25 de novembro de 2008

Defesa Civil alerta para chuva forte em Mato Grosso

A Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional, enviou alerta de chuva forte às defesas civis dos Estados do Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima, Pará, Mato Grosso, Tocantins, Piauí, Bahia e Goiás.

Entre hoje e quinta-feira (27), a presença de áreas de instabilidade forma nuvens carregadas que provocam pancadas de chuva no sul do Piauí, no centro-norte de Mato Grosso, no Tocantins, em Roraima, no centro-sul e oeste do Pará, em Rondônia, no Acre, no Amazonas e no sul, sudoeste e centro-oeste da Bahia. Alerta-se que, em alguns momentos, a chuva pode ser de forte intensidade e acompanhada de descargas elétricas.

A Secretaria Nacional de Defesa Civil recomenda sobre o risco de alagamentos e enchentes nas áreas ribeirinhas, deslizamento de encostas, morros e barreiras. Além disso, evitar lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios. Com Assessoria

Partidos discutem crise com presidente do Ipea

Na tarde desta terça-feira (25), o PSB, o PDT, o PCdoB, o PMN e o PRB se reúnem para discutir a crise financeira internacional com o presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Márcio Pochmann. Em virtude dos impactos da crise na economia brasileira, o governo já teve de revisar os parâmetros macroeconômicos da proposta orçamentária em tramitação no Congresso Nacional (PL 38/08-CN).

Comissão do Senado aprova projeto que restringe a meia-entrada

A Comissão de Educação do Senado aprovou nesta terça-feira (25), em primeiro turno, o projeto de lei que restringe a 40% o montante de ingressos que terá de ser destinado à meia-entrada.

Como tem caráter terminativo, após a votação em segundo turno pela Comissão o projeto poderá seguir para votação na Câmara.

O relatório da senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), que foi aprovado, determina que os produtores de eventos artísticos, culturais e esportivos, além de museus e parques, terão de reservar até 40% do espaço para venda de ingressos pela metade do preço para estudantes e idosos.

Atualmente, não há limitação de espaço e os produtores são obrigados a atender a demanda por meia-entrada mesmo que ela seja integral. Com informações do G1)