16 de outubro de 2008

Mário Lemos é condenado a pagar mais de R$ 1 milhão

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou o ex-prefeito de Denise (MT), Mário Lemos de Almeida (PMDB) a pagar R$ 1.039.471,80 (valor atualizado), por não ter prestado contas dos recursos repassados pela extinta Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) para pavimentação de ruas e drenagem de águas da chuva no município.

Uma auditoria realizada nas obras constatou que apenas 47% dos trabalhos foram realizados. O ex-prefeito também deverá pagar multa de R$ 50 mil ao Tesouro Nacional. O prazo para os pagamentos é de 15 dias. A decisão é passível de recurso.

Lemos faz parte do governo municipal de Tangará da Serra. Já foi chefe de gabinete e há meses ocupa a titularidade da Secretaria Municipal de Saúde.

Energia elétrica, um erro sem precedentes

Por FABIO ROCHA NIMER - Economista

Senhor Editor,

Segue anexo a este, artigo escrito pelo economista Dr. Fernando Abrahão, trata do maior erro já noticiado na história do setor elétrico brasileiro, um erro encontrado nas tarifas de energia elétrica dos consumidores do Estado de Mato Grosso do Sul, onde a Aneel já reconheceu a devolução nas faturas de energia do mais de 730.000 consumidores do Estado, valores na ordem de mais de 200 milhões de reais.

No entanto, segundo levantamento do TCU - Tribunal de Contas da União, e apuração dos técnicos envolvidos no estudo, há fortes indícios de que o erro esteja contido nas tarifas de energia elétrica praticadas em outros estados do país.

Encaminhamos este artigo, pela relevância dos fatos nele noticiados e principalmente a fim de colaborar com o expediente jornalistico deste conceituado canal decomunicação e ainda por entender que as informações contidas no artigo podem ser de interesses da sociedade e dos consumidores de energia elétrica deste Estado.

Caso necessite de informações complementares ou queira produzir uma materia especifica entre em conta (67) 3025-6878 ou 8401-6567. Leia o artigo AQUI

Charge do Dia

Charge de Sinovaldo publicada no Jornal NH.

Mídia digital continua sendo discriminada

Como o atraso cultural de muitas pessoas e entidades tentam atrapalhar, prejudicar e menosprezar, o trabalho de bons profissionais da mídia digital.

Em nossa bela Tangará da Serra, embora toda sociedade vivendo o auge da era digital, ainda tem gente pensando que veículos de comunicação se resumem ao rádio, tevê e impressos.

Esses pobres infelizes, não querem ver que a mídia eletrônica é hoje tremendamente aceita por públicos de todos os níveis sócio-político-cultural.

Os intelectuais sabem disso muito bem. Todos nós sabemos que é muito mais cômodo ler todos os informes de uma só vez em um só portal que ficar folheando papel, mudando freqüência de rádio e/ou esperando aquele noticiário acontecer na tevê.

Outra coisa que os pobres infelizes não querem admitir é que grande parte das notícias veiculadas em rádios, tevês e impressos, em quase sua totalidade, primeiro são divulgadas pelos portais de notícias.

A discriminação para os portais, sites e blogs, parte justamente dos que se utilizam deles. Quando esses falam em imprensa, citam como sempre, rádio, impressos e tevês.

Preciso citar também os pobres infelizes que saem por ai “dando” presentes e certificados para rádios, jornais e tevês, se fazendo de esquecidos com os veículos de comunicação on-line.

Os pobres infelizes também estão plantados nas instituições de ensino superior. Os concursos lançados por essas, ainda não abrem espaço para participação dos jornalistas que atuam na mídia digital.

Quero só ver até quando essa ignorância vai perdurar!

Indefinições no quadro político tangaraense

O silêncio toma conta dos bastidores da política tangaraense. Ninguém reclama nada. Ninguém chia, ninguém apita. Coisa de enlouquecer qualquer articulista político.

