31 de julho de 2007

Fotos e equipamentos da Comissão Rondon chegam a Tangará


A Secretaria de Estado de Cultura (SEC-MT) e a Secretaria Municipal de Cultura, abriram nesta terça-feira (31.07) a Exposição ‘Centenário da Comissão Rondon’ em Tangará da Serra.

A mostra de fotos e equipamentos utilizados durante a expedição comandada pelo Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon prossegue até o dia 12 de agosto no Shopping Center Tangará.

Tangará da Serra é a primeira cidade a receber a exposição itinerante que até novembro passará por mais quatro municípios mato-grossenses.

Cerca de 30 fotos tiradas durante a expedição e oito equipamentos utilizados pela Comissão estão expostos próximo à entrada principal do shopping.

A mostra retrata um pouco da realidade vivida pelo Marechal.

As fotos em exposição são do arquivo da SEC-MT e foram tratadas pelo fotografo Júlio Rocha especialmente para a ocasião.

Parte delas foram reproduzidas do “Relatório Apresentado à Diretoria Geral dos Telégrafos e à Divisão de Engenharia do Departamento de Guerra feito por Cândido Mariano da Silva Rondon”.

Os equipamentos foram cedidos pelos Correios, que mantém um rico acervo de materiais utilizados durante a expedição.

A organização da Secretaria de Cultura conta ainda com a parceria do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso (IHGMT), Correios e Prefeituras Municipais de Tangara da Serra, Juara, Primavera do Leste, Sinop e Nova Xavantina.

HISTÓRICO

No ano de 1907, no posto de major do Corpo de Engenheiros Militares, Cândido Mariano da Silva Rondon (1865-1958) foi nomeado chefe da Comissão Construtora de Linhas Telegráficas e Estratégicas de Mato Grosso ao Amazonas, que ligaria Cuiabá a Santo Antônio do Madeira, no Amazonas e, em seguida, em direção ao Acre, a primeira a alcançar a Região Amazônica.

Neste momento passa a ser chamada de "Comissão Rondon". À implantação das Linhas Telegráficas procedeu a preciosos estudos científicos no campo da etnologia indígena, geografia, fauna e flora do extenso território percorrido.

A Comissão Rondon construiu 2.270km de Linhas Telegráficas e 28 Estações Telegráficas, realizou o levantamento de 50.000km lineares de terras e de águas; determinou mais de 200 coordenadas geográficas; inscreveu na cartografia brasileira 12 rios, até então desconhecidos, e corrigiu informações sobre o curso de outros tantos.

Com ameaça de vaias, Lula justifica local fechado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva justificou nesta terça-feira o fato do lançamento do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) no Mato Grosso ter acontecido em um local fechado.

"Estou fazendo o lançamento em local fechado porque isso é um ato institucional", disse o presidente. Durante a manhã, um grupo havia prometido receber Lula com vaias em Cuiabá.

Lula afirmou que não se abalou com as vaias que recebeu durante a abertura dos Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro e em Estados do Nordete em anúncios do PAC.

"Tenho duas orelhas: uma para escutar vaias, outra para escutar aplausos", ironizou.

Ele disse ainda que "não é porque saiu uma notinha nos jornais de que vai ter uma manifestação contra o presidente que ele vai deixar de ir".

Segundo Lula, "quem está vaiando o presidente foi quem mais ganhou dinheiro durante o governo". Lula disse os pobres é que deveriam estar zangados com ele.

Terra

Em Cuiabá, Lula diz que pobre é sempre escorraçado para periferia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou durante a cerimônia de lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para as áreas de saneamento e urbanização, em Mato Grosso, que no Brasil o pobre é sempre escorraçado para a periferia.

"O rico cresce pra cima nos grandes apartamentos e os pobres vão se espraiando nas periferias dos grandes centros", disse o presidente.

O presidente afirmou que o objetivo do PAC é igualar oportunidades no País. "Temos compromisso com nossa consciência, somos cristãos.

Precisamos saber que pobres e ricos têm o direito de serem tratados nas mesmas condições", disse Lula.

Terra

Terra destaca movimento pró-vaias ao presidente Lula



No Parque Mãe Bonifácia

Às 10h, dez pessoas estavam na rotatória da avenida Miguel Sutil, que dá acesso ao Centro de Eventos Pantanal, onde Lula anunciaria recursos para obras de saneamento básico e de urbanização previstas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).


Organizadoras do movimento

A economista e professora universitária Adriana Vandone, filiada ao PSDB, disse que o movimento contra o governo federal e pró-vaias a Lula nasceu em sua casa, depois de Lula ter sido vaiado no Pan.

O grupo resolveu fazer adesivos "Eu também vou vaiar Lula" e, na última quarta-feira, ela publicou um artigo em um jornal da capital mato-grossense sobre as vaias. A partir daí, segundo ela, o movimento aumentou bastante.

Adriana disse que recebeu ligações do prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, do prefeito de Rondonópolis, Adilton Sachetti, e do governador Blairo Maggi - pedindo para que ela não fizesse o movimento durante a visita de Lula.

A VISITA

Em Cuiabá, Lula participou da assinatura de protocolos com o governo estadual para investimentos em projetos de habitação e saneamento nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis, próximos de R$ 600 milhões.

Servidores do Incra

Funcionários do Incra também fazeram manifestação em frente ao Centro de Eventos Pantanal. Eles foram ao local com faixas "Lula, o Incra não veio vaiar, veio negociar".

Eles reivindicaram um acordo com o governo desde 2004. Pediram a contratação de novos funcionários por meio de concurso público e uma reforma agrária de fato.

Queriam dizer para Lula há mais de 500 assentamentos e cerca de 400 servidores para atender a todos. Os trabalhadores alegam ainda que estão com os salários cortados há dois meses devido à grave greve nacional.

Unicen forma mais 40 bacharéis em Direito

A Unicen formou mais uma turma do curso de Direito em Tangará da Serra. Ao todo foram 44 alunos que receberam a colação de grau em cerimônia realizada na última sexta-feira, dia 27.

O evento contou com a presença de várias autoridades de Tangará, e foi marcado com a graduação do primeiro indígena bacharel em Direito em Mato Grosso.

Além de Tangará, formaram-se acadêmicos de outros municípios da região.

A solenidade presidida pelo diretor acadêmico da faculdade, Dr. Irevaldo Gutierrez Gimenez, teve a presença do corpo docente da faculdade, da juíza de Direito Ângela Gimenez, dos paraninfos James Leonardo de Ávila e Valter Caetano Locatelli (advogados), dos patronos Takashi Shida (engenheiro civil) e Aparecido Batista dos Santos (advogado), e da madrinha da turma Maria Dulce Batista dos Santos Favaro.

Lula também fará lançamento do PAC em Campo Grande

Depois de cumpridos todos os protocolos em Cuiabá, o presidente Lula desloca-se às 12h40 para o aeroporto Marechal Rondon em Várzea Grande de onde embarcará para Campo Grande (MS), onde também fará o lançamento do PAC para o Estado vizinho.

O retorno do presidente a Brasília está previsto para as 17h40, saindo da Base Aérea da capital sul-matogrossense.

Cuiabanos se preparam para vaiar presidente Lula

Dezenas de pessoas se concentram ao longo da avenida da FEB, local de passagem obrigatória do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

A intenção, segundo alguns deles, é vaiar a chegada do presidente que veio a MT liberar R$ 500 milhões do Plano de Aceleração de Crescimento (PAC) para os municípios de Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis.

A economista Adriana Vandoni lidera um movimento em defesa de uma sonora vaia ao presidente Lula. Ela distribuiu até adesivos com a frase "eu também vou vaiar Lula". Adriana explica que sua iniciativa é de uma cidadã indignada com o governo.

Presidente da República chega à Cuiabá para lançamento das obras do PAC

Em visita oficial a Mato Grosso pela primeira vez neste ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva chega a Cuiabá nesta manhã de terça-feira (31.07), para participar da cerimônia de lançamento das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Estado.

Junto com o governador Blairo Maggi e ministros de Estado, Lula anunciará o montante de recursos que serão destinados a áreas infra-estruturais, como saneamento básico (tratamento de água e esgoto) e urbanização, nas três maiores cidades mato-grossenses – Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis.

O desembarque do presidente está previsto para as 9h45 (horário local), no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, vindo de Brasília.

Em seguida, o presidente e comitiva deslocam-se para o Centro de Eventos do Pantanal, onde será realizada a cerimônia de lançamento do PAC Mato Grosso, prevista para iniciar às 10h30, no auditório integrado do piso Terra.

PMDB não apoiará candidatos do PR, diz Bezerra

O deputado federal Carlos Bezerra, presidente regional do PMDB, ameaça enfileirar seu partido na linha de oposição ao governador Blairo Maggi nas eleições do próximo ano.

Ele sustenta que sua sigla não tem acordo para apoiar candidatos do Partido da República ou do governador.

É evidente que esse posicionamento do cacique Bezerra dar-se pelo fato da acirrada disputa por espaço entre o PMDB e o PR nos últimos meses.

Outro item a ser lembrado é que o partido tentou fazer parte do primeiro escalão do Governo do Estado e não teve sucesso.

É natural que Carlos Bezerra e grande número de peemedebistas estejam de bico comprido para o governador. "Faz parte".