6 de janeiro de 2008

Diário de Cuiabá revela: Em 5 anos, mais de 1,5 mil execuções

Nos últimos cinco anos - entre 2003 e 2007 - 1.564 pessoas foram assassinadas na Grande Cuiabá, incluindo homicídios, latrocínios (roubo seguido de morte) e lesão corporal seguida de morte, numa média de 300 por ano. Desse total, cerca da metade das vítimas era de adolescentes e jovens até 24 anos, executados principalmente em bairros longe do Centro. Rixas ocorridas em bares e lanchonetes, tráfico de drogas e crimes passionais estão entre os principais motivos. Leia mais aqui

Nenhuma família assentada em 2007 no MT

O pior ano da última década para a reforma agrária no estado de Mato Grosso. Essa é a avaliação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) sobre 2007, ano em que, segundo a direção da entidade, nenhuma família foi assentada pelo governo federal.

Folha do Estado deste domingo


Diário de Cuiabá deste domingo

De acordo com o Diário de Cuiabá, Mato Grosso vai receber cerca de R$ 460 milhões em investimentos do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit) em 2008. O diretor-geral do órgão, Luiz Antônio Pagot, atesta que o volume é o maior na história do Estado. Como o órgão é responsável pelas rodovias federais, a maior fatia do dinheiro deverá ser empregada principalmente na reforma e pavimentação de estradas.

A Gazeta de Cuiabá deste domingo

O jornal destaca que existem pelo menos 20 drogarias clandestinas atuando em Cuiabá instaladas, principalmente, em áreas da periferia da cidade. Apontadas como principal foco de problemas com medicamentos, os estabelecimentos se proliferam por todo o país, desprezando aspectos sanitários. A estimativa é do presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado de Mato Grosso (Sincofarma), Ricardo Cristaldo.