6 de julho de 2007

Júlio: PR ou PMDB?

Preciso ouvir do próprio Júlio César Ladeia, se tem fundamento ou não, o que o jornalista Moisés Bispo publicou em sua coluna (O Jornal) na edição desta sexta-feira, sobre uma possível aliança com o PMDB do vice-governador Silval Barbosa e do deputado federal Carlos Bezerra.

Nem quero pensar no tamanho da reviravolta política que aconteceria em Tangará da Serra, caso isso acontecesse.

Júlio César saindo do PR, sigla dirigida pelo governador Blairo Maggi, deixaria espaço aberto para a turma da botina seguir em frente com seus planos de conquistar o Palácio Tangará.

No entanto, indo para o PMDB, fecha a porta que hoje está aberta para os peemedebistas locais lançarem um nome que já vem sendo cogitado nos bastidores.

Imagino que o prefeito deva agir com muita inteligência nestes dois meses e meio que restam como prazo para filiação para quem pretende se candidatar a algum cargo público.

São 75 dias para pensar e aplainar o caminho que deverá seguir rumo à alguma eleição nas eleições do próximo ano. Neste momento, todos os pós e contra devem ser observada.

CLOVIS BATISTA - Há duas semanas, o representante do governo do Estado na região disse com exclusividade a este Blog que o prefeito Júlio César seria o presidente do PR em Tangará da Serra. Confirmando na ocasião, que apoiaria um possível projeto de reeleição do prefeito nas eleições do próximo ano. E agora José?

Quem está praticando nepotismo na Câmara de Tangará?

O apresentador Sílvio Sommavilla (PV) disse diversas vezes, no programa Cidade Alerta, meio dia desta sexta-feira, que vem recebendo denúncias dando conta que há pelo menos um caso de NEPOTISMO na Câmara Municipal de Tangará da Serra.

Chequei minhas fontes postadas no Legislativo e uma delas me disse algo que entendo se caracterizar a tal prática, hoje combatida, em todos os espaços da administração pública.

Mas, vamos aguardar o desenrolar do assunto. Pode ser que o autor da prática entenda que os olhares da opinião pública estão focados para o caso, e por essa razão e outras mais, resolva se livrar por conta própria da pendenga.

Debate sobre educação expõe críticas ao sistema de ensino tradicional

O problema da formação profissional não se resolve apenas com a escola tradicional. A afirmação foi feita ontem pelo diretor do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e superintendente operacional do Serviço Social da Indústria (Sesi) de São Paulo, Luiz Carlos de Souza, que participou de audiência pública na Comissão de Educação (CE) com o fim de debater idéias e propostas para a educação brasileira e o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE).

De acordo com Souza, 82% dos alunos de cursos técnicos do Senai saem com emprego garantido no mercado de trabalho. Esse fato ocorre porque, segundo ele, os cursos são voltados para a capacitação profissional e têm efetiva participação do setor industrial, "que cobra esse plano de investimento".

"O Sesi atua em apoio à indústria e ao trabalhador, à sua educação e qualidade de vida. Nossos professores têm salários dignos e planos de previdência complementar. O Sesi e o Senai não são uma escola da elite, são escola de elite para filhos dos trabalhadores", afirmou Souza.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria do Jornal do Senado.

Violência e educação são obstáculos para investimentos

O webleitor envia para o Blog o seguinte texto publicado nesta sexta-feira pela folha de São Paulo. Vamos lê-lo...

Apesar do otimismo entre os participantes do seminário patrocinado pelo Banco Santander, o ex-presidente do BID Enrique Iglesias e o ex-presidente chileno Ricardo Lagos disseram que o bom momento não deve gerar complacência.

"Há baixo nível de investimento e poupança na região, de apenas 20%, quando deveria ser de 26%, e a produtividade é baixa", disse Iglesias, atualmente secretário-geral da Comunidade Iberoamericana."Cerca de 40% dos homicídios e 70% dos seqüestros no mundo ocorrem na América Latina.

As classes médias crescem, mas são as mais vulneráveis à inseguranca. Elas pagam impostos, mas têm serviços públicos com qualidade sofrível", afirmou ele.

Como a democracia virou a norma na região, e não a exceção, e com o fim da inflação alta na maioria dos países, os políticos deveriam "modernizar o debate", dizem os especialistas, e fugir da tirania do curto prazo.

Tanto Lagos quanto Iglesias declararam que a educação precisa ser priorizada. "Fazer carteiras e salas não é mais a prioridade, precisamos de qualidade já", diz Lagos.

Partidos políticos receberam R$ 12,573 milhões do fundo partidário em junho

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) repassou R$ 10.097.842,32 aos partidos políticos, no mês de junho, referentes ao duodécimo do fundo partidário, previsto no Orçamento Geral da União (OGU).

Na última terça-feira (3) emitiu ordem bancária para repasse de mais R$ 2.475.209,70 aos partidos, por conta de multas arrecadadas no mês de maio, decorrentes de infrações eleitorais.

Tangará vira palco de teatro a partir de hoje

Tem início a partir das 19h desta sexta-feira, no anfiteatro do Centro Cultural Pedro Alberto Tayano, a X! Mostra de Teatro do Pólo Médio Norte de Mato Grosso.

Organizado pelo pólo regional de teatro e departamento de Cultura de Tangará da Serra, o evento se estenderá até domingo 8, contando com presenças de artistas cênicos locais, Campo Novo do Parecis, Juína, Brasnorte, Sapezal e Nova Olímpia.

De acordo com o representante do pólo regional, ator e diretor do grupo GRUTTA, Magnivaldo Alves, cerca de 150 artistas se apresentarão no período.

Para assistir aos doze espetáculos que serão apresentados, o convidado pagará uma entrada simbólica no valor de R$ 3.