25 de fevereiro de 2008

Por que os intelectuais continuam dispersos em Tangará da Serra?

Com tantos intelectuais, escritores, poetas e contistas em Tangará da Serra, não entendo o porquê de ainda não ter sido fundada a Academia Tangaraense de Letras, ou mesmo uma associação.

Se é por falta de incentivo e de uma pessoa para mobilizar os intelectuais para tal feito, podem contar com este escrevinhador em glebas alheias.

Como escritor e poeta, autor dos livros: A verdade e a ficção na poesia (1989) e Poesialerta (1992), tenho me sentido muito distante dos intelectuais da cidade e região.

Imagino que a fundação de uma associação de escritores e poetas, ou pensando mais alto, uma academia de letrados, seria de extraordinária valia para todos nós e para a grandeza cultural do Município.

Pense nisso e se houver interesse de sua parte me contate para marcarmos uma primeira reunião para discutir o assunto.

Junqueira: ou a chefia do executivo ou nada


Professor e advogado tangaraense Fábio Martins Junqueira (DEM) foi o entrevistado desta segunda-feira do Jornal da Comunidade, Nova Horizonte FM.

No decorrer dos 20 minutos que permaneceu no ar, disse que não estaria mais disposto a disputar uma cadeira no Parlamento municipal e nem ao cargo de vice-prefeito.

Traduzindo: ou disputaria a sucessão municipal ou estaria fora do processo.

Enfocou que o nome do ex-prefeito e ex-deputado Jaime Luiz Muraro vem sendo trabalhado para ser o candidato do DEM.

Porém, caso venha ser escolhido em prévia entre os membros do partido ou por meio de pesquisa junto ao eleitorado tangaraense, não exitará em dispor seu nome para a campanha.

O DEM de Tangará da Serra está bem e não ficará fora da campanha deste ano, disse.

PS: O Jornal da Comunidade é apresentado às segundas, terças e quintas-feiras, das 11h30 às 12h na Nova Horizonte FM de Tangará da Serra, com produção e apresentação deste jornalista.

Candidatura de deputados às prefeituras revolta webleitor

E-mail do webleitor Fernando Silva dos Santos

"Prezado Dorjival

A respeito da matéria publica ontem (domingo) sobre as eleições municipais, onde sete dos nossos 24 deputados (quase 1/3) (leia aqui) irão buscar uma vaga na prefeitura de suas cidades, isto muito me revolta, mas em nada me surpreende, apenas demonstra a total consciência política que os mesmos possuem onde não se importam com sua cidade, região e com o próprio estado, apenas pretendem-se manter no poder, pulando de galho em galho, apenas pensando em si próprios e não no bem-estar da população em geral.

Uma sugestão para sua próxima matéria seria divulgar os nomes destes deputados, para que não joguemos o voto fora novamente.
Precisamos dar um basta neste tipo de acontecimento, não elegendo candidatos sem nenhum comprometimento com nosso estado.

Um grande abraço

Fernando Silva
Denise (MT)".

PS: Obrigado amigo Fernando por sua colaboração. Tudo que você diz tem grande sentido. Gostaríamos que todos os cidadãos deste Estado também pensassem assim.

São José do Rio Claro terá Centro de Tradições Nordestinas


Prefeito de São José do Rio Claro (MT) Massao Paulo Watanabe, secretários municipais, vereadores e munícipes se reuniram na Casa da Amizade, Rotary Internacional, para discutirem o projeto de criação de um Centro de Tradições Nordestina naquela cidade.

Segundo encontro do gênero, uma comissão foi eleita e já está organizando uma programação especial para o aniversário da cidade, dia 19 de março.

A primeira reunião sobre um CTN em São José do Rio Claro aconteceu no final do ano passado na sede da prefeitura municipal aonde representantes de várias cidades nordestinas vieram debater a idéia com o prefeito.

Na ocasião ficou acordado divulgar o tema entre as pessoas e envolver um número maior de interessados.

No evento da semana passada, as mais de 50 pessoas também presenciaram as apresentações culturais que contaram com música tradicionais, repentistas e recitação de versos improvisados, além de provarem um pouco dos principais pratos nordestinos.

Vice-presidente do Centro de Tradições Nordestinas de Tangará da Serra, empenho todo apoio possível para a concretização da idéia dos conterrâneos que residem em São José do Rio Claro.

Com Assessoria.

São José do Rio Claro terá Centro de Tradições Nordestinas

No último dia 22, sexta-feira, o prefeito Massao Paulo Watanabe, secretários municipais, vereadores e munícipes se reuniram na Casa da Amizade, Rotary Internacional, para discutirem o projeto de criação de um Centro de Tradições Nordestinas na cidade.


Segundo encontro do gênero, uma comissão foi eleita e já está organizando uma programação especial para o aniversário da cidade, dia 19 de março.


A primeira reunião sobre um CTN em São José do Rio Claro aconteceu no final do ano passado na sede da prefeitura municipal aonde representantes de várias cidades nordestinas vieram debater a idéia com o prefeito.


Na ocasião ficou acordado divulgar o tema entre as pessoas e envolver um número maior de interessados.


No evento da semana passada, as mais de 50 pessoas também presenciaram as apresentações culturais que contaram com música tradicionais, repentistas e recitação de versos improvisados, além de provarem um pouco dos principais pratos nordestinos. Com Assessoria.

Conheça a Lei que proibe depósitos antecipados

Lei de n° 3.359 de 07/01/02 - Depósitos antecipados

Foi publicado no DIÁRIO OFICIAL em 09/01/02, a Lei de n° 3.359 de 07/01/02, que dispõe:

Art.1° - Fica proibida a exigência de depósito de qualquer natureza, para possibilitar internação de doentes em situação de urgência e emergência, em hospitais da rede privada."

Art 2° - Comprovada a exigência do depósito, o hospital será obrigado a devolver em dobro o valor depositado ao responsável pela internação. "

Art 3° - Ficam os hospitais da rede privada obrigados a dar possibilidade de acesso aos usuários e a afixarem em local visível a presente lei. "

Art 4° - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação."

Não deixe de repassar aos seus amigos, parentes, conhecidos, enfim.

Uma lei como essa, que deveria ser divulgada, está praticamente escondida! E isso vem desde 2002. Estamos em 2008!

Imprensa livre

Além de jornalistas livres da pressão do governo com a sábia decisão do ministro do Supremo Carlos Ayres Britto que concedeu liminar suspendendo fatias impregnadas pela ditadura militar na Lei de Imprensa, empresários do setor de comunicação também adoraram a decisão.

A liminar liberou a propriedade de empresas jornalísticas a estrangeiros (artigos 3, 4, 5 e 6 da Lei 5.250/67).

Imprensa livre?

Não se iludam. A censura econômica que apavora redações em todos os estados brasileiros ameaçando matar à mingua jornais dependentes de verba estatal (seja por via oficial ou por outros tipos de transfusão)... essa não tem liminar que dê jeito.

Charge do Dia


Trabalho artístico de Dejamil publicado nesta segunda-feira no Jornal A Gazeta (Cuiabá). Parece piada mas não é. Muitos políticos chegaram ao poder por força da inaceitável compra de voto. Vergonhoso isso.