30 de janeiro de 2008

Ministros visitam MT para checar denúncias de desmatamento


Ministros Maria Silva (Meio Ambiente) e Tarso Genro (Justiça) acompanhados do governador Blairo Maggi sobrevoam Nortão de Mato Grosso por 1 hora - Leia reportagem completa aqui

19 anos de janela...

A longa estrada do jornalismo me ensinou a fazer umas perguntas básicas ao "alter ego", quando alguém me passa "um furo": Qual o interesse da fonte naquela veiculação? Pretende me ajudar desinteressadamente? Deseja tirar dividendos em favor próprio ou se trata de vingança-recalque?

Quase duas décadas escrevendo e lendo notícias em quatro estados brasileiros: RN, CE, GO e MT. Algumas ameaças de políticos corruptos. Perseguição de bandidos. Cara feia de senadores, deputados, prefeitos e vereadores.

Mas nenhum processo judicial até este momento. Entendo que devo continuar atuando como aprendi com a própria vida, com a família e nos bancos universitários. Ou seja: pilastrado pela etica e o respeito pelos seres humanos.

Jornalismo profissional na FM Comunitária de Tangará da Serra

Estou surpreso com o número de pessoas de todas as classes sociais que dizem estar ouvindo o Jornal da Comunidade – apresentado por este escrevinhador em gleba alheia, na Nova Horizonte FM de Tangará da Serra.

Essa verdade imprime em minha pessoa mais responsabilidade com o que estou escrevendo e divulgando, inicialmente, nas segundas, terças e quintas-feiras.

‘O rádio ainda é o maior veículo de comunicação’. Não sei se esta frase ainda representa verdade total depois do avanço da comunicação online.

Mas de uma coisa tenho certeza: o povo ainda privilegia o rádio. Assim, com um linguajar ainda meio nordestinês, informo nos dias citados, no horário das 11h30 às 12h, o que chega ao meu conhecimento.

Imagino que o jornalismo falado alcance grande espaço nas comunidades urbana e rural. Por isso, às rádios de Tangará da Serra bem poderiam privilegiar a sociedade com boas notícias em idêntico horário do Jornal da Comunidade.

Como não o fazem, estou preenchendo essa enorme lacuna através de uma rádio comunitária. E que bom que está sendo do agrado da maioria!

E antes que se esqueçam: sou o primeiro jornalista profissional a estrear um jornal em rádio FM de Tangará da Serra. Fique isso registrado.

Contatos com a redação do Jornal da Comunidade: horizontefm@yahoo.com.br

Alguém viu um deputado por ai?

Uma colega me pergunta: E ai, viu neste ano algum deputado andando por Tangará da Serra?
Respondi: Não.

De novo me pergunta: Mas nem o que dizem que representa Tangará?
Mais uma vez respondi: Não.

Percebendo que o webleitor queria esticar a conversa, fui logo ao ponto principal do seu interesse.

Afimei ser natural que os parlamentares, modo geral, curtam férias no primeiro mês do ano, com isso, sendo possível a maioria está passeando por ai afora.

Uns para as belas praias do Nordeste. Do Rio, Santa Catarina, Santos e, os mais ousados, para a Antártida. Pena que ficaram presos ao gelo. Ai como chorei a ausência desses aprisionados pela natureza!

Quanto aos de Mato Grosso, nem fiquei sabendo por onde andaram nesse maravilhoso período de descanso parlamentar.

Só posso afirmar uma coisa: o cidadão que diz representar Tangará da Serra e região Médio Norte do Estado, não o vi e nem li nada a seu respeito nos últimos 30 dias que Deus tem nos dado.

Por andas nobre “amigo” do povo de Tangará? O que fazes? E por que não noticias seus feitos astronômicos para que divulguemos?

São férias. Por isso é mais que compreensível que ninguém tenha nada mesmo para divulgar. Digo: coisas de interesse social. Aliás, quem é mesmo que quer saber de vida pessoal de A ou de B, né mesmo?

A partir do mês que entra, ai a coisa deve mudar. Em nossas caixas postais os e-mails não pararão de aportar. Cada um, com cada mentira, que não meterá jamais inveja ao narigudo Pinóquio. pinóquio: que figura!!!

11 cassados por infidelidade partidária no PA

Mais três vereadores foram cassados na manhã de ontem (29) pela Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) por infidelidade partidária.

À unanimidade, os juizes votaram pelas cassações dos vereadores Maria Vanda do Nascimento Costa, do município de Portel; João Cunha de Oliveira, do município de Acará; e Manoel Odinaldo da Silva, de Marapanim.

Com os julgamentos desta terça-feira, já são 11 os vereadores cassados pelo TRE Paraense.

No Mato Grosso nenhuma alteração até agora. Todavia, não são poucas as cabeças a tombarem no cesto.

Charge do Dia

Trabalho artístico de Lex publicado hoje no Jornal Vale do Aço (MG). A ilustração não poderia retratar melhor a real situação de alguns municípios de Mato Grosso.

O assassinato de Jango na memória

"Uma história mal acabada ciclicamente sofre abalos. Um fato novo ou uma abordagem do assunto põe sobre a mesa as mazelas de um país sem memória, verdade e justiça. O pavio da Operação Condor foi novamente aceso a partir de uma repetição daquilo que já se sabia.

Desta vez o mote foi o assassinato do ex-presidente João Goulart (Jango), ocorrido em 6 de dezembro de 1976, em uma de suas estâncias, localizada na cidade de Mercedes, província de Corrientes, região do litoral argentino.

A forma de difusão foi um fato jornalístico com o potencial de se tornar um julgamento político. O tema ganhou mídia nacional no domingo 27 de janeiro, quando a Folha de São Paulo publicou a entrevista feita pela repórter da Agência Folha em Porto Alegre, Simone Iglesias, com o uruguaio Mario Ronald Barreiro Neira.

Barreiro é ex-membro do grupo fascista Juventud Uruguaya de Pie (JUP), da falange paramilitar Garra 33, foi agente da ditadura e incorporado a polícia da Banda Oriental. Pertencia a um grupo de tareas, Gamma, encarregado da repressão política e utilizado na coordenação repressiva do Cone Sul.

Em tese seu depoimento é válido."

O trecho acima faz parte do artigo semanal do cientista político Bruno Lima Rocha. Está postado na seção chamada Artigos. Leia aqui

Fonte:Noblat

Municípios de MT que mais derramam sangue humano

Colniza, Itanhangá e Juruena, cidades mato-grossenses, figuram entre os municípios com as 10 maiores taxas de homicídios do país, com mais de 100 mortes por 100 mil habitantes.

O estudo foi elaborado pelo diretor de pesquisas do Instituto Sangari, Júlio Jacobo Waiselfisz, em parceria com a Rede de Informação Tecnológica Latino Americana (Ritla) e os ministérios da Saúde e Justiça.

Em Colniza o índice é de 106,4 por 100 mil habitantes.

A cidade tinha 14 mil moradores em 2006, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De 2002 a 2006 registrou 84 assassinatos.

Já em Itanhangá ocorreram 9 homicídios de 2005 a 2006. A taxa média de homicídio é de 105,7.

Sintep – ‘Por que não te calas’?

Tenho cócegas na barriga e vontade de rir, quando leio que o Sintep poderá barrar o início do ano letivo na rede estadual de ensino, porque está descontente com o governo.

Está desconte com o governo é o mesmo que dizer que não está gostando da gestão do “companheiro” Ságuas Moraes, secretário de estado de Educação.

O Sintep do Mato Grosso é manobrado pelo Partido dos Trabalhadores, mesma sigla do secretário de Educação. E como é que o sindicato que representa os profissionais da educação “ameaça” não iniciar às aulas, pondo a culpa para isso nas ações do governo?

Isso tudo é muito contraditório.

Em entrevista à imprensa local, o presidente do Sintep, professor José Rosa, acusa o governo (Ságuas Moraes) de ter paralisado as negociações com a categoria.

Acusa ainda o governo (Ságuas Moraes) de não está negociando o Piso Salarial e a incorporarão de 12% de reajuste acordado. Lamenta que só 6% tenham sido incorporados em seus vencimentos.

Honestamente. Isso se parece mais com uma brincadeira. Uma embolação. E também um ato de rebeldia.

Creio que quando Blairo Maggi entregou a Secretária de Estado de Educação para o PT foi para calar a boca dos mais exaltados. Noutras palavras: manter o Sintep com o nariz em suas empoeiradas botinas.

Afinal, o Sintep é ou não governo? E se é como todos nós sabemos, “Por que não te calas”?