1 de setembro de 2007

Renato Gama comenta nota publicada neste espaço

Amigo Dorjival,
Inicialmente, parabéns pelo "por quê" separado e com acento. Seu português continua impecável.

Eu mesmo respondo:

A legislação eleitoral está em constante mutação. Muitas das leis criadas recentemente têm acabado por complicar a vida dos partidos pequenos.

Medidas como a cláusula de barreira, as reduzidas participações no fundo partidário, e mais recentemente, a iminente impossibilidade de coligação partidária para eleições proporcionais que tramita na CCJ do Senado, tendem a inviabilizar a vida dos nanicos.

E se for aprovada a reforma política no quesito fidelidade partidária da forma como querem alguns, não apenas os detentores de mandato os perderão em caso de troca, mas também os que não possuem cargos eletivos precisarão estar filiados há pelo menos 4 anos para poder concorrer a eles.

Estamos nas semanas que antecedem o casamento dos políticos com seus partidos.

E quem de nós não gostaria de, no final da festa, ser convidado a dançar com dama mais bela do salão? Quem de nós permaneceria com o Gol antigo, após uma oportunidade de adquirir uma Ferrari? Trocar a casa humilde pelo palácio não é vergonhoso, nem significa sentimento de desprezo pelos anos quando moramos nela.

O PMDB não é apenas o maior partido do Brasil, nem apenas o que tem mais tempo de TV. É, sim, um verdadeiro patrimônio da história política brasileira. Representa a própria resistência de Ulysses Guimarães e Tancredo Neves contra o regime militar, época quando ainda se chamava MDB.

Por este motivo, optamos por ingressar no gigante PMDB, mesmo sem garantias de candidatura (o que só confirma nosso compromisso com os interesses coletivos, e não uma mera ganância pelo poder).

Trocando em miúdos, a mudança objetiva a manutenção da viabilidade de nosso projeto político a longo prazo, independente dos rumos que a legislação eleitoral tome.

Espero ter deixado claros os nossos motivos (gostou da concordância nominal, professor?)

Em caso de permanecerem dúvidas, estamos à disposição dos amigos da imprensa. Nas palavras de Silvio Delmondes, "temos endereço fixo, duas linhas telefônicas comerciais, uma residencial e um celular". Estamos estabelecido em frente ao Fórum novo. Portanto, não é necessário ficar em dúvida. Basta perguntar, ok?
Saudações PMDBistas desde já!


Para ler no Blog de Renato, clique aqui

Sorria com a charge-okê do dia - Colniza está no foco


O chargista Maurício Ricardo reproduz com bom humor a estória de um repórter destacado para fazer reportagem em Colniza. Clique no play duas vezes e veja o que aconteceu!

Veja onde Tangará investirá seus recursos em 2008

Lei Orçamentária Anual (LOA) - Exercício de 2008

Poder Legislativo R$ 2.735.390,91
Gabinete do Prefeito e dependências R$ 2.693.906,08
Secretaria Municipal de Educação e Cultura R$ 23.445.874,62
Secretaria Municipal de Saúde R$ 17.344.105,31
Secretaria Municipal de Administração R$ 1.656.434,25
Secretaria Municipal de Esportes R$ 1.116.008,62
Secretaria Municipal de Fazenda R$ 4.150.294,58
Secretaria Municipal de Assistência Social R$ 2.994.635,85
Secretaria Municipal de Infra-Estrutura R$ 14.165.823,57
Secretaria Municipal de Meio Ambiente R$ 2.376.740,97
Secretaria Municipal de Ind., Com., Turismo R$ 3.888.740,53
Serviço de Água e Esgoto R$ 21.210.365,43

TOTAL R$ 100.143.543,79

Fonte: Diário da Serra