As únicas notícias vindas da Câmara Municipal informam apenas que certo elevador está para entrar em funcionamento.

Ainda estamos sem saber, por exemplo, quem será o novo presidente desse Poder. Uns falam que será Miguel Romanhuk (DEM). Outros apostam que será Luiz Henrique (PTB). Uma terceira vertente crê que será o petista Zé Pequeno (PT).

Certo é que não há nada certo.

No Palácio Tangará ninguém sabe ainda quais secretários serão substituídos. Mas sabemos que alguns serão.

Maria do Carmos Caparroz (Indústria, Comércio e Turismo), já adiantou para o blog que sua saída é coisa certa. Fala-se que a Educação cairá nas mãos dos petistas.

Agricultura e Meio Ambiente, Planejamento, Fazenda, Saúde e Assistência Social também deverão estrear 2009 com novos gestores.

Temos como certa apenas a permanência do advogado Érico Suares na Secretaria de Administração e Controle Interno.

Os demais cargos de primeiro e segundo escalões serão sorteados entre os partidos que apoiaram a reeleição do prefeito Júlio César Ladeia (PR).

Dayse Pires é a aniversariante desta quinta

Pré-vestibulanda, a tangaraense Dayse Pires celebra em família nesta quinta (16) mais um níver. A Homenagem do blog para essa nobre webleitora. Tintim!!

Trabalhadores rurais voltam a bloquear rodovia em MT

Trabalhadores rurais assentados e acampados (MTA) voltaram a interditar no início desta manhã dois trechos da BR-364, no sul de Mato Grosso. Um bloqueio é na Serra da Petrovina e o outro a 14 quilômetros antes de Rondonópolis, para quem vem de Cuiabá. Cobranças Os trabalhadores cobram agilidade do Incra na liberação de recursos, anulação de títulos e criação de projetos. Ontem Ontem, os manifestantes fecharam duas rodovias federais de Mato Grosso, para pedir mais agilidade do Incra. Com informações da TVCA.

Senado aprova projeto que "salva" 15 cidades de Mato Grosso da extinção

A aprovação do projeto que regulamenta a criação de municípios no país (PLS 98/02 - Complementar) pode evitar que 57 municípios, que já têm prefeitos e vereadores, deixem de existir nos próximos meses.

Em Mato Grosso, são 15 cidades beneficiadas.

São elas: Bom Jesus do Araguaia, Colniza, Conquista d’Oeste, Curvelândia, Nova Nazaré, Nova Santa Helena, Novo Santo Antônio, Rondolância, Santa Cruz do Xingu, Santa Rita do Trivelato, Santo Antônio do Leste, Serra Nova Dourada, Vale de São Domingos, Itanhanga e Ipiranga do Norte. Ufa!!!

Índios x índios

Índios das etnias nambiquara, parecis, myky e rikbatsa anunciaram nesta quarta (15) que devem expressar, por meio de um documento, nos próximos dias, o repúdio às ações realizadas pelos enawenê nawê no último sábado, quando cerca de 100 índios desta tribo saquearam e incendiaram as obras da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Telegráfica, no rio Juruena.

O documento das quatro tribos deve ser protocolado na Fundação Nacional do Índio (Funai) em Brasília e em seus escritórios no Mato Grosso.

Que coisa... Nem os povos indígenas estão se entendo mais! Não esqueçamos que no bojo rolam grandes interesses econômicos. Os sociais e culturais são os de menos. Assim penso.

Peemedebista no palanque do PSDB e DEM

A decisão do deputado estadual e prefeito eleito de Rondonópolis (MT), Zé Carlos do Pátio (PMDB), de declarar apoio total e irrestrito ao prefeito e candidato à reeleição, Wilson Santos (PSDB), coloca o parlamentar numa posição de isolamento no partido.

Durante ato político do PMDB, realizado ontem, na Capital, os principais líderes do partido demonstraram contrariedade com a defesa de Pátio ao projeto tucano em Cuiabá.

