13 de julho de 2007

Tangará será contemplada com várias ações positivas

Um assessor do prefeito Júlio César Ladeia me disse nesta manhã, que a partir deste mês, será aberto um pacotão de ações positivas em benefício do município.

São ações que darão continuidade a contemplação de ruas, bairros, comunidades, estradas urbanas e vicinais, assitência social, turismo, cultura, educação, esporte e lazer.

A impolgação do assessor me passou energia positiva. Agora, é só esperamos para ver os frutos das boas plantações feitas pelo prefeito Júlio desde o início de sua Administração.

Também creio que quem planta colhe. Neste caso, Tangará da Serra será a grande colhedora!

Em pauta, redução no recesso dos vereadores

O vereador Aluízio Aluízio Lima (DEM), de Salto do Céu, como presidente da União das Câmaras Municipais de Mato Grosso, tem uma sugestão em pauta: redução do recesso parlamentar de 90 dias para 55 dias por ano.

A tentativa visa melhorar a imagem das Câmaras Municipais perante os olhos da opinião pública.

A proposta do parlamentar é que ao invés do recesso de início do ano, que ocorre entre 15 de dezembro e 15 de fevereiro, e do meio do ano, de 15 de julho a 15 de agosto, a Ucmmat sugere que as férias sejam de 22 de dezembro a 2 de fevereiro e 15 de julho a 2 de agosto.

Para a idéia do nobre conterrâneo nordestino tiro meu chapéu por entender que se um cidadão mortal só tem direito a 30 dias de férias por ano, não tem porque um veredor ganhar 90 dias, três meses.

Imagino que as Câmaras que adotarem com urgência tal procedimento, estarão com um rosto muito menos enrrugado nas eleições vindouras.

Vereador renuncia mandato para não ser conivente com erros da Câmara

Quase não acreditei na notícia que li nesta manhã no Diário de Primavera (Primavera do Leste - MT), enfocando a decisão do vereador Osvaldo Gavioli, eleito pelo PFL com quase 800 votos, de renunciar ao mandato, por entender que a Câmara Municipal, está muito mais atrapalhando que contribuindo com o desenvolvimento de seu município.

Em entrevista ao Diário ele disse que a Câmara como vem sendo dirigida, "só serve para atrapalhar a cidade". Isso o levou à decidir: ou ser conivente com os erros que vêm sendo cometidos pelos seus pares ou cair fora, preservando sua dignidade.

Bastante decepcionado com algumas atitudes do presidente da Casa, vereador Eraldo Fortes, o renunciante comentou com o Jornal que Eraldo era a única esperança que a cidade tinha de ver um parlamento participativo e atuante.

Mas, nada do que se esperou aconteceu, diz. Para Osvaldo, o atual presidente é muito pior que a gestão legislativa anterior com o vereador Fio Baraldi.

"Mas não é só ele não - diz o renunciante. Tem vereador que afirma uma coisa na tribuna e joga com picuinhas às escondidas. Eu não aceito isso. Ou ficava na Câmara e seria conivente com essas coisas ridículas ou pegava meu boné e ia cuidar da minha vida. Chega de conviver nesse meio", finalizou.

Daqui da Serra de Tapirapuã, uma coisa só tenho a acrescentar: Parabéns ex-vereador osvaldo Gavioli. Como diz a música de Falcão: Homem é homem, mulher é mulher, menino é menino, macado é macaco e ...