11 de novembro de 2008

Chega o fim do ano e a 'Lions Internacional' permanece no papel

Estamos a cinqüenta dias do final do ano. E até o momento, nenhuma pá de terra foi jogada para alterar a Avenida Lions Internacional em Tangará da Serra.

Não foi e nem vai.

Essa avenida vem sendo há anos o “canal” para eleição de politiqueiros de plantão na cidade e no Estado.

Sua duplicação como é pleiteada pela população local, seria o fim do “santinho poderoso” que dá votos.

Penso até que ela, a exemplo da transposição das águas do Rio São Francisco, cujo projeto levou mais de século para sair do papel, venha se tornar realidade.

Mas não será assunto concluído tão cedo.

Em todo caso, gostaria muito de estar equivocado nessa idéia. Bom mesmo seria ver pelo menos o iniciar das obras. Já seria uma vitória para quem vem esperando há anos pela execução desse projeto.

Escolas estaduais se despedaçam em Tangará da Serra

Beira ao caos a situação de algumas escolas da rede estadual de ensino em Tangará da Serra.

Um exemplo é a escola de ensino médio Jonas Lopes localizada no bairro Vila Goiânia.

A unidade é o grande retrato do desprezo que autoridades políticas do estado têm lançado sobre este município.

É de cortar coração, ver tal local destinado para o ensino e aprendizagem no abandono em que se encontra.

Para o webleitor entender tal situação só imaginando o caos.

Que vergonha!

A realidade das outras 15 unidades instaladas neste Município é preocupante. A maioria está despedaçando.

Exceção apenas para uma que foi construída recentemente depois de anos e anos de promessas políticas.

Bandidagem (quase) no controle de Tangará

Estou cada vez mais assustado com o grande volume de entorpecentes que vem sendo apreendido constantemente em Tangará da Serra.

É uma apreensão atrás da outra.

A imprensa tem mostrado o trabalho das polícias diuturnamente. É coisa de meter medo.

A mais recente apreensão aconteceu neste final de semana no Distrito de Progresso, distante 12 km da cidade. Coisa de tráfico pesado mesmo.

Preocupa-me o fato do governo estadual investir tão pouco no combate à criminalidade em nossa cidade.

Com todo respeito ao trabalho dos policiais, mas a sensação que tenho é que Tangará da Serra está nas mãos da bandidagem. Coisa nunca vista antes.

Assim, em nome da população, solicito auxílio ao governo federal. Por favor, nos ajude. Precisamos de paz e tranqüilidade. Algo que há tempo perdemos.

Sem armas em nossas casas

Sob todas as hipóteses, sou contrário à idéia de se possuir uma arma de fogo em casa, mesmo sendo registrada na polícia federal.

Quem adquire a arma, o faz pensando que ela trará mais segurança para si e família.

Ledo engano. Os fatos mostram outra realidade dura e cruel.

Incontáveis assassinatos e suicídios poderiam ter sido evitados se a arma não tivesse presente no lar.

Uma arma numa residência representa grande perigo, ao invés de segurança e proteção para os que nela habitam.

Com isso, gostaria de pedir ao nobre webleitor, que, caso possua algum tipo de arma guardada em casa, se desfaça dela, antes que alguma tragédia possa o atingir.

Penso que uma atitude admirável seria conduzir essa arma até uma delegacia mais próxima e entregá-la para a autoridade policial competente.