26 de novembro de 2008

Entrevista apenas mostrou os problemas de Tangará


O prefeito de Tangará da Serra, Júlio César Ladeia (PR) foi entrevistado na manhã desta quarta (26), no Bom Dia Mato Grosso (Tevê Centro América).

No programa, precisou explicar para o público, várias assuntos pendentes de sua primeira gestão. Sendo alguns deles:

“Por que teria pegado mais de R$ 3 mi do governo estadual para iniciar as obras de duplicação da Avenida Lions Internacional e não o fez”?

“Por que teria com os recursos ou parte deles preferido asfaltar ruas de bairros periféricos num período relativamente próximo às eleições”?

“Por que não tem médico neurologista pago pelo SUS em Tangará da Serra”?

“Por que não teria construído as residências prometidas para o primeiro mandato”?

“Por que há tanto mato e lixo em terrenos baldios localizados em vários bairros da cidade”?

Não há como discordar que o programa colocou nosso prefeito numa verdadeira ‘saia justa’.

É claro que ele deu explicação para cada uma das questões levantadas. Mas não tão boas.

A entrevista, na realidade, serviu para mostrar alguns dos nossos problemas domésticos que precisam ser resolvidos o quanto antes.

Não proporcionou nenhuma boa imagem para nosso Município. O que é lamentável.

Quatro prefeitos assumiram num único mandato

O município de Juscimeira enfrenta uma grave situação política nos últimos anos, o que levou a cidade de 12 mil habitantes a ver vários políticos assumirem a cadeira do Executivo.

No dia 11 deste mês, a Câmara Municipal de Juscimeira realizou uma sessão extraordinária para escolher o novo presidente da Câmara, que por conseqüência assumiu também a prefeitura do município.

O vereador Oséias Marinho (PP) é o quarto a assumir a prefeitura de Juscimeira neste mandato.

Punição mais rigorosa para crime de pedofilia está no Diário Oficial

Está na edição de hoje (26) do Diário Oficial da União a legislação que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente e torna mais rígida a punição para o crime de pedofilia.

De acordo com a Lei n.º 11.829, situações como o armazenamento de fotos, o financiamento da produção e o aliciamento de crianças e adolescentes pela internet agora são consideradas crime. A pena varia entre um e oito anos, dependendo do delito.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou ontem (25) a lei, criada pela CPI da Pedofilia, durante a abertura do 3º Congresso Mundial para o Enfrentamento da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, no Rio de Janeiro. Informações da Agência Brasil