4 de novembro de 2008

Resgatadas 11 pessoas que trabalhavam em condição análoga a escravidão

Onze trabalhadores em condições de escravidão foram resgatados durante uma operação do Ministério Público do Trabalho em uma fazenda em Nova Bandeirantes, distrito de Juara (MT).
A operação começou no dia 27 de outubro e o resultado foi divulgado hoje.

Os trabalhadores faziam a construção de cercas, perfuração de poços e formação de pasto para pecuária. De acordo com a assessoria de imprensa da Superintendência Regional do Trabalho, os trabalhadores estavam alojados em barracos de lona, consumiam água de poço e eram obrigados a pagar pelas ferramentas e equipamentos de proteção individual que utilizavam no trabalho.
A alimentação fornecida aos funcionários também era descontada dos salários, cujos atrasos no pagamento eram comuns.

O acesso à fazenda, que fica a 20 km de distância da cidade mais próxima, era feito por uma estrada em péssimas condições de conservação, o que caracterizou situação de isolamento geográfico.
O estabelecimento rural foi notificado e os trabalhadores receberam as verbas rescisórias devidas, que somaram R$ 56.836,92, valor que inclui o pagamento de indenização por danos individuais.

A equipe de repressão do trabalho escravo foi formada por auditores-fiscais do Trabalho, policiais civis do Grupo de Operações Especiais e um Procurador do Trabalho.