16 de janeiro de 2008

Marta Suplicy passeia de barco no pantanal de Mato Grosso


Antes de assinar convênios no valor total de R$ 1,8 milhão para a revitalização do Porto, a construção de uma praça no bairro Boa Esperança e a aplicação de sinalização turística de Cuiabá, a ministra do Turismo Marta Suplcy acompanhada pelo secretário de estado do turismo Pedro Nadaf, fez um gostoso passeio de barco pelo Pantanal. Não disse que retornaria para apenas passear no Mato Grosso.

AIDS na aldeia

O jornal Folha de Boa Vista (Roraima) informa em sua edição desta quarta-feira (16) que a AIDS está se alastrando em várias aldeias daquele estado.

Sendo considerável o número de mulheres indígenas soropositivas.

De acordo com o jornal, neste ano pelo menos uma pessoa morreu vítima da doença. Em 2007, outras duas teriam ido a óbito pela mesma situação.

O preocupante é que várias pessoas teriam mantido relações sexuais com os soropositivos.

A reportagem cita que 54 mil índios moram nos Distritos Sanitários do Leste e Yanomâmi.

Já falta vacinas para febre amarela em Mato Grosso

As policlínicas de Cuiabá, capital de Mato Grosso, já sofrem com a falta de vacinas contra a febre amarela.

Na sala da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), no aeroporto, um cartaz informa que falta a vacina.

A procura foi grande porque a cidade é porta de entrada para o Pantanal, Cerrado e Amazônia.

As autoridades de saúde de Mato Grosso aguardam a chegada de 300 mil doses para normalizar a situação.

Em Tangará da Serra, situação semelhante.

Jornalistas do RN divulgam nosso trabalho

Os jornalistas Gilson Cardoso e Cesimar de Oliveira do centenário jornal O Mossoroense (RN) têm sido de uma gentileza extrema com este blogueiro. Imaginem que os dois craques nas letras, não param de divulgar nossa lavra jornalística aqui no Estado de Mato Grosso.

Na semana passada Gilson além de divulgar meu trabalho ainda expôs em sua prestigiada coluna o endereço deste site. Já Cesimar de Oliveira, o portal voz do Oeste do Rio Grande do Norte, divulga em sua prestigiada coluna social, até mesmo meus emails.

Aos dois nobres colegas e demais que testemunham diariamente o que este escrevinhador em província alheia faz, nosso obrigado e eterna gratidão.

A propósito veja aqui o endereço de páginas dos dois colegas:

Gilson Cardoso aqui

Cesimar de Olveira aqui

Ministra se encanta com as belezas naturais de Bonito


Jornais e sites de Mato Grosso do Sul informam nesta quarta-feira que a ministra Marta Suplicy ficou encantada com as belezas naturais que viu por onde passou naquele Estado, em visita para assinatura de convênio, com a prefeitura de Bonito, nesta terça-feira. “Preciso voltar. Não como ministra, mas como turista”, afirmou Marta Suplicy.

Vamos ver agora o que ela vai sair dizendo de Cuiabá depois da visita que fará hoje à tarde. Oportunidade em que assinará convênio com a prefeitura da capital e terá audiência com o secretário de estado de turismo, Pedro Nadaf e empresários que exploram o setor. Encontro no Palácio Paiaguás.

Vereador petista perde mandato por infidelidade partidária

Mais um mandato de vereador foi cassado na manhã de ontem (15) pelo TRE/PA ( TribuNAL Regional Eleitoral do Pará). O vereador Joareis Rodrigues Sousa, do município de Vitória do Xingu, eleito em 2004 pelo PT e filiado ao PMDB em 28 de setembro de 2007, perdeu o mandato por infidelidade partidária.

A decisão se pautou pela resolução do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que define que o mandato pertence ao partido e não ao político. É o terceiro caso de infidelidade julgado no Estado.

Os juizes acompanharam, à unanimidade, o voto do relator, juiz José Maria Teixeira do Rosário. O requerimento objetivando a decretação da perda de mandato eletivo do vereador de Vitória do Xingu foi feito pelo PT representado pelo Diretório Municipal do Partido, alegando que a desfiliação ocorreu sem justa causa, assegurando, ainda, que o vereador não apresentou justificativa para o ato de infidelidade.

Comprovada a desfiliação partidária do vereador e sua filiação ao PMDB por motivos de ordem pessoal e dissidentes daquelas enumeradas no artigo 1º da Resolução TSE 22.610/2007, o juiz-relator determinou, ainda, que o presidente da Câmara de Vereadores daquele município emposse o suplente que estiver na vez e tenha sido eleito pelo PT, para seu imediato cumprimento.