25 de fevereiro de 2009

Previsão de chuva em Mato Grosso nesta quinta e sexta-feira

A Superintendência de Defesa Civil de Mato Grosso divulgou alerta preventivo enviado pela Defesa Civil Nacional sobre as condições meteorológicas para esta quarta e quinta-feira (25 e 26.02).

Segundo o Boletim do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres, vinculado a Secretaria Nacional de Defesa Civil, nesta quinta e sexta-feira (25 e 26/02), as presenças de áreas de instabilidade formam nuvens carregadas que provocam pancadas de chuva no Mato Grosso.

Reunião para discutir segurança pública

A assessoria de imprensa do executivo tangaraense ligou para o blogueiro convidando-o para participar de uma reunião nesta tarde na biblioteca pública municipal.

O encontro com autoridades e representantes da sociedade civil organizada seria pra discutir a questão da segurança pública no município.

O condutor do evento seria o prefeito Júlio César Ladeia (PR).

Lamento não ter tido condições para participar dessa importante reunião. Na próxima marcarei presença.

Salgueiro, campeão!!!

No vídeo abaixo, um compacto de pouco mais de oito minutos do desfile campeão da Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro, na madrugada de ontem.

Beija-Flor agradece a Lula

A diretoria da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, vice-campeã do carnaval do Rio em 2009, agradece do fundo do coração a força que recebeu do seu torcedor mais ilustre - o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. E desde já repele com veemência qualquer insinuação de que ele não lhe deu sorte. Noblat

Jarbas prepara discurso sobre 'corrupção na política'

Colunista da Folha, o jornalista Josias de Sousa informa que o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) parece mesmo decidido a tornar-se um personagem incômodo no Congresso.

Para evitar que o alarido das baterias amorteça as declarações que sacudiram Brasília na fase pré-carnavalesca, o senador decidiu subir à tribuna do Senado.

Prepara um discurso azedo. Pretende detalhar as perversões que desvirtuam a ação dos partidos políticos. Práticas que arranhou em entrevista veiculada há dez dias.

Para Jarbas, não se deve permitir que o Carnaval funcione como anestésico contra um debate que considera “urgente e inevitável”.

O senador trata a corrupção como “um tumor”, que precisa ser “lancetado”. No discurso, pretende ultrapassar as fronteiras do PMDB.

Vai mencionar, por exemplo, um flagelo que infelicita os governos estaduais e também o federal: o assédio dos partidos às arcas do Estado.

“Por que determinados partidos procuram governadores e presidentes da República para pedir espaço em diretorias financeiras de estatais?”, pergunta Jarbas.

“Qual é a explicação lógica, a justificativa racional para que um partido como PMDB reivindique o comando e diretorias financeiras de uma estatal como Furnas?”

A resposta às questões que o senador vai levantar, por óbvia, é conhecida até dos mármores que forram o prédio do Senado.

Os políticos acercam-se dos cofres das estatais para desviar verbas públicas. Em português claro: para roubar.

Jarbas conhece o problema de perto. Conta que, à época em que governou Pernambuco, legendas que o apoiavam apresentaram demandas do gênero.

Diz ter resistido: “Jamais admiti entregar estatal a partido político. Minas escolhas sempre recaíram sobre nomes técnicos”.

Dirá no discurso que o Congresso deveria aprovar uma lei que impusesse pela força o que muitos governantes deixam de fazer por bom senso.

“Deveríamos ter uma norma consagrando o entendimento de que diretoria financeira de estatal –pequena, média ou grande— nunca pode ir para partido político”.

Acusado pelo PMDB de produzir acusações “genéricas”, Jarbas dá de ombros. Diz que não é “auditor”. Acrescenta:

“Não estou atrás de nomes para dar. Meu interesse é o de combater práticas danosas, extirpar do meio político os usos e os costumes perniciosos”.

Afora o discurso, o senador articula com os deputados Fernando Gabeira (PV-RJ) e Gustavo Fruet (PSDB-PR) a constituição de um grupo suparpartidário anticorrupção.

