22 de abril de 2009

Parlamentares temem liberação de listas de viagens nacionais

Os deputados estão com os cabelos em pé...

Depois da farra internacional de passagens aéreas, temem a liberação das listas com os trechos nacionais.

Que com certeza serão quilométricas....

Ah...

Os senadores também estão preocupados.

É que, se o site Congresso em Foco tem a lista da Câmara...tem também a do Senado.

Está só dando tempo ao tempo, para o assunto render mais e mais...

NOTA DO BLOG - Imagina só o que ocorreria se fosse divulgada a quantidade de passagens utilizadas pelos prefeitos e vereadores de todo Brasil.

Criticar político rende problemas

Em Tangará da Serra, existe uma espécie de didatura imposta por alguns políticos.

Aqui não se pode criticar ninguém dessa classe.

Parte dela é exageradamente antidemocrática e, pior, vingativa.

Quem o faz, no mínimo recebe telefonemas em tom ameaçador.

Se teimar, pode ser processado.

Se insistir, adquire ferrenhos inimigos.

Que o diga o jornalista Diego Soares, editor-chefe do O Jornal.

É claro que estamos muito preocupados com essa situação.

Suplentes em alerta

Acontecendo mais um capítulo da novela – enfadonha – da PEC dos vereadores. Está na pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado a proposta de emenda à Constituição 47/08, que cria mais de sete mil novas vagas nos Legislativos municipais. Se aprovada, vai para votação em Plenário, para depois voltar à Câmara dos Deputados, pela qual terá o seu desfecho.

Moeda política

O presidente Lula, do PT, reservou R$ 4 bilhões para socorrer os Estados que sofrem com a “marolinha”, sem esquecer a questão política. Bahia e Ceará, governados por aliados do petista, receberão a maior fatia: R$ 375,848 milhões e R$ 293,476 milhões, respectivamente. São Paulo e Distrito Federal, governados pelo PSDB e DEM, terão menores fatias: R$ 40 milhões e R$ 27,608 milhões, respectivamente.

Vacinação de idosos contra a gripe começa hoje

“Caixeiro viajante”: Lula supera FHC em viagens internacionais

Lula atinge 348 dias no exterior, o que representa 15% do governo

Assim que a aeronave presidencial aterrissar nesta quarta-feira (22) em Buenos Aires, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva superará a marca de Fernando Henrique Cardoso no número de dias com agenda no exterior, restando ainda 20 meses para o término do mandato. Com a visita de hoje e amanhã à Argentina, Lula atingirá 348 dias no exterior, o que representa 15% do governo.

Em oito anos, entre 1995 e 2002, o tucano passou 347 dias em viagens internacionais. Esses 347 dias de Fernando Henrique, que repassou a Lula a fama de caixeiro-viajante, representam 11,8% do mandato. Crítico dos deslocamentos de seu antecessor, Lula já havia ultrapassado FHC no número de nações visitadas.

A marca do tucano, de 115 visitas internacionais, foi batida pelo petista em junho de 2007. Hoje, na Argentina, Lula acumulará 183 visitas ao exterior, incluindo as repetições. Nos Estados Unidos, por exemplo, o petista já esteve dez vezes desde 2003. No ano passado, Lula passou 75 dias em viagens ao exterior.

Foi seu recorde, seguido de 2003 (67 dias), 2007 (61), 2005 (52) e 2004 (40). Em 2006, ano no qual priorizou os deslocamentos nacionais por conta da campanha à reeleição, marcou sua pior milhagem - apenas 34 dias fora do país. BSB

Braille E-book

Este bBook (braille book) é feito especialmente para cegos com Bluetooth e tecnologia EAP pode mudar dinamicamente a superfície padrão, por meio de impulsos eletromagnéticos, para texto em Braille.

Para a maioria das pessoas com deficiência visual ter acesso a livros ainda é um grande problema. Não são muitos os livros disponíveis em Braille, devido ao alto custo . Traduzir um livro de 500 páginas em Braille quase duplica a sua espessura.

O conceito do Braille E-Book só espera o interesse de alguma empresa para produzi-lo e lançar o produto no mercado. O que não deve demorar ,pois uma empresa espanhola afirma que já é capaz de comercializar um produto similar. ebooksgratis - FHAZ NEW

Cabresto para as Câmaras de Vereadores

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) deve votar nesta quarta-feira (22) substitutivo do senador César Borges (PR-BA) sobre a proposta que fixa limite para as despesas das Câmaras Municipais. Dependendo da receita anual do município, esse limite ficaria em até 4,5%.

Assim penso...

"Uma pessoa de vez em quando tropeça sobre a verdade, mas na maioria das vezes se levanta e continua andando".

Winston Churchill