prometida" antes da eleições passadas para a construção do Centro de Eventos de nossa cidade. Apenas uma esperança e nada mais.
SECRETÁRIOS NA CHIBATA
Pelo menos dois secretários do governo municipal foram duramente criticados pelo apresentador Sílvio Delmondes, na TV Record Local nesta semana. Na quarta-feira sairam lascas do lombo do professor José Paulo de Jesus (Educação) porque deixou de atender a equipe de reportagem da emissora. O Zé teria tratado mal a repórter do canal de televisão. Ontem, foi a vez do secretário Paulo Porfírio (Infra-estrutura). O apresentador cobrou mais ação do secretário com respeito a limpeza de acostamento da avenida Lions Internacional e outras localidades da cidade.
EM BAIXA
A Secretaria de Infra-estrutura de Tangará da Serra que tem sido incompetente na solução de problemas reivindicados pela população. Há buracos, matagal e lixo em várias localidades da cidade.
EM ALTA
O apresentador Sílvio Delmondes à frente do Programa Cidade Alerta da TV Record local. Ele tem dito o que muita gente gostaria de dizer.