26 de outubro de 2007


Amazônia continua sendo desmatada em ritmo crescente


Dados obtidos pelo Inpe e pelo Ibama confirmam que devastação da floresta voltou a crescer após três anos sucessivos de queda.

Situação é mais grave em Mato Grosso, Pará e Rondônia, onde o desmatamento cresceu mais de 600% se comparado a 2006.

Governo promete reagir. Particularmente, estou pouco acreditando. Leia artigo sobre o assunto aqui

Prefeito de Nortelândia é condenado por pintar prédios públicos com cores da coligação

O site O Documento divulgou nesta sexta-feira que o prefeito de Nortelândia (MT), Vilson Ascari, foi condenado a ressarcir a fazenda pública municipal por pintar prédios e praças públicas utilizando cores que não correspondiam à bandeira do município.

Conforme consta na ação, as cores utilizadas pelo prefeito para pintar prédios públicos simbolizam a coligação partidária da atual gestão.

Segundo a decisão da juíza Ana Graziela Vaz de Campos Alves Corrêa, o prefeito deverá devolver à Secretaria de Fazenda do município o valor de R$ 2.159,59 que foram gastos na aquisição da tinta utilizada na pintura (processo 24/2006).

Democratas vai à Justiça para reaver vagas

O deputado federal Rodrigo Maia, presidente nacional do Democratas (RJ), avisou avisou nesta sexta-feira que a legenda irá cobrar na Justiça o mandato de três senadores que deixaram o partido após serem eleitos.

Caso os argumentos sejam aceitos, Romeu Tuma (PTB-SP), Edison Lobão (PMDB-MA) e César Borges (PR-BA), que deixaram a legenda neste ano, podem perder os mandatos. Leia mais aqui

PPS quer mandato de cerca de 350 vereadores

O portal Terra publicou agora a pouco que o Partido Popular Socialista - PPS se reuniu nesta sexta-feira, em Brasília, para fazer o levantamento exato de quantos mandatos tentarão reaver após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabelecer as regras e datas exatas da fidelidade partidária para eleições majoritárias e proporcionais. Saiba mais aqui

Veja a íntegra da resolução do TSE sobre fidelidade partidária

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu nesta quinta-feira que a regra da fidelidade partidária para cargos majoritários - prefeitos, governadores, senadores e presidente da República - deve ser aplicada a partir de 16 de outubro.

Já para os políticos eleitos pelo sistema proporcional - deputados estaduais, deputados federais e vereadores -, a fidelidade é válida desde 27 de março.

Leia resolução aqui

Daniel, 77 anos, catador de latinhas em Tangará da Serra

Daniel, 77, aposentado, paulista. Depois de residir por 27 anos em Cuiabá, transferiu há 2 anos, domicílio para Tangará da Serra. Disse nesta sexta-feira ao Blog que precisa catar latinhas e garrafas de plástico para aumentar sua renda familiar. Ele é apenas um entre dezenas que fazem o mesmo em nosso município para sobreviver. Lamento profundamente que um homem como esse tenha que se submeter a tal serviço para não passar fome e maiores necessidades. Que País é esse que não cuida dos seus idosos?

Katiane Fernandes é a aniversariante desta sexta-feira

A funcionária pública Katiane Fernandes do município de Nova Marilândia (MT) estréia hoje a Coluna Social do Diário de Tangará. Seu níver acontece nesta sexta-feira (26) e nós seus amigos a homenageamos com muito carinho. Tin Tin gente fina! Profissional que brilha na vida!

Deixe seus parábens para ela no Comentários, abaixo deste texto.

Partidos têm 30 dias para requerer mandatos de infiéis

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que a fidelidade partidária vale a partir de 27 de março para os mandatários de cargos proporcionais e, a partir de 16 de outubro, para os eleitos pelo sistema majoritário.

As datas foram definidas pelos ministros como marcos temporais por serem os dias, respectivamente, das respostas às Consultas 1398 (cargos proporcionais) e 1407 (cargos majoritários).

A Resolução entra em vigor na data de sua publicação.Os pedidos de retomada dos mandatos eletivos devem ser protocolados na Justiça Eleitoral até 30 dias da publicação da Resolução.

O partido político interessado pode pedir junto à Justiça Eleitoral a decretação da perda de cargo eletivo em virtude de desfiliação partidária sem justa causa.

Fonte: TSE