7 de abril de 2007

DIA DO JORNALISTA: TEMPOS DE AGILIDADE E DE NOVAS TECNOLOGIAS


Eles estão por toda à parte cercando os acontecimentos e apurando as informações, essas, que devem ser passadas o mais depressa possível. Já que se tratando de jornalismo, tempo, é o grande mestre. É preciso passar a notícia para o maior número de pessoas em um tempo recorde, mínimo.

Hoje a imprensa vive um momento que a cada segundo é um segundo que se perde. Vivemos a era do literal e temido deadline, esse, que com o passar do tempo se torna cada vez mais restrito e cobra muito mais empenho e agilidade do profissional.

O tempo é o senhor que rege a corrida dos veículos de comunicação, corrida essa, dos profissionais que assumem o desafio diário de ser, jornalista. A notícia não tem hora, dia, nem local definido para acontecer. É preciso saber lidar com o imediatismo.

Para quem gosta de adrenalina e ainda não definiu que profissão seguir, que tal se aventurar na profissão repórter? Além do empenho e agilidade, o profissional hoje deve estar cada vez mais capacitado e embasado, sobre teorias e técnicas de como se fazer jornalismo em meio à era da tecnologia, visando o que virá a seguir, ou seja, o futuro do próprio jornalista, dos meios de comunicação e do fazer jornalístico.

Já que a ruptura de conceitos e desses modos de cobertura da realidade se mistura cada vez mais ao avanço tecnológico em termos de meios eficazes e equipamentos para a transmissão das informações, os quais forçam uma cobertura praticamente em tempo real, não importando o local ou o veículo em que o profissional está inserido.

O mercado de trabalho exige que o profissional seja atualizado e completo, ou seja, quem se aventura na profissão repórter nos dias de hoje, deve ser seu próprio, diretor, editor, produtor, e no caso dos veículos multimídia, como o webjornalismo por exemplo, além de acumular essas funções devem também atuar como fotógrafo, cinegrafista e repórter de sua própria matéria.

As empresas de comunicação buscam todas essas qualidades em um único profissional, mesmo porque é preciso realizar a matéria nos mais diversos formatos em tempo hábil para ir ao ar, o tempo é precioso e a informação deve ser precisa.

HISTÓRICO
Segundo o Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, a palavra "jornalismo" quer dizer profissão exercida pelo jornalista. Este, por sua vez, é quem apura, reúne, seleciona e difunde idéias, fatos e informações com clareza, rapidez e exatidão.

Em busca de informações atualizadas e de interesse público, ele é responsável pela sua divulgação na imprensa, representada por jornais, rádios, revistas, televisão e Internet. O Dia do Jornalista é comemorado no Brasil neste sábado, 07, em homenagem a João Batista Líbero Badaró, jornalista brasileiro de origem italiana, que morreu assassinado por inimigos políticos, em São Paulo, no dia 7 de abril de 1.830, durante uma passeata de estudantes em comemoração aos ideais libertários da Revolução Francesa.

TANGARÁ DA SERRA
Embora tendo um considerável número de jornalistas em atuação no município, a data sequer será lembrada. Por essas e outras razões é que este jornalista se propõe fundar ainda neste mês uma associação para congregar os profissionais que atuam nos diversos veículos de comunicação instalados na cidade. Caso os demais colegas me ajudem, fundarei a Associação dos Profissionais de Imprensa de Tangará - APIT.