2 de julho de 2007

É preciso usar a cabeça para driblar e fazer gol


O Jikunahati, ou cabeça-bol, foi um dos mais curiosos esportes praticados na semana passada no município de Campo Novo do Parecis por índios da etnia Paresí.

O jogo é parecido com o futebol, mas os jogadores só podem usar a cabeça para driblar e chegar ao gol.

Esse esporte comumente praticado em quase todas as 40 etnias indígenas diferentes de Mato Grosso, ocorreu na cidade, oportunidade em que a Tocha do PAN passou.

FALTA DE ATENÇÃO: atente para este caso registrado na Bahia

James, grávida de 2 meses, precisa provar que é mulher

Na certidão de nascimento foi anotado sexo masculino; ela não consegue fazer pré-natal. Jovem de 16 anos, moradora do Jardim Ângela que nasceu no interior da Bahia, também não pode se casar nem registrar o bebê.

Desatenção
O erro que hoje complica o dia-a-dia dela ocorreu, segundo a família, por desatenção do funcionário do cartório que, seduzido pelo nome masculino, trocou o sexo da menina.

James estudou até a oitava série sem que, segundo parentes, ninguém se desse conta ou criasse algum empecilho por conta do sexo trocado.

A família só percebeu o erro quando James tinha 15 anos e decidiu tirar a carteira de identidade. A emissão do documento foi negada. Com a gravidez, vieram as complicações.

Os pais de James dizem saber ler "mais ou menos". Outra coisa: James e os irmãos foram registrados de uma só vez, num só dia, o que pode ter contribuído para a falta de atenção.

FALTA INFORMAÇÃO: Basta requerer ao Juiz Corregedor dos Cartórios a retificação do registro. Coisa simples.

Caminhada contra queimadas em Tangará da Serra

A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente (SMAMA), promove a integração a “Campanha Sem Queimadas”, juntamente com a imprensa local e demais grupos de serviço de Tangará.

A queimada no perímetro urbano é proibida por lei. A prática é crime ambiental e prevê multa ou pena de reclusão de três a seis anos.

A administração municipal espera que atuando em parceria com os diversos segmentos da sociedade e a população civil organizada, seja possível vencer a batalha contra as queimadas, fazendo com que Tangará deixe de ser um dos primeiros em número de focos de fogo em todo o Estado.

A Campanha “Sem Queimadas”, lançada no mês de junho em Tangará, conta com o apoio do Corpo de Bombeiros, e das Secretarias Municipais de Obras e Serviços Urbanos, Agricultura e Meio Ambiente, Departamento de Vigilância Sanitária, Departamento de Fiscalização, Sema local, Câmara de Vereadores de Tangará da Serra.

Da Assessoria

Jaconias não agiria de maneira tão baixa

Não estou acreditando que o vereador e presidente licenciado da Câmara Municipal de Tangará da Serra, José Jaconias (PT), tenha sido, como parte da mídia estadual disse, o mentor dos "ataques" verbais dos acadêmicos da Unemat, contra o governador Blairo Maggi, em recente visita que este fez ao município.

Não posso crê que alguém que esteja sendo beneficiado por uma situação, tenha se prestado a tamanha falta de decoro e fidelidade.

Algumas das razões que fomentam minha incredulidade são:

1 - Jaconias é amigo e fiel escudeiro de Ságuas Moraes (PT) atual secretário de Educação do governo Maggi;

2 - Jaconias não comunga bem com o presidente do Centro Acadêmico da Unemat, universitário Leão.

Somente por esses dois motivos não creria que o vereador tivesse fechado "acordo" contra o governador Maggi e, muito menos, com o representante do CA da Unemat local..

Outras razões para não crê que o que andam falando seja verdade, é a postura de Jaconias, frente às suas motivações políticas para o fututo. Fazer isso, seria o mesmo que cavar sua própria cova política.

Deputados de MT e seus gastos na Câmara

Acompanhe por este Blog quanto o seu deputado federal por Mato Grosso gastou somente com combustível neste primeiro semestre de 2007.

Nome gasto total gasto com combustível

Bezerra 74.782,81 5.686,32

Eliene 74.580,40 22,5 mil

Valtenir 74.527,83 18.521,89

Henry 73.540,63 22.038,78

Abicalil 70.614,37 16.798,48

Homero 64.636,33 16.557,43

Neri 34.970,23 9 mil

Wellington 31.796, 26 8.757,73

Fonte: Câmara dos Deputados

Vândalos voltam a atacar Secretaria de Educação de Tangará da Serra

Acabo de conferir a irracionalidade destrutiva cometida possivelmente, ontem à noite, contra o patrimônio público municipal.

Vândalos ainda não identificados voltaram a atacar o prédio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Tangará da Serra. O saldo negativo contabiliza 9 vidraças quebradas completamente.

A audácia dos criminosos foi tanta que não se satisfazendo com a quebradeira, ainda jogaram para dentro da biblioteca restos de coco verde.

Funcionários da SEMEC estão indignados com mais essa ação de vandalismo praticada contra a pasta que conduz a Educação no município. Pior que essa ação já é a terceira somente neste ano.

Fica a pergunta: o que fazem os vigilantes da SEMEC, à noite, que nem ao menos ouvem o barulho da quebradeira provocado pelos vidros se estilhaçando?

Uma enérgica postura das autoridades, para coibir esse tipo de ação criminosa, precisa ser adotada com urgência. Assim, pelo menos, é o que eu penso.