21 de abril de 2007

Reeleição: PT prega convocação de plebiscito e referendo

A Agência Estado informa que o Partido dos Trabalhadores vai excluir a proposta defendida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva do modelo petista de reforma política.

No primeiro dia de reunião do Diretório Nacional, o PT preferiu não mexer no vespeiro da reeleição, mas deu sinal verde para outro tema polêmico: a convocação de plebiscitos e referendos a partir de iniciativa popular.

Diz ainda a AE que de forma genérica, o partido prega a democracia direta, com plebiscito, referendo e consulta popular, além do financiamento público de campanhas, voto em lista com eqüidade de gênero e fidelidade partidária.

Este assunto ainda vai render muito pano para as mangas. Anote isso!

Fim da reeleição não será fácil

O momento não poderia ser mais propício para discutir a reforma política.

A sociedade cobra por mudanças no sistema, mas a reforma, na pauta do dia na Câmara desde 1994, está emperrada pela falta de consenso dos partidos sobre as medidas que mudariam as regras do sistema eleitoral brasileiro.

Com a reeleição, o rumo não parece ser diferente.

Aprovada a toque de caixa em 1997, agora se discute a possibilidade da criação de uma emenda constitucional que coloque fim à reeleição, mas a quantidade de interesses políticos em jogo deve
causar demora no processo.

A quem seja favorável apenas da mudança na reeleição, mas é também da realização de eleições gerais, com aumento do tempo de mandato para cinco anos.