18 de abril de 2009

Meio ambiente saudável é sinônimo de qualidade de vida

O desafio do milênio é dimensionar a capacidade de suporte do planeta em razão da intensa antropização e seus anseios ilimitados. Os ecossistemas dão nítidos sinais de desgastes devido à busca incessantemente por matérias-primas que possam viabilizar a produção de bens, e consequentemente a efetivação de prestações de serviços.

O homem tem que raciocinar a respeito das agressões ambientais, tendo em vista que crimes contra a natureza repercutem, indubitavelmente, na defasagem das condições de vida de toda população do globo.

Proteger e preservar os mananciais, rios e córregos em Tangará da Serra para que futuras gerações possam também usufruir de fantásticas belezas naturais, inserem-se em pautas contidas nos princípios do desenvolvimento sustentável.

Somente com ênfase à educação ambiental, poderemos apostar em mudanças de rumos melhores para que nossas riquezas naturais não se percam diante das conseqüências irracionais das mãos implacáveis de seres humanos ainda atrelados às noções nefastas de destruir, quando na verdade a palavra de ordem deve ser construção, de um mundo melhor, de harmonia, solidariedade e coerência nas relações inter-pessoais e nas destas com a natureza.

Em nome do bom senso peço que reflitam sobre as belezas dos nossos córregos as quais precisam ser preservadas, não joguem lixo, não dilapidem os recursos naturais.

Todos saibamos usufruir com responsabilidade e, dessa forma, estaremos cumprindo importante papel social no implemento à necessária harmonia com o patrimônio natural que é um bem de todos, não propriedade de quem ainda não atina para o valor e importância da natureza.

Censura prévia? ai não...

O Tribunal de Justiça do Pará proibiu os jornais daquele Estado a publicar fotos de vítimas de acidentes e de mortes brutais. A desembargadora Eliana Abufaiad entende que a publicação de imagens chocantes é feita não como conteúdo jornalístico, mas com intuito meramente comercial. Até certo ponto há uma razão, porém a decisão é um soco na liberdade de expressão, assegurada pela Constituição.

Assim penso...

"A glória do mundo é transitória. (Sic transit gloria mundi)."

São Tomás de Aquino

Banho de água fria nos suplentes de vereadores

Mais um motivo para desânimo por parte dos suplentes de vereadores que ainda alimentavam a ilusão de que poderiam assumir seus mandatos nessa legislatura com a entrada em vigência da PEC 333. Sopram de Brasília os rumores dando contas de um acordo secreto entre deputados e senadores para não votarem a matéria proximamente tendo em vista a situação de rombo nas contas públicas.

TSE cassa dois governadores

O prudente é não perder de vista que o TSE só nesses últimos tempos já cassou dois governadores: o da Paraíba, Cássio Cunha Lima e, nesta semana, o do Maranhão, Jackson Lago. Um por abuso de poder econômico e o outro por abuso de poder político. Com o adendo de que foi autorizada imediatamente a posse do segundo colocado nas eleições. Não percamos esses episódios de vista.

Caixaria preta

"O Brasil é o país das caixas-pretas. E não estou me referindo apenas à aviação. O Tesouro Nacional é uma gigantesca caixa-preta. As contas da Previdência Social também, o mesmo se poderia dizer da Receita Federal. Essas reuniões do Copom se constituem em outra caixa-preta, menos, claro, para a agiotagem institucionalizada, para a qual funciona como uma senha do mal”. (Neno Cavalcanti - Diário do Nordeste).

Redutor natural de velocidade

Pronto. Tangará da Serra se supera mais uma vez. Li ontem no UOL que um britânico defende a manutenção dos buracos nas ruas como uma fórmula de "redutor natural de velocidade". Pensando nisso, Tangará poderia patentear a invenção. Não seria legal...?

Dengue - sinônimo de ignorância

Por Henrique Cristóvão Almeida

Todos os dias estamos assistindo através dos meios de comunicação, o crescente número de casos de dengue em nosso país, porém, em nossa cidade (Tangará da Serra) percebemos que estes números crescem em progressão geométrica.

Vamos direto ao assunto. Não existe outra maneira para eliminarmos o mosquito transmissor da doença (Aedes aegipty), senão pela prevenção.

A população tem que acordar para este fato, não adianta jogar a responsabilidade para o poder público, (que também tem sua parcela de culpa), pois, se cada habitante deste município não trabalhar de forma preventiva, ou seja, cuidando de maneira civilizada e higiênica de sua residência ou terreno, de nada adianta as campanhas veiculadas na imprensa sobre o combate ao “poderoso” mosquito. Leia mais AQUI

Ouvidoria Municipal muda de endereço nesta segunda-feira

Prezado sr. Dorjival,

Ao mesmo tempo em que lhe agradeço pela divulgação das ações da OUVIDORIA MUNICIPAL de Tangará da Serra, gostaria de pedir-lhe o favor de divulgar que, apartir da próxima quarta-feira, dia 22/04, a ouvidoria estará atendendo numa sala da Central de Regulação da Secretaria da Saúde, com os mesmos telefones e nos mesmos horários, e não mais no prédio da Prefeitura.

Atenciosamente

Guilherme