9 de dezembro de 2008

Dia Internacional contra Corrupção é comemorado hoje

A Controladoria-Geral da União (CGU) e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) promovem hoje (09) evento em comemoração ao Dia Internacional contra a Corrupção. Iniciativas da CGU para ampliar a transparência na gestão pública darão o tom da programação neste ano, que incluirá o lançamento do Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Sancionadas (Ceis) e de novas consultas no Portal da Transparência. E o UNODC irá premiar instituições e indivíduos que tenham contribuído, durante o ano, para o debate sobre a corrupção na sociedade. Saiba mais AQUI

Deu na Gazeta: ""MÁFIA DOS SANGUESSUGAS" AGU quer reaver R$ 100 milhões"

A Advocacia Geral da União (AGU) ingressa hoje com mais de 300 ações na Justiça na tentativa de reaver aproximadamente R$ 100 milhões desviados dos cofres públicos no escândalo que ficou conhecido como "máfia dos sanguessugas".

Desse total, deverão voltar ao erário R$ 8 milhões referentes à atuação do ex-deputado mato-grossense Lino Rossi (PP) e os e empresários Darci e Luiz Antônio Trevisan Vedoin.

Lino é apontado como o operador da "máfia dos sanguessugas" no Congresso Nacional, onde apresentava a família Vedoin aos congressistas e facilitava o trânsito de Luiz Antônio e Darci entre os parlamentares ligados ao esquema.

Ele é acusado de ter recebido aproximadamente R$ 3 milhões em propina a partir da fraude em licitações para compra de ambulâncias com preço superfaturado.

Senadora comemora fortalecimento das cotas para negros, índios e pobres

Nesta segunda-feira (8), a senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) comemorou o fortalecimento das chamadas cotas para negros, índios e população de baixa renda.

Ela elogiou o projeto de lei da Câmara que reserva no mínimo 50% das vagas nas universidades públicas federais e escolas técnicas para estudantes que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

De acordo com o projeto - PLC 180/08, que a senadora relata na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania -, metade dessas vagas são para estudantes de famílias com renda per capita de até 1,5 salário mínimo, sendo a outra metade preenchida por alunos negros, pardos e indígenas, na proporção da ocorrência dessas etnias no estado em que a instituição de ensino estiver localizada.

A senadora também louvou os bons resultados do Programa Universidade para Todos (ProUni), do governo federal - um sistema público de bolsas de estudos em universidades privadas.

De 2004 até 2008, disse Serys, algo em torno de 384 mil pessoas já foram beneficiadas pelo ProUni.