26 de julho de 2008

Era uma vez um partido chamado PT em Tangará da Serra...

Na ânsia louca para chegar ao poder de qualquer jeito, o Partidos dos Trabalhadores de Tangará da Serra se acabou de vez.

E pensar que esse partido já teve vergonha na cara. Quando tinha ideologia...

Hoje está pior que qualquer outro partido político registrado no Brasil.

Imagino que os eleitores, como este escrevinhador de província, estejam esperando o momento certo para presentear o PT com o que ele merece.

O quê certas pessoas são capazes de fazer para chegar ao poder!!! Vou parar o texto por conta das naúseas que me chegam. Eca-nojo.

Lei de cotas pra deficientes, 17 anos após, ainda é ignorada

Há 17 anos, uma lei que até hoje não é plenamente respeitada entrava em vigor, a que determina cotas para pessoas com deficiência em empresas com mais de 100 funcionários.

A data de aniversário de sua promulgação, ontem (25), foi lembrada pelo assessor de fiscalização do trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Rogério Reis, embora admitindo que as empresas ainda não têm cumprido completamente as cotas – especialmente as públicas, onde a contratação é feita por concurso e a rotatividade de funcionários é baixa. Leia mais aqui

O santo agradece...

Aos que estão indo pedir a benção e proteção do padroeiro São Cristóvão neste Dia dos Motoristas... é bom lembrar que respeito à sinalização e ao direito dos outros é fundamental pra segurança no trânsito. O santo agradece.

Em segredo, PF compra avião para operação inédita

Em sua edição desta semana, que começou a circular neste sábado (dia 26), a revista IstoÉ traz reportagem revelando que a Polícia Federal realiza uma operação inédita. Trata-se da compra de equipamentos militares de última geração para monitorar contrabando de armas, tráfico de drogas e grupos armados nas fronteiras. Leia mais aqui

MT: metade da área de soja será ocupada com transgênicos

Maior produtor de soja do Brasil, Mato Grosso deve elevar de 40% para 50% a participação da área plantada com grãos transgênicos no total da safra 2008/09.

De acordo com Glauber Silveira, presidente da Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja do Estado), apesar de não haver mais a vantagem do custo, a soja geneticamente modificada facilita a gestão da lavoura.

"O controle de ervas daninhas, que é caro, é mais eficiente com o transgênico e a operação da lavoura fica mais simples", afirmou.

Ele argumenta, entretanto, que sempre haverá o plantio de soja convencional no Estado, pela qual o mercado costuma pagar um prêmio de US$ 2 a US$ 3 por saca de 60 quilos.

Na safra 07/08, Mato Grosso plantou 5,657 milhões de hectares, 10% mais que no ciclo anterior e colheu 17,38 milhões de toneladas de soja (+15,5%).

Segundo ele, a opção pelo plantio se deve mais a uma questão de logística.

MT: ministro Unger participa de reunião com produtores rurais de Sorriso

Cumprindo agenda no Norte de Mato Grosso, o ministro Roberto Mangabeira Unger (Assuntos Estratégicos), acompanhado pelo governador Blairo Maggi e comitiva de secretários e senadores, esteve nesta sexta-feira (25) no município de Sorriso (420km ao Norte de Cuiabá) para uma reunião com produtores rurais.

Na Câmara de Vereadores da cidade, foram recebidos pelo prefeito em exercício Luiz Carlos Nardi, autoridades locais e produtores.

O ministro de Assuntos Estratégicos, que também é coordenador do Plano Amazônia Sustentável (PAS), desembarcou no Estado, para conhecer Acorizal, Rosário Oeste, Nova Mutum, Lucas do Rio, Colniza, Juruena e Sapezal, além da aldeia Utiariti em Sapezal.

Unger aproveita a ocasião para apresentar o PAS e ouvir aos produtores e líderes das regiões visitadas no Estado e conhecer projetos desenvolvidos com sustentabilidade.

Integram a comitiva que acompanha a visita do ministro, o vice-governador Silval Barbosa, os secretários de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Pedro Nadaf, de Meio Ambiente, Luís Henrique Daldegan, e de Planejamento e Coordenação Geral, Yenês Magalhães; o coordenador do MT Regional e presidente da Associação dos Municípios Mato-grossenses, José Aparecido (Cidinho); e os senadores Giberto Goellner(DEM-MT) e Serys Slhessarenko(PT-MT). JPM