Conforme noticiado aqui, a trinca organiza para a semana que vem um encontro no qual a ação do grupo será esboçada.

Mal acomodado nos quadros do PMDB, Jarbas vai ao encontro com uma preocupação:

“Essa reunião não pode ser confundida como o embrião de um novo partido. Isso pode até surgir mais à frente, não nessa fase...”

“...Agora, todo o nosso esforço deve se voltar para o combate à corrupção e às práticas políticas nocivas...”

“...É preciso desnudar diante dos olhos da nação esse esquema nefasto dos partidos para alcançar os cofres do Estado”. Josias de Sousa

Políticos emendam feriadão de Carnaval e só retomam atividades na semana que vem

O feriado de Carnaval vai ser mais longo este ano para os deputados e senadores, que só retomam suas atividades no Congresso Nacional na semana que vem. Como as sessões deliberativas (com votações) foram marcadas somente para a próxima terça-feira, os parlamentares que se ausentarem das suas atividades no final desta semana não vão ter os salários reduzidos. Folha Online

Charge do Dia

Autor: Sponholz

Secretaria de Educação será administrada por irmã do prefeito Ladeia

Diego Soares informa em seu Xeque Mate News que a ex-vereadora Vânia Ladeia Trettel será a nova secretária municipal de Educação e Cultural de Tangará da Serra.

Cantei essa bola ainda no ano passado.

Na oportunidade frisei que a ex-parlamentar, teria todas as condições para assumir o cargo.

Historiadora, professora, conhecedora de leis e eloqüente, certamente se sairá muito bem nesse novo desafio que terá pela frente.

Além desse perfil, Vânia é irmã do atual prefeito Júlio César Ladeia (PR). E dele deverá receber carta branca para administrar sua pasta.

Alguma empresa estaria querendo se instalar em Tangará da Serra?

Pensado bem, nunca mais li em informativo algum notícias de empresas que estariam com pretensão de se instalar em Tangará da Serra.

Por favor, caso alguém esteja sabendo de alguma novidade neste item, nos informe.

Não é nada positivo esse paradeiro geral. Essa falta de geração de emprego chega a ser preocupante para todos nós.

Para o brasileiro, a Justiça é lenta, cara e parcial

Para o brasileiro, a justiça é tudo que não deveria ser, ou seja, cara (excludente), lenta (injusta) e parcial, ou seja, é para uns e outros não.

Veja AQUI.

Este é o cenário desenhado pela Fundação Getúlio Vargas ao entrevistar 1,2 mil brasileiros de 9 a 11 deste mes.

E além de ser cara, lenta e parcial, o brasileiro acredita que a justiça se deixa influenciar pelos políticos, empresários e principalmente pela imprensa.

O brasileiro é convicto no fato de que a Justiça beneficia alguns privilegiados.

Chove bem em Tangará da Serra

A chuvarada que não veio em janeiro, agora não para de molhar Tangará da Serra. Tem caído muita água em nosso Município, o que não deixa de ser algo muito bom.

Projeto exige nova eleição em caso de cassação para cargos majoritários

A Câmara analisa o Projeto de Lei 4588/09, do deputado João Almeida (PSDB-BA), que obriga a realização de novas eleições para cargos majoritários vagos por conta da invalidação do diploma ou perda do mandato determinada pela Justiça Eleitoral.

São cargos majoritários os de presidente da República, governadores, prefeitos e senadores.

Pela proposta - que altera o Código Eleitoral (Lei 4737/65) -, o prazo para a realização da nova eleição é de 20 a 40 dias, sendo que o titular do mandato permanecerá no cargo até o trânsito em julgado da decisão que determinar sua cassação, e não poderá concorrer à nova eleição.

Reestruturação: Dois meses se passaram e nada do projeto ser votado

Estamos a três dias do fim do mês.

E o projeto de reestruturação da Administração tangaraense, previsto para ser votado pela Câmara de Vereadores nas duas primeiras semanas do mês, infelizmente não aconteceu.

A pergunta agora é: será que o assunto vai ser resolvido no mês de março?

