8 de março de 2007

Coluna de Dorjival Silva (Primeira Edição)



VÂNIA LADEIA COGITADA PARA ASSUMIR SEMEC

Vereadora Vânia Ladeia

Não. Definitivamente não acredito que a vereadora Vânia Ladeia Tretel possa assumir agora, ou no decorrer do governo Júlio César Ladeia, seu irmão, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC) de Tangará da Serra.

Não estou dizendo que ela seja incapaz para assumir tamanha responsabilidade. Certamente, é uma educadora de grandes conhecimentos e bons relacionamentos com o quadro educacional no município. No entanto, o que poderia atrapalhar tal pensamento, seria o fato justificável dela ser irmã legitima do chefe do executivo.

Não tenho necessidade de ser especialista para saber que, caso a vereadora seja nomeada para o cargo, hoje ocupado pelo professor José Paulo de Jesus, o ato poderia se caracterizar como prática de NEPOTISMO. Por isso mesmo, não acredito, o prefeito Júlio incorra numa prática tão combatida nas atuais administrações públicas, expondo sua imagem à crítica de seus oponentes.

O que me faz acreditar ainda que Vânia Ladeia não seja nomeada para a SEMEC é a palavra do titular da pasta, professor José Paulo de Jesus, dita recentemente ao Blog. A este informativo ele afirmou que não saiu da SEMEC como chegou a ser comentado na cidade. Ratificou estar apenas de férias, retornando às suas funções no dia 27 deste mês.

RENOVAÇÃO NO LEGISLATIVO TANGARAENSE

Venho acompanhado de perto as ações do atual parlamento de Tangará da Serra desde o início. E, embora sendo cedo para emitir uma resposta como o benévolo webleitor vem cobrando, posso apenas adiantar, que acredito numa grande renovação no quadro de vereadores nas próximas eleições.

É possível que dos atuais, apenas dois ou três sejam reconduzidos para novo mandato. Não acredito também que os possíveis reeleitos estejam entre aqueles que têm “abusado” da mídia. Mídia bem feita surte resultados positivos. Mas da maneira que certos vereadores fazem em Tangará da Serra, é pura bucha. Tem efeito contrário. Repulsivo.

Acredito serão reeleitos os que ainda primam pelo contato constante com suas bases eleitorais. Alguns vereadores de Tangará sequer têm a tal base. Por isso mesmo terão vida curta na política. Sem ideal político e sem base de apoio não há como receber novo crédito da sociedade.

Enquanto isso, uma nova camada de pessoas vocacionadas para a política vem surgindo. Novos nomes, com novos rostos e novas propostas para a construção de uma Tangará da Serra bem melhor para todos. Penso assim e de nenhum outro modo.