14 de setembro de 2008

NIÑA DE OJOS TRISTES a Paqui


O Diário de Tangará publica obra do poeta espanhol Carlos Gargalho. Bela obra. Infinita sensibilidade. Caneta inspirada pela paixão e o amor.


Tu sabes de que te hablo
niña de los ojos tristes,
de la soledad liberada,
del rosal de espinas
durante tanto tiempo
masacrada.
Tu que fuiste tan sincera
dando amor
donde él pidió que estuvieras,
y ahora ni llama, ni escribe,
ni tan siquiera ya recuerda
promesas, palabras,
ascuas de aquellos cuerpos
que se incendiaron con ofrendas.
Renace de tus cenizas,
mujer que emanas suspiros
entre el dolor de lo vivido
y la esperanza cierta.
Quizás una carta o la llamada inesperada,
tal vez, algo tan simple como este poema,
borre las lágrimas de tus ojos, la tristeza
y rías ahora y siempre
envuelta en vida nueva.


Uma biblioteca completa dos clássicos jogos para PC na ponta dos seus dedos

O site Good Old Games, ainda não lançado, vai relançar títulos clássicos a preços mais em conta, entre US$ 5.99 e US$ 9.99.

E o melhor de tudo é que não trazer qualquer tipo de proteção DRM, o jogador poderá se conectar ao serviço e jogar os games do lugar em que estiver sem qualquer tipo de limitação.

Entre os games estarão clássicos como Fallout e Fallout 2, Freespace, Giants: Citizen Kabuto, Descents, Soldiers: Heroes of World War 2, Operation Flashpoint e Colin McRae Rally 2005.

Uma das grandes características que o site oferece, e a compatibilidade com o Windows XP e o Vista.

O serviço funcionará independente do país em que o jogador estiver,no Basil também.

Quem estiver interessado já pode inscrever-se no endereço gog.com, enviando seu e-mail para receber as informações, incluindo a data do lançamento. Magnet FHAZ NEW

GAZETA DADOS: Em Tangará, quadro é de empate

Em Tangará da Serra, o quadro sucessório indica empate técnico entre os dois principais candidatos: o atual prefeito Júlio Ladeia (PR) e o ex-prefeito Jaime Muraro (DEM). Enquanto Ladeia chega a 32% dos eleitores no voto estimulado, Muraro encosta com 30%. A peemedebista Azenate surge bem próximo com 24%. Muraro ainda tenta junto à Justiça Eleitoral o registro definitivo de sua candidatura.

Na pesquisa Gazeta Dados, realizada dias 8 e 9 de setembro, protocolada sob o número 727/2008 e com registro 04/2008 na 19ª Zona Eleitoral do município, o número de eleitores indecisos é de 9% e 6% declararam que votariam branco ou nulo.

No período, foram feitas 400 entrevistas, por meio da técnica Survey de aplicação de questionários padronizadas e capazes de gerar um resultado representativo do total de eleitores que, segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, são 52.520.

Espontâneo - Na simulação de voto espontâneo, quando o eleitor sugere ao entrevistador o nome de sua preferência, a situação de empate técnico se mantém, dentro da margem de erro fixado em 4% a maior ou a menor.

Ladeia fica novamente em 1º lugar com 30% das intenções de voto, mas Muraro, bem próximo, alcança 27%.

Azenate surge um pouco mais distanciada com 19% da preferência eleitoral. O total de indecisos vai a 17% e os mesmos 6% afirmaram que vão votar branco ou nulo. O eleitorado de Tangará reúne 26.227 mulheres e 26.291 homens.

Votos válidos - Na totalização de votos válidos que são considerados para efeito de declaração oficial de candidatos eleitos, Ladeia e Muraro aparecem empatados com 37% das intenções de voto cada um. Azenate teria 26% da votação.

Nos votos válidos, são retirados os índices de indecisos e de brancos e nulos. A 21 dias da eleição, o quadro eleitoral em Tangará mostra muita tensão e uma disputa que promete ser ainda mais acirrada com a aproximação do dia 5 de outubro. Muraro, que teve o cargo de prefeito cassado, elegeu-se em 2000 com 14.532 mil votos e, Ladeia em 2004, com 16.154.

Margem de erro - Dentro da margem de erro definida em 4% e a partir dos votos válidos, o Gazeta Dados simulou como seria a variação de votos dos candidatos republicano e democrata. Como a situação é de empate, Ladeia e Muraro poderiam recuar a 33% da votação e atingir 41% na margem superior. Já Azenate, com os 26% dos votos válidos, cairia a 23% ou saltaria a 30%.

Rejeição e vitória - O atual prefeito Júlio Ladeia lidera a rejeição dos eleitores com 37% das indicações dos entrevistados pelo Gazeta Dados. Jaime Muraro, por sua vez, fica bem perto com uma rejeição estimada em 31%, ou seja, 6 pontos percentuais separam os dois principais candidatos de Tangará.

O 3º colocado na preferência é também o menos rejeitado. A peemedebista Azenate tem 10% de rejeição, ficando bem atrás dos líderes da pesquisa. Dezessete por cento estão indecisos e não sabem quem é o pior dos candidatos, enquanto 5% optaram por nenhum deles. Na pergunta "Quem ganhará as eleições?", Ladeia tem a maioria dos votos, passando a 38%.

A 6 pontos percentuais, está Muraro com 32%, seguido de longe por Azenate com 10%. Dezoito por cento das pessoas ouvidas em Tangará se mostram indecisas com relação a quem sairá vencedor em outubro. Já 2% acreditam que nenhum deles ganhará a eleição.

Na pergunta sobre a melhor campanha, 28% indicaram a propaganda feita pelo candidato Ladeia, 19% preferem a de Muraro e, 18%, de Azenate. Trinta e um por cento não souberam o que responder e, 4%, avaliam que nenhum deles faz uma boa campanha.

Perfil - Dos 400 entrevistados pelo Gazeta Dados, 93% estão na zona urbana e, 7% na zona rural. Enquanto 51% são mulheres, 49% representam o sexo masculino.

Desse total, 67% não concluíram o ensino fundamental e/ou são analfabetos. Apenas 6% dos ouvidos declararam possuir diploma superior. Na faixa etária de 25 a 34 anos estão 27% dos eleitores, mas os que têm idade acima de 45 representam 31%. A maioria recebe até 5 salários mínimos; 16% entre 5 e 10 SMs e, 12%, acima de 10.

Trinta e dois por cento afirmaram que trabalham por conta própria; 29% em empresas privadas; 17% são donas-de-casa; 9% aposentados ou pensionistas; 5% desempregados e 5% reúnem servidores públicos municipal, estaduais e federais.

Vereadores - Os eleitores de Tangará da Serra citaram 66 nomes ao serem indagados se já escolheram seus candidatos a vereador.

A simulação é de voto espontâneo, ou seja, os nomes são falados aos entrevistadores sem que seja mostrada a lista oficial de candidatos. Novamente, o Gazeta Dados, que faz pesquisa apenas para informar os leitores de A Gazeta, alerta que esta amostragem não tem valor científico e expressa apenas uma opinião pessoal.

Os índices obtidos por aqueles que concorrem à proporcional variaram de 0,33% a 4,67%. Em primeiro lugar com os 4,67% está Miguel Ramaioto, seguido por Zé Pequeno e João Negrão com 3,3% cada um. Pedrinho alcança 3% das indicações e Paulinho Perfírio 2,67%.

Entre os últimos com 0,33% aparecem: Elton, Alcebíades, Saturnino, Gilcélio, José Renato, Wanderley e Geane. Indecisos totalizam 29,67% e preferiram não responder 3,67%.(As informações são do jornal A Gazeta).

81% dos brasileiros apóiam lei contra fumo

Uma pesquisa nacional feita pelo Datafolha na semana passada mostra que 81% dos brasileiros apóiam o projeto de lei que proíbe o fumo em todos os ambientes coletivos fechados do Estado de São Paulo, incluindo os fumódromos.

O aumento do rigor contra o cigarro é defendido até mesmo pelas pessoas que afirmam "fumar cigarros, mesmo que de vez em quando". Desse grupo, 64% se dizem favoráveis à proposta.

Entre os não-fumantes, 86% aprovam a idéia. O projeto foi apresentado à Assembléia Legislativa no final do mês passado pelo governador José Serra (PSDB). Se for aprovado pelos deputados estaduais, ficará proibido fumar em bares, boates, restaurantes, hotéis, áreas comuns de condomínios, shoppings, hospitais e táxis, por exemplo.

Não serão permitidos, em São Paulo, nem mesmo os espaços separados que atualmente restaurantes e bares reservam aos fumantes. Dessa forma, o cigarro só ficará liberado ao ar livre e dentro de casa.

Segundo o Datafolha, o nível de aprovação ao projeto é parecido em ambos os sexos, em todas as faixas etárias, em todos os graus de escolaridade e nas diferentes faixas de renda.

A aprovação é um pouco maior entre os simpatizantes do PSDB (88%), partido de Serra, que entre os do PT (83%). (As informações são do jornal Folha de São Paulo)