Autoridades ligadas ao Executivo têm comentado com o blog que desde janeiro a Administração esteve praticamente “amarrada”.

Nova Schin vendeu menos de 40% do esperado em Tangará da Serra

Um dos diretores da revendedora Nova Schin (única cerveja comercializada no QG da folia) de Tangará da Serra acabou de informar ao blog que no decorrer do evento não vendeu mais que 35% do esperado.

Ele atribui a baixa vendagem ao pequeno público presente ao evento.

E reclamou da falta de divulgação do carnaval local nas cidades vizinhas como foi feito anteriormente.

Reconheceu também que o declínio da festa pode ter conotação com a crise econômica internacional, presente (mesmo que queiram negar) em nosso Município.

Por último contou que recebeu de sexta-feira até ontem, à noite, cerca de R$ 4 mil só em notas de R$ 1.

Para mim, isso tem nome. Quebradeira geral. E, claro, o efeito da Lei Seca.

Bancos e órgãos públicos em Mato Grosso retomam atendimento à tarde

Os atendimentos nas agências bancárias serão retomados hoje, a partir das 12h.

Contas de água, luz e telefone, por exemplo, que venceram segunda-feira e ontem podem ser pagas sem multas ou juros.

Além das agências bancárias, a maioria dos órgãos públicos estaduais e municipais volta a trabalhar também após o meio-dia.

Durante o período de carnaval, boa parte dos profissionais dos setores de saúde e segurança acabaram trabalhando.

Violência zero no carnaval de Tangará da Serra

Não foi registrado pela autoridade policial nenhum ato violento no decorrer do carnaval de Tangará da Serra.

Com policiais dentro e fora do QG da folia e mais de 40 homens da segurança particular do evento de olho em todos os movimentos, não sobraram oportunidades para folião nenhum esboçar qualquer tipo de ação delituosa.

É claro que o folião se sentiu até certo ponto meio que oprimido.

Mas isso foi positivo porque o resultado da somatória é que ninguém saiu lesado em seus direitos de brincar com tranquilidade toda a festa.

Pouco mais de 25 mil pagantes teriam brincado carnaval em Tangará

Não há necessidade que se diga que o “carnaval folia e paz na terra dos tangarás” foi mesmo um fracasso.

A população local e regional sabe disso sem a necessidade de divulgação através deste blog.

Agora, resta o choro das lágrimas para os que precisam desabafar.

Um organizador disse agora a pouco ao blog que o QG da Folia (Praça dos Pioneiros) não teria recebido mais que 25 mil pagantes no decorrer de todo o evento de Mono.

Isso significa que o Carnaval tangaraense teria alcançado pouco mais de 40% do público do ano passado

Muitas foram as razões para que nossa festa despencasse em relação a anos anteriores. O webleitor sabe quais. Acredito.

Ivete se irrita ao receber prêmio de revelação do Carnaval


Ivete Sangalo soltou "os cachorros" em cima do locutor da Rádio Sucesso FM, Walter Júnior, quando ele subiu em seu trio para entregar o troféu de cantora revelação, segunda-feira, em Salvador.

"O que é que vocês estão bebendo, seus filhos da p...? Revelação de quê? Sou revelação para o meu namorado (Daniel Cady), entre quatro paredes. Faço ele gemer sem sentir dor. Sou uma mulher da porra ou não sou?", Daniel fez com a cabeça que sim.

"Se querem me dar algo, que seja dinheiro ou cesta básica. Vocês deveriam entregar esse troféu de revelação para Mariana Assis, da banda Mina", disse Ivete. O prêmio de melhor cantora foi para Cláudia Leitte.

Nesta terça-feira teve mais pérolas de Ivete. Um fã escreveu em um cartaz: "Casa comigo". Ela respondeu: "Já casei, fechei a cota".

Ivete também levantou suspeita de nova gravidez ao passar em frente a um camarote, apontar para a barriga e dar um ok! Terra

Novo "linhão" de MT beneficiará grupo Amaggi; liberação ambiental é ágil

Por CLÁUDIO MORAES

A secretaria estadual de Meio Ambiente marcou audiências públicas para debater o impacto ambiental da construção de uma rede de transmissão de 230 KVA entre as cidades do Chapadão dos Parecis. As obras beneficiarão diretamente as 11 PCH´s (Pequenas Centrais Elétricas) do grupo Amaggi, de propriedade do governador Blairo Maggi (PR).

Nos dias 30 e 31 de março, respectivamente, serão realizadas reuniões nas cidades de Juína e Brasnorte. Já no dia 06 de abril, o relatório de impacto ambiental das obras será apresentado numa audiência pública na Assembléia Legislativa, em Cuiabá.

A agilidade do processo de liberação ambiental é impressionante.

Existem casos de obras de energia na secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso que demoram até 10 anos para conseguirem liberação.

A linha de transmissão é estratégica para a grupo Amaggi. Agora, as hidrelétricas serão interligadas ao sistema elétrico nacional.

75% dos analfabetos têm mais de 40 anos

Apesar dos recursos e programas voltados para tentar reduzir os índices de analfabetismo no País, os governos estaduais, municipais e federal ainda enfrentam um dado nada animador: 75% dos que não sabem ler no Brasil têm mais de 40 anos.

Com uma média de idade de 54 anos, essa é uma população que precisa vencer a falta de motivação, interesse e até dificuldades físicas para se animar a aprender as primeiras letras.

Neste mês, governadores e prefeitos ouviram do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ministro da Educação, Fernando Haddad, um apelo para que busquem dinheiro que o governo federal tem disponível para investir na alfabetização de adultos.

O pedido é uma tentativa de fazer com que, nos próximos dois anos, o País consiga chegar a uma taxa de analfabetos de pelo menos 7%. Hoje é de 10% (ou 11 milhões de pessoas), porcentual alimentado principalmente pelos maiores de 40 anos.

As dificuldades de alfabetizar essa população se traduzem em números - foi exatamente essa faixa etária que teve a menor redução nos últimos 15 anos. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), a taxa de analfabetos entre as pessoas acima de 40 anos passou de 29,2% em 1992 para 17,2% em 2007.

O ritmo foi bem mais lento do que o registrado, por exemplo, entre os 15 e 17 anos - caindo de 8,2% para 1,7% (mais informações nesta página). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

MT: dossiê mostra desvios de verbas em construção de fórum

Em meio a suspeitas que cercam três desembargadores e sete juízes de primeira instância - citados em investigação sobre desvio de verbas e pagamentos de créditos indevidos -, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso enfrenta denúncia que aponta "clamorosos indícios de irregularidades" na obra de construção do Fórum de Cuiabá.

Dossiê de 225 páginas da Corregedoria-Geral da Justiça-MT indica que o empreendimento, contratado em 2004, consumiu R$ 57,13 milhões "com lista enorme de defeitos na edificação, tal a pressa em finalizar a grandiosa construção".

O documento descreve fraudes que teriam ocorrido desde "a formulação inadequada do edital, com exigências descabidas, o que acarretou diminuição considerável de concorrentes". O fórum abriga 45 varas cíveis e criminais de Cuiabá. (Com informações do jornal Estado de S. Paulo).

Detector de câmeras espiãs

Hoje em dia podem existir mini câmeras escondidas em qualquer lugar. Sua privacidade e segurança valem ouro!

Privacy Safe é um inovador dispositivo de alta tecnologia, que detecta câmeras escondidas em qualquer lugar que você vá, inclusive câmeras sem fio.

Funciona captando sinais de rádio freqüência ,quando um objeto suspeito é detectado, o LED Vermelho acenderá e um alarme tocará.

A cada dia se instalam milhares de câmeras, algumas em lugares proibidos como banheiros e vestuários de colégios e universidades. FHAZ

Assim penso...

"O Estado não dispõe de poder algum sobre a palavra, sobre as idéias ou sobre as convicções manifestadas por qualquer cidadão dessa República e, em particular, pelos profissionais dos meios de comunicação social".

Ministro Celso de Mello