Mas aqui pra nós. Seria muita falta de personalidade política se Pátio apoiasse o candidato do governador Blairo Maggi em Cuiabá, depois das cassetadas que sofreu em sua campanha à prefeitura de Rondonópolis.

O prefeito eleito está certíssimo em manter oposição ao governador.

Agora não sei bem se é coerente se unir ao PSDB e DEM na capital, pela reeleição de Wilson Santos. Nesse caso, ele corre risco de ficar isolado no seu partido ou noutra hipótese, cair fora e passar a somar com a oposição a partir de 2009.

Júlio já pensa em 2010

Leio no Diário de Cuiabá, edição desta quinta, que Júlio Campos deve assumir nos próximos dias a presidência regional do DEM.

Candidato derrotado à prefeitura de Várzea Grande (MT), o ex-conselheiro avalia essa possibilidade,

Após perder o pleito municipal para o atual prefeito reeleito Murilo Domingos (PR), o democrata não descarta a chance de disputar um novo mandato cargo eletivo nas eleições de 2010.

Ainda em fase de adaptação ao período pós-eleitoral, o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) se diz surpreso com o resultado do pleito no município e não dispensa a oportunidade de colocar em dúvida a lisura da disputa na cidade. Êita...

2010 sem o PR na liderança

A tríplice aliança PR, PMDB e PT, base da candidatura de Mauro Mendes à prefeitura de Cuiabá (MT), se mostra tão consolidada, que o governador Blairo Maggi admitiu nesta quarta (15) rever a posição do seu partido, o PR, de liderar a disputa em 2010.

A declaração altruísta de Maggi mantém as três siglas juntas para o próximo pleito.

A posição do governador é um freio nos planos da direção estadual do PR, que aponta o nome do diretor-geral do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antônio Pagot, para a sucessão 2010.

NOTA DO BLOG: Olha ai a possibilidade de termos um candidato majoritário do PMDB ou PT. Embora eu só acredito vendo. Blairo pode estar fazendo isso por conta da candidatura de Mendes. Que, diga-se, tem que suar muito para ganhar do tucano Wilson Santos.

Câmara aprova reajuste para servidores

Na noite de quarta-feira (15), a Câmara dos Deputados aprovou um pacote de reajustes para 471.477 servidores públicos civis.

Os deputados aprovaram duas medidas provisórias (MPs) que determinam aumentos salariais de até 150%, dependendo da categoria, e incluíram em uma delas a criação de mais 2.000 cargos para a Polícia Federal (PF).

Com os aumentos, já em vigor, os salários terão variação de R$ 7.500 a R$ 19 mil. O aumento é escalonado. Para 2008, o impacto previsto nos gastos públicos é de R$ 3,45 bilhões. Para 2011, será de R$ 16,6 bilhões. (Com informações da Agência Estado)

MPF luta para impedir genocídio indígena

Enquanto o povo enawenê nawê vai, literalmente, à luta contra as obras de instalação de 5 das 8 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), previstas para serem feitas ao longo do rio Juruena (MT), o Ministério Público Federal luta na Justiça para impedir o genocídio dos povos indígenas com o empreendimento. Mas a justiça é lenta. Desde julho deste ano o MPF espera o acato do 2º pedido de liminar para embargo das obras no Tribunal Regional Federal (TRF) até que o mérito da questão, que corre no Supremo Tribunal Federal (STF), seja julgado. Com informações da Gazeta).

PT deve antecipar debate sobre sucessão

O comando nacional do PT quer correr contra o tempo e definir os rumos para a campanha majoritária de 2010. Interlocutores do partido informam que a idéia é aproveitar os acertos e os erros ocorridos nas eleições municipais para as definições das campanhas à sucessão presidencial e governos estaduais. Nos dias 6 e 7 de novembro, o Diretório Nacional do PT se reúne em Brasília para analisar os resultados das campanhas municipais.