24 de janeiro de 2008

Uma carta para os governadores do Nordeste

Preparo uma carta para encaminhar a todos os governadores do Nordeste e que será publicada também neste blog.

Nela, farei um relato das reais condições que vivem grande maioria dos nordestinos que vem para o Mato Grosso em busca de vida melhor.

Acentuarei que apesar de ser favorável ao direito de ir e vir de todo cidadão para qualquer lugar deste País, a vinda dos meus conterrâneos nordestinos para este Estado não redunda em melhoria alguma para eles.

Pelo contrário. Sem formação profissional e escolar, quando os conterrâneos chegam a Mato Grosso, a partir da rodoviária de Cuiabá, geralmente são “recepcionados” por um tipo de gente exploradora conhecida por ‘gato’.

“Contratados” põem o que trazem sobre caminhões ou ônibus em péssimas condições de tráfego e são conduzidos feitos animais para grandes fazendas. Nelas, trabalham no corte de cana-de-açúcar, nas derrubadas de matas nativas, ou na pecuária.

Com raras exceções, os conterrâneos comem o pão que o diabo amassou nesses “empregos”. Muitos com suas famílias chegam à beira da semi-escravidão. Ganham mal, se alimentam mal, Contraem doenças como dengue, malária e até febre amarela. Outros morrem.

Dos patrões e dos ‘gatos’, com exceções, ganham desprezo e humilhações. Situação realmente de indignidade.

Por essas e muitas razões esses conterrâneos, quando podem, abandonam os ‘gatos’ às vezes até ameaçados, mas deixam os locais de “trabalho” e vão procurar abrigo nas cidades.

Na zona urbana se intensifica o problema. Sem emprego, sem teto, alimento e vestimentas, muitos nordestinos vivem a mendigar até mesmo sobra de comida dos mais abastados.

Nesta quarta-feira (23) uma família de alagoanos – nove pessoas – sete das quais crianças com idade inferior aos 15 anos, pedia ajuda à comunidade tangaraense por meio de um canal de TV local como forma de sobrevivência.

Imagino que os governos nordestinos não estejam atendendo como deveriam atender esses irmãos conterrâneos que fogem para outros estados em busca de vida melhor.

Penso que uma campanha de esclarecimentos sobre a realidade que vão encontrar em Estados, por exemplo, como o Mato Grosso, deveria ser feita e até trabalhada nas escolas e emissoras de rádio e televisão. Para evitar que essas famílias humildes venham padecer mais ainda em terras distantes.

Mato Groso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Brasília (DF) não tem para oferecer senão trabalhos árduos e pesados para pessoas com baixa escolaridade. Essa é a verdade de quem convive com ela há oito anos.

Nosso Nordeste sofre a agonia da falta de chuvas e muitas outras coisas essências para a vida. Mas ainda é o melhor para se viver. Especialmente, nas cidades interioranas.

Por isso, minha recomendação é essa: se não tem sequer os básicos estudos, não adianta vir para está região do País. Se vier sofrerá muito mais que na terra natal.

Tenho visto constantemente os conterrâneos mendigando passagens de ônibus para realizar retorno com suas famílias para o Nordeste. Felizes os que conseguem. Os que não têm êxitos viram catadores de papelões, de latinhas, dormem nas ruas, nos albergues, e comem com suas famílias – quando ainda têm – as sobras que os abastados dão.

Isso é vida?

Faculdades que atiram no próprio pé

Algumas instituições privadas de ensino superior presencial que passaram a oferecer também cursos à distância, deram um tiro no próprio pé.

Conheço uma respeitável faculdade numa cidade mato-grossense que levou a pior. No último vestibular realizado em dezembro passado, foi ínfimo o número de participantes.

É que os estudantes optaram pela modalidade distancial também oferecida pela tal faculdade. E, claro, com o valor das mensalidades em menos de 50% do valor cobrado pelo presencial.

Na condição de consumidor, o estudante deixou para trás o mais sólido (?) e optou pelo preço e as vantagens de não ser obrigado a sentar nos bancos universitários todo santo dia ou noite.

São os tempos modernos que avançam com suas (cada vez mais) facilidades para as pessoas.

Ta vendo? Concorrer consigo mesmo certamente não é o melhor caminho.

Vem ai mais um semestre letivo

As aulas da rede municipal de ensino de Tangará da Serra estão previstas para iniciar no dia 11 de fevereiro. A informação é da Secretaria municipal de Educação e Cultura.

Prefeitura prorroga inscrição para seletivo; 1200 já se inscreveram

A Secretaria Municipal de Educação de Tangará da Serra prorrogou por mais um dia o periodo de inscrições para o seletivo para contratação de professores e outros profissionais.

Sendo assim, durante toda esta quinta-feira, os interessados ainda poderão se efetivar para participação no seletivo marcado para acontecer no próximo domingo, dia 27.

Os profissionais da educação que se inscreverem até às 17h30 de hoje concorrerão às 8 vagas oferecidas para a área de educação especial.

Nesta manhã, a SEMEC informou ao blog que mais de 12OO pessoas efetivaram inscrições para concorrer a uma das 163 vagas de emprego oferecidas pelo Municipio.

O cargo mais concorrido é o de Auxiliar de Desenvolvimento Infantil - ADI. Para as três vagas disponíveis, se inscreveram mais de 300 pessoas. Ou seja: 100 pessoas concorrerão cada vaga.

As 41 vagas para pedagogo também serão muito concorridas. cada uma delas deverá ser disputada por mais de 10 profissionais.

Deficiências

Para pensar...

'Deficiente' é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

'Louco' é quem não procura ser feliz com o que possui.

'Cego' é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

'Surdo' é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

'Mudo' é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

'Paralítico' é quem não consegue andar na direcção daqueles que precisam de sua ajuda.

'Diabético' é quem não consegue ser doce.

'Anão' é quem não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:

' A amizade ' é um amor que nunca morre.

Autor: Mário Quintana

Cancelada palestra para discutir pólo textil de Tangará da Serra

Desmarcada a palestra que ocorreria nesta quinta-feira no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra ministrada pelo responsável pela constituição do Pólo Têxtil do Município, Amim Mazloun de Nova Friburgo – RJ.

De acordo com a secretária municipal de Turismo, Maria do Carmo Caparroz, o cancelamento da palestra ocorre porque o palestrante se encontra enfrentando problemas pessoais de saúde.

Outra data deverá ser marcada para a realização do evento no Município.

Cancelada palestra para discutir pólo textil de Tangará da Serra

Desmarcada a palestra que ocorreria nesta quinta-feira no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra ministrada pelo responsável pela constituição do Pólo Têxtil do Município, Amim Mazloun de Nova Friburgo – RJ.




De acordo com a secretária municipal de Turismo, Maria do Carmo Caparroz, o cancelamento da palestra ocorre porque o palestrante se encontra enfrentando problemas pessoais de saúde.




Outra data deverá ser marcada para a realização do evento no Município.

Troca do comando militar em Tangará da Serra

Secretário Estadual de Justiça e Segurança, Carlos Brito, acompanhado do comandante-Geral da Polícia Militar de Mato Grosso, Antonio Benedito de Campos Filho, visitam Tangará da Serra nesta quinta-feira.

Na oportunidade conferem posse ao novo chefe do comando regional VII, coronel PM Antonio Roberto Monteiro Moraes. Ele assume o comando substituindo o coronel PM José Rodrigues.

A solenidade do evento ocorre às 11h no quartel do Comando Regional do Município.