11 de junho de 2007

Décio Burali ganha primeiro lugar em concurso de quadrilha

A Escola Municipal Décio Burali, localizada no Alto da Boa Vista, conquistou o primeiro lugar no concurso de quadrilhas juninas ocorrido no final de semana em Tangará da Serra.

Os dançarinos se destacaram dos demais participantes, pela criatividade e originalidade, sem ridicularizar a cultura das pessoas que moram no campo.

Os alunos que participaram do evento foram parabenizados pela diretora da Unidade escolar, professora Miriam Maria Lunkes, coordenadores pedagógicos e professores envolvidos no projeto.

O professor voluntário de dança e quadrilha Welington Machado Rondon informa que já tem outra apresentação para realizar no próximo dia 18, por ocasião do I seminário de educação do campo.

SALA DE PROFESSOR - A escola inicia brevemente o projeto Sala de Professor com os professores tutores do CEFAPRO, Odeni Chalegra, Rosivete Oliveira da Silva e Wilian Xavier.

Vândalos depredam Secretaria de Educação de Tangará da Serra

Vândalos ainda não identificados pela polícia depredaram neste final de semana 25 vidros de janelas do prédio onde abriga a Secretaria de Educação e Cultura de Tangará da Serra.

O fato só foi constatado hoje pela manhã quando servidores chegaram para o trabalho. Na Biblioteca, conforme constatou a reportagem do Portal Tangará Repórter, quatro janelas foram parcialmente depredadas. Cacos de vidros ficaram espalhados por toda parte.

Nenhuma pessoa quis falar sobre o assunto. Mas o fato é que pode ter havido falha por parte dos vigias que trabalharam no período noturno deste final de semana. Acredita-se que os estragos não foram percebidos por eles, por causa da sonoridade da festividade junina que aconteceu na Praça dos Pioneiros, localizada em frente à Secretária.

No período festivo a praça recebe milhares de pessoas. E pode ter sido alguém que se encontrava na festa que aproveitando o descuido dos vigias praticou a depredação do patrimônio público.

O Baú sumiu de Tangará da Serra

Chegando e-mail em minha caixa postal dando conta que a loja do Baú da Felicidade de Tangará da Serra, de uma hora para outra, fechou suas portas sem dar satisfação alguma à clientela.

A gravidade paira, segundo webleitores, pelo fato de muitas pessoas estarem correndo risco de sofrer prejuízos.

O assunto merece uma investigação mais apurada para se saber o que de fato ocorreu e se alguém ficará com algum tipo de dano.

Numa hipótese não muito boa para os clientes, o melhor caminho será a procura urgente pelos orgãos de defesa do consumidor.

A transposição do São Francisco e a Lions Internacional em Tangará da Serra

Quando vejo políticos e empresários debatendo em mesa redonda a questão da duplicação da Lions Internacional, só uma coisa me vem à lembrança: a estória da transposição do Rio São Francisco.

Na região Nordeste o assunto vem sendo debatido a exatos, 100 anos. Todos os governos, prefeitos, senadores e deputados federais e estaduais, usaram o assunto em benefício político próprio.

Às vésperas das campanhas eleitoras a transposição era o tema mais apontado como carente de urgente solução. A população inocente acreditando nas promessas votava nos postulantes a resolverem a questão. Quando eleitos, esses políticos jogavam o assunto para debaixo do tapete.

Parece-me que a questão da duplicação da avenida Lions Internacional em Tangará da Serra, tem muito a ver com a da transposição das águas do Velho Chico, para acabar com a sede de milhares de famílias nordestinas.

Problema lá, problema cá. As ações da classe política sobre os dois assuntos, são bem semelhantes: muita promessa e nada palpavelmente feito. Será que a maioria da população ainda não percebeu esse detalhe? É só se aproximar um pleito eleitoral e lá estão novamente os mesmos “caras lisas” discutindo a questão e fazendo suas mirabolantes promessas que nunca são cumpridas!

Passe-se o pleito e novamente o assunto é esquecido. Que gente essa, em minha gente?

Governo de Júlio César cada vez mais técnico

Prefeito de Tangará da Serra, Júlio César Ladeia forma cada vez mais um governo técnico. Cargos de primeiro escalão que na opinião de alguns pensadores de plantão deveriam estar sendo ocupados por indicações políticas, na verdade, estão declinando em mãos de profissionais de carreira do município.

Nesta manhã, o advogado Érico Suares, que não tem praticamente nenhuma ligação política com partido político, assumiu o comando da Secretaria de Administração e Controle Interno.

Também assumiu titularmente, na mesma oportunidade, a Secretaria de Educação e Cultura, a letrada Rosenilda Grajel, professora veterana da rede municipal de ensino.

O governo de Júlio César está sendo cada vez mais ocupado por pessoas parcialmente alheia a ideologia partidária. Se isso é bom ou ruim para o prefeito como forte candidato a reeleição nas eleições do próximo ano, só o tempo dirá.

Para o município, há quem esteja dizendo, que as ações do prefeito Júlio César, estão certíssimas.