9 de abril de 2008

Charge do Dia

Trabalho artístico de Amarildo publicado hoje no Gazeta online. Realmente, não está nada fácil para quem nasce no Brasil.

A Unção das Galinhas

Você já deve ter ouvido “testemunhos” para lá de estranhos, como um que, há algum tempo, virou motivo de zombaria na Internet, pelo qual certo pregador afirma que galinhas, em um galinheiro, teriam sido “batizadas com o Espírito Santo”.

Uma delas, inclusive, teria falado em línguas angelicais, sendo interpretada por um galo! Confira - Escute o testemunho - clique aqui

Publico este artigo para mostrar a zombaria de quem afirma isso, e orientar o povo de Deus, pois é óbvio que esse “testemunho” é antibíblico e blasfemo.


Júlio César tem encontro com nordestinos no CTN

Prefeito de Tangará da Serra Júlio César Ladeia teve encontro ontem à noite com a comunidade nordestina que reside no Município.

O encontro aconteceu às 20h na sede do Centro de Tradições Nordestinas - CTN Gonzagão.

Vários conterrâneos marcaram presença.

Conversa boa e saudável. Na oportunidade Júlio César se comprometeu em auxiliar o CTN em alguns projetos que precisam sair do papel.

Wagner Ramos não teria abandonado grupo político

O bom moço Wagner Ramos teria ligado para um meio de comunicação de Tangará informando que não se desligou de seu grupo político.

Teria dito ainda que continua apoiando a pré-candidatura à reeleição do prefeito Júlio César Ladeia.

Então, vamos esperar para ver. Beleza?

Quatro vereadores 'infiéis' perdem o mandato no PR

O Estadão informa que quatro vereadores perderam hoje seus cargos por trocarem de partido em cidades do interior paranaense.

Por unanimidade, a Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) cassou os mandatos de Paulo Aparecido Ferreira Barbosa (vereador de Bandeirantes), Francisco Sanches Filho (Itambaracá), Antonio Carlos Ramalho dos Santos (Amaporã) e Nerli Antunes dos Santos (Imbaú).

Leia mais aqui

Lei Eleitoral veta reajuste até janeiro

Desde ontem, prefeituras e câmaras municipais estão proibidas de dar aumentos salariais a servidores. A seis meses das eleições, a revisão da remuneração poderia afetar a igualdade de oportunidade entre os candidatos, segundo a Lei Eleitoral.

A proibição vigora até a posse, em janeiro de 2009. Quem descumprir a determinação estará sujeito a multa que varia de R$ 5.320 a R$ 106.410, além da cassação do registro do candidato ou do diploma do eleito.

Injustiça histórica para com os negros

O deputado federal Pedro Fernandes (PTB-MA) fez um discurso na Câmara dos Deputados destacando a injustiça histórica para com os negros do nosso país.

O deputado citou o artigo Farra da Reparação da jornalista Míriam Leitão, publicado no jornal O Globo desta terça-feira (8/4).

Segundo o deputado, “nossos heróis” que brigaram contra a ditadura não precisam ser indenizados pelos seus feitos heróicos, basta a democracia restabelecê-los.

'Este País, que é capaz de pagar pensões bilionárias, nunca indenizou seus escravos.

No meu Estado, os negros ainda estão confinados nos quilombolas, sem qualquer política pública, sem nenhuma aceitação por parte do Governo, para que haja o mínimo de conforto e reparação pelos 300 anos de escravatura.

Merecia indenização o negro que foi escravo, não esses nossos heróis, cuja história estamos apagando ao pagar pelos seus feitos', disse Pedro Fernandes.

Comício em Beco Estreito

Pra se fazer um comício
Em tempo de eleição
Não carece de arrodei
Nem dinheiro muito não
Basta um F-4000
Ou qualquer mei caminhão
Entalado em beco estreito
E um bandeirado má feito
Cruzando em dez posição.

Um locutor tabacudo
De converseiro comprido
Uns alto-falante rouco
Que espalhe o alarido
Microfone com flanela
Ou vermelha ou amarela
Conforme a cor do partido.

Uma gambiarra véa
Banguela no acender
Quatro faixa de bramante
Escrito qualquer dizer
Dois pistom e um taró
Pode até ficar melhor
Uma torcida pra torcer

Aí é subir pra riba
Meia dúzia de corruto
Quatro babão, cinco puta
Uns oito capanga bruto
E acunhar na promessa
E a pisadinha é essa:
Três promessa por minuto.

Anunciar a chegança
Do corruto ganhador
Pedir o "V" da vitória
Dos dedo dos eleitor
E mandar que os vira-lata
Do bojo da passeata
Traga o home no andor.

Protegendo o monossílabo
De dedada e beliscão
A cavalo na cacunda
Chega o dono da eleição
Faz boca de fechecler
E nesse qué-ré-qué-qué
Vez por outra um foguetão.

Com voz de vento encanado
Com os viva dos babão
É só dizer que é mentira
Sua fama de ladrão
Falar dos roubo dos home
E tá ganha a eleição.

E terminada a campanha
Faturada a votação
Foda-se povo, pistom
Foda-se caminhão
Promessa, meta e programa...
É só mergulhar na Brahma
E curtir a posição.

Sendo um cabra despachudo
De politiquice quente
Batedorzão de carteira
Vigaristão competente
É só mandar pros otário
A foto num calendário
Bem família, bem decente:

Ele, um diabo sério, honrado
Ela, uma diaba influente
Bem vestido e bem posado
Até parecendo gente
Carregando a tiracolo
Sem pose, sem protocolo
Um diabozinho inocente.

Jessier